Português | English

Cartas

QUEM É A ESTRELA DA MANHÃ: JESUS OU LUCIFER?

QUEM É A ESTRELA DA MANHÃ: JESUS OU LUCIFER?

 

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: QUEM É A ESTRELA DA MANHÃ: JESUS OU LUCIFER?

To: contato@caiofabio.com

Sent: Wednesday, February 06, 2008 13:55

Subject: ESTRELA DA MANHÃ

 

 

Olá, Caio!

 

Graça, paz e bem!

 

Sem superlativizar nada, mas tão-somente por curiosidade (até porque sei que esta não é uma questão vital, sobretudo para aqueles que têm no Evangelho seu chão e caminho), gostaria de saber sua opinião acerca da expressão bíblica “Estrela da manhã”.

 

Na verdade, a expressão em si não carrega nenhuma questão-problema-dúvida, mas sim a aparente aplicação contraditória da mesma. Se não, vejamos:

 

Isaías 14.12 – “Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações!”.

 

Apocalipse 22.16 – “Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas às igrejas. Eu sou a Raiz e a Geração de Davi, a brilhante Estrela da Manhã.”

 

Satanás (ou Lúcifer) e Jesus?!

 

Bem, ao transcrever os textos ocorreu-me algo: a expressão aparece em minúsculo no texto de Isaías, ao passo que no texto de Apocalipse aparece em maiúsculo. Mais do que mero detalhe ou coisa do tipo, parece sugerir a oposição entre o falso e o verdadeiro, entre aquele que evoca para si (não sendo) e Aquele que pode afirmar categoricamente: ‘Eu sou...’, porque de fato o é.

 

Não sei se tal insight procede...

 

Todavia, a questão volta à sua gênese:

 

1) Lembro-me de tê-lo ouvido falar, quando em Estudo sobre a carta à igreja em Tiatira, que a afirmação de Jesus – “assim como também eu recebi de meu Pai, dar-lhe-ei ainda a estrela da manhã (Ap 2.28) – indica o recebimento de algo que satanás perdeu.

 

2) No texto de Jó 38.7 encontro a afirmação, feita pelo próprio Deus a Jó, de que ‘as estrelas da alva, juntas, alegremente cantavam, e rejubilavam todos os filhos de Deus’.

 

Satanás (ou Lúcifer) e Jesus?!

 

Os comentaristas, os teólogos tergiversam, titubeiam, evadem-se... o povo da verborragia e logorréia simplesmente emudece quando é essa a questão.

 

E aí, meu caro, sinceramente, o que você pensa a respeito?

 

Um forte abraço!

 

Nele,

 

Marcos

 

___________________________________

 

Meu mano Marcos: Graça e Paz!

 

 

Em Isaías tem-se a discrição misteriosa de uma criatura engrandecida e que se perverteu. Era como a Alva, a brilhante estrela da manhã, mas, encantada consigo mesma perdeu a luz que lhe fora dada.

 

No Apocalipse tem-se uma declaração acerca de Jesus: da raiz de Davi e a Estrela da Manhã.

 

Não fui ver o hebraico e o grego a fim de verificar se as letras maiúsculas têm sua sugestão vinda do texto original ou se foi “ênfase de piedade” do tradutor ou da casa publicadora. Se os maiúsculos ou ênfases estão no original, bom e verdadeiro é o seu insight. Se não estão no original, no entanto, foi apenas uma boa idéia, advinda da devoção do tradutor, a qual, entretanto, não está errada quanto à Verdade das coisas, pois, Satanás ou qualquer anjo, por mais elevados que sejam, são estrelas, da manhã ou não importa de quê significação; porém, ainda assim, são apenas criaturas. Já Aquele acerca de Quem se diz ser a Estrela da Manhã, como você mesmo disse, de fato o é.

 

Para não falarmos de modo mais que óbvio quanto ao fato de que Jesus é Jesus e Satanás é Satanás, mesmo quando se veste de luz-cifer, quero apenas dizer o seguinte:

 

Jesus é Aquele que sendo Deus, não julgou como usurpação ser igual a Deus, antes a Si mesmo Si humilhou, fazendo-se servo, humano, mais que apenas humano: visceralmente humano em sua divindade. Jesus, Deus, como homem glorifica a Deus, e se curva ante Quem Deus é. Ante Deus o próprio Deus se curva. Por isso Deus é amor. Por isso Deus é humilde. E por isso Deus exalta a Si mesmo em Jesus. Jesus é o homem tratando Deus como Deus. Jesus é assim o primogênito da criação, pois, sendo Deus, tratou a Deus como Deus. Ele, Jesus, é; porém, se curvou ante ao Pai como se um dia não tivesse sido.

 

Satanás, todavia, é aquele que não sendo Deus, julgou como usurpação o ser maior e mais que Deus, e, por isso, se desvestiu de toda santidade, perdendo-se; e se tornando o anti-ser daquele ser que ele mesmo um dia tinha sido.

 

Assim, quando a Bíblia cita o ser perdido como um dia tendo sido a estrela da manhã e menciona Jesus como sendo a Estrela da Manhã, o que ela faz é apenas mostrar como Jesus foi obediente em tudo, até a morte e morte de Cruz, tendo recebido do Pai autoridade, glória e poder sobre todo principado, potestade e poder.

 

É a mesma coisa que dizer que Jesus é o Rei dos reis e Senhor dos senhores. De fato, é até brincadeira a comparação, porém, a comunicação acontece dentro do ambiente das referencias lingüísticas e comparativas, e, portanto, até aquilo que é inspirado recorre ao que é limitado a fim de estabelecer o significado das diferenças entre Jesus e o resto dos poderes desta existência.

 

Simplificadamente é o que penso sobre estes textos aqui em comparação, e também em relação a todos os outros que existem sob o mesmo principio.

 

Meu mano querido, espero lhe ter sido útil em alguma coisa.

 

Um beijão carinhoso!

 

 

 

Nele, que é a Verdadeira Estrela da Manhã que é Nele,

 

 

Caio

 

06/02/08

Lago Norte

Brasília

DF