Português | English

Cartas

Uma Irmã Expulsa

Uma Irmã Expulsa

Pergunta: Tenho idéia do sofrimento que passou, porque só quem vive a experiência de tropeçar e ser julgado pelos irmãos sabe o que é. Aconteceu comigo! Creio que Jesus permite certas coisas em nossas vidas, para que não só nós, mas outras pessoas, que estão ao nosso redor, cresçam espiritualmente. Eu participava do louvor na minha igreja e hoje me encontro em disciplina, porém a disciplina que me impuseram foi o afastamento da igreja. O que você pensa sobre isso? No momento que a pessoa mais precisa do seu pastor e de seus irmãos em Cristo é afastada e aconselhada a procurar outra igreja, como se fosse contaminar os outros com o seu pecado, o qual foi confessado e perdoado por Deus. Conto com Jesus para me amparar e me sustentar. Estou procurando outra igreja, mas me sinto triste e decepcionada com minha igreja. Sou de uma igreja histórica desde que nasci. Mas no meu coração este tipo de disciplina está incorreta. Não vejo Jesus agindo assim numa situação dessas, nem sinto o amor que Ele prega neste tipo de atitude. Gostaria de saber sua opinião a respeito. Que Deus o abençoe muito. Resposta: A Graça de Deus na "igreja"—na maioria das vezes—tem sido usada apenas para seduzir as pessoas na "entrada". Uma vez dentro o que prevalece é o fermento dos fariseus, que é a hipocrisia! Trata-se de uma questão de "imagem". Se não fosse assim, não teriam recomendado a você que buscasse outra "igreja". Em outras palavras: “Aqui não podemos ter você, que já liderou o louvor e cometeu um ato sexual ilícito! Num lugar onde você não seja conhecida, fique à vontade”—é a piedosa proposta! Portanto, isto nada tem a ver com Deus, mas com a imagem que os homens querem mostrar aos outros homens! Meu conselho é um só: Você é de Jesus! então, não fique parada! Há muitos irmãos bons e amigos! Há igrejas que ainda não viraram "igrejas-tribunal"! E há ainda pastores que não esqueceram do significado de ser pastor, conforme João 10 e Zacarias! Não fique amargurada. Um mal maior do que o que você "cometeu" é a amargura que resulta do tratamento oportunista e impiedoso dos "irmãos", a maioria deles apenas "amigos de Jó". Mantenha sua vida com Deus. Leia a Palavra. Medite nela. Ore sem culpa ou amargura. Afinal, você mesma disse que o pecado "já está confessado e perdoado". Jesus lhe diz que "Está Consumado". Portanto, ande com Ele sem culpa. Levante a cabeça! Os que estão cheios de pecados que continuem a atirar até a última pedra! Quanto a você, firme-se na Rocha! Os que não precisam de médico, que se auto-mediquem! Os que não necessitam de arrependimento, que continuem em sua dureza de alma e espírito de julgamento! Os que não pecam, que continuem a cometer o pecado dessa infantil e nefasta presunção! Você, todavia, não vire uma "ilha". Há irmãos que ainda conhecem o Continente da Graça. Procure-os. Não é difícil encontra-los. Pelos seus frutos os conhecereis--no Dia Bom e também no Dia Mal! Eles dão o saboroso fruto da Misericórdia! Por isso, também alcançarão misericórdia! De minha parte estou sempre aqui. Mas saiba: no fim de tudo, conforme João 8, eles se irão e ficará só Jesus, com você! Por isso não sofra. "Faz parte..." Naquele que nos ama e perdoa, Caio Fábio