Português | English

Cartas

VIBRO COM AS ABERRAÇÕES EVANGÉLICAS - II

VIBRO COM AS ABERRAÇÕES EVANGÉLICAS - II

 

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: VIBRO COM AS ABERRAÇÕES EVANGÉLICAS - II

To: contato@caiofabio.com

Sent: Wednesday, October 10, 2007 17:40

Subject: Vibro com Aberrações Evangélicas - Pior do que isto!

 

Link: VIBRO COM ABERRAÇÕES EVANGÉLICAS…

 

Caio,
 
Li a Carta "Vibro com Aberrações Evangélicas" e me identifiquei porque conheço uma pessoa (meu marido) que está do mesmo jeito, só que com um agravante: ele passou a não crer mais em Jesus.

 

O conheci na igreja, no louvor, uma benção. Com o tempo percebi que ele se sentia incomodado nos cultos, não cantava, não orava, até que começou a ler livros e livros de teólogos consagrados.

 

Resultado: hoje percebo que ele gosta quando vê escândalos dos evangélicos só para corroborar com o que ele fala. Ele fala coisas absurdas que me assusto, coisas que nem uma pessoa que nunca creu fala. Não acredita mais em milagres, na intervenção de Deus, em Jesus como Filho de Deus, no Espírito Santo, em demônios. Diz ele que só acredita em Deus, mas no fundo acho que nem mesmo isso ele acredita.

 

Caio, o que aconteceu? Que processo foi esse?

 

Às vezes acho que estou ficando do mesmo jeito, sem acreditar em mais nada, pois nada me toca, parece que tudo o que vivi (nasci na igreja) não passou de uma fase de minha vida que ficou pra trás, que tudo foi ilusão, religiosidade, coincidências, não me penso mais em morte, salvação, espiritualidade, não sei mais em que acredito, não tenho vontade de ir à igreja, até me irrito com o barulho que uma faz perto de casa, parece que sou um ser andróide.

 

O que será isto???

 

Ajude-me, pois sei que isto não é normal.
 
Abraço carinhoso.
____________________________________ 

Resposta:

 

 

Amada amiga: Graça e Paz!

 

 

O que é isso?

 

Ora, “isso” é feito de algumas coisas; a saber:

 

1) Uma fé que era doutrina da religião e não vida com Deus;

 

2) Uma overdose de “igreja”, especialmente dos “bastidores da igreja”, o que para a maioria é insuportável [caso a pessoa seja sincera e imatura];

 

 

3) Total falta de inspiração referencial no seio da “igreja”; na mesma medida em que não houve relação existencial com Jesus e com a Palavra.

 

 

Assim, o que ele sente é que foi “roubado”, que foi um verdadeiro idiota, e que deu sua existência a uma grande farsa.

 

Ora, como ele tinha vida com a “igreja” e não com Deus, e como a “igreja” é o que a gente sabe que ela é [ou, na melhor hipótese, se tornou] — então, pergunto: o que sobrou para seu marido e você?

 

Por outro lado, como ele se sente lesado, cada coisa ruim que acontece aos que ele identifica como sendo do tipo dos que a ele “lesarem”, cada notícia parece uma vitória da decisão dele de se afastar desse grande engano.

 

Ora, os “grandes teólogos” que ele leu devem ser aqueles que não creram e que viveram para atrapalhar os que queriam crer. Posso até imaginar seus nomes!...

 

Entretanto, devo dizer que se minha vida não fosse com e em Deus e na Palavra, eu estaria mal como vocês estão.  

 

Mas na realidade não sento nenhuma falta desse “esquemão” que está aí; e, além disso, não tenho qualquer culpa de não fazer parte dessa loucura... Por isso, em mim dói ver no que eles estão se tornando, e aparentemente de modo irreversível.

 

No entanto, dói. Sim! Dá pena ver tanta gente enganada. Todavia, alegrar-se com as vergonhas dessas pessoas é fazer-se tão mal ou pior do que elas.   

 

O que aconteceu é que vocês dois tiveram muita vida na “igreja”, e confundem Deus com a “igreja”. Ora, se eu fizesse tal confusão em minha mente, certamente estaria como ele e você.

 

Vejo a “igreja” como um ambiente pervertido, mas cheio de gente boa, embora ignorantes na sua maioria. Assim, lamento que a “igreja” tenha se tornado essa coisa feia, e tento ajudar os que, estando nela, ainda podem vir a conhecer a Palavra, sem a Potestade da Religião.

 

Entretanto, o que está acontecendo a ele é o que acontece a quem teve muita vida eclesiástica e pouco ou nenhum entendimento da Graça de Deus e do Evangelho.

 

Vá ao espaço de “Busca” do meu site [www.caiofabio.com] e escreva as palavras “Cristianismo”, “Igreja”, “Religião”, “Lei”, “Deus”, etc. Faça isto e leia tudo. Ao final você entenderá o que é Evangelho e o que é “Cristianismo”. Ora, a maioria dos cristãos são filhos do “Cristianismo” e não do Evangelho; e têm relação com a “igreja” e não com Deus.

 

A ajuda que lhe dou é este site. Entre nele... e duvido que você sairá como está hoje. Sim! Faça isto. Se possível você e ele!

 

 

Nele, que não tem nada a ver com o que a maioria diz em Seu nome,

 

 

Caio

 

10/10/07

Lago Norte

Brasília