Português | English

Cartas

UM JOVEM DOENTE DE IGREJA

UM JOVEM DOENTE DE IGREJA

-----Original Message----- From: AS IGREJAS APOSTATARAM DA FÉ Sent: domingo, 21 de setembro de 2003 21:30 To: contato@caiofabio.com Subject: PARECE COISA DO APOCALÍPSE Mensagem: A paz do Senhor, Caio. Olha, leio o site; então senti no coração de ti pedir algum conselho no que se refere a igrejas. Você disse, e concordo plenamente, que nos últimos dias virão pastores como lobos, disfarçados de cordeiros, sendo cheios de ganância; e que tais buscam apenas realização própria, quer financeira, quer títulos; ou seja: auto-enobrecimento. Agora te digo que aqui onde estou, em Cunnecticut- USA, não existe perto de mim nenhuma igreja que não seja da famosa linha de prosperidade. Nesses lugares, você já sabe, eles crêem que a pessoa tem quer ser cem por cento vitorioso; não pode existir problema na vida, pois se existirem é porque com certeza o cara está em pecado, ou é porque o diabo entrou na vida dele; ou ainda pior: é maldição familiar. Tais igrejas se escondem atrás do evangelho para realizarem as ganâncias de seus respectivos lideres. E olha, não estou julgando. Falo o que vejo. Cabe a Deus fazer com eles o que Ele bem entender. Na verdade creio eu, que estas igrejas estão tão numerosas hoje nada mais nada menos pra se cumprir o que o Apocalipse fala: que as pessoas vão apostatar da fé, deixando o verdadeiro evangelho de Jesus para buscarem seu próprios interesses; e, assim, caindo em um esfriamento tal da fé que quando o anti-Cristo chegar vai ser moleza enganá-los. Não sei se estou errado pensando assim, mas estas igrejas pra mim elas estão cumprindo negativamente a Palavra de Deus, como você mesmo tem dito no seu site. Agora eu quero falar sobre o que eu realmente preciso que você me ajude... Eu tenho vinte dois anos, e já posso declarar insatisfação total com essas igrejas que hoje conheço e passei... No entanto, eu estou em minha casa sozinho, pois com todos com quem falo e tento mostrar com a Bíblia que estão errados em serem tão materialistas ao ponto de transformarem o evangelho num negócio. E a resposta deles para mim é sempre a mesma. “Você tem que ter um encontro com Jesus, pois você precisa se curar de uma ferida de alma...”—dizem eles. Ah! Pastor, eu posso confessar que não tenho nada contra ninguém, não é pessoal; apenas quero viver o evangelho de verdade; apenas quero sonhar, sonhos de Deus e não de homens gananciosos, que usam a igreja Pra se enriquecer homens eu não quero estar na igreja. Além disso, esses pastores pregam somente o que o povo gosta; não há mais exortação; não há mais pregação sobre salvação; não há mais critério e nem ética para nada...tudo se pode apenas para o que é mal. Na minha igreja até luz de boate eles colocam no culto dos jovens pra atrair os jovens...Nada contra, mas não gosto da atitude. Ao invés da igreja converter o povo o povo esta convertendo a igreja... Olha pastor, eu posso admitir que sou extremista, não ao cume. Quero dizer a você que eu gostaria de alguns comentários seus, pois não tenho igreja pra ir. Há dois meses estou sem freqüentar igreja nenhuma, porém tenho meu tempo devocional, e a cada dia busco mais e mais conhecer qual é o propósito de Deus pra minha vida... Quero saber o que você aconselharia com tantos anos de convivência cristã, conhecendo todos os lados da moeda, sabendo de coisas boas e ruins que a igreja tem... O que você acha eu devo me acomodar no meio desse povo que só quer benção material? que só busca os próprios interesses? ou devo eu ser um autônomo? esperando que mesmo sem seminário possa pregar o Evangelho Verdadeiro, sem manchar o Nome, enquanto espero que Deus me mande pessoas para andarem lado a lado comigo na visão que Deus me deu? Não estou querendo ser famoso, mas ser usado... Olha, não sei se estou complicando demais as coisas, são tantos os assuntos que tenho e que me sufocam, são tantas as dúvidas que tais pastores colocaram em minha mente, que a única certeza que me resta é chorar.. chorar.. de dor.. de não ser feliz.. de ter sido enganado por pessoas que não levam a sério. Peço a Deus que as converta antes de um final péssimo, e que já está muito próximo... Por favor, pastor, me ajude com uma palavra de Deus. Preciso agir, não posso ficar como estou. Estou me sentindo cobrado, pois sei que Deus tem uma missão pra mim... Quero e preciso de ajuda pra seguir com Jesus adiante, mesmo que no principio seja sozinho, mas depois Deus provera... Detalhe: não perdi minha fé não, viu? Tudo que aconteceu doeu muito, mas estou firme em Deus. Só me falta a direção pra agir... Estou como cego... Preciso de aconselhamento pra poder por em prática. A graça e a paz do nosso Senhor Jesus Cristo estejam contigo! ************************* Resposta: Meu amigo: Serenidade sobre a sua alma! Antes de tudo quero dizer que acho que você está frustrado com um bocado de coisas na sua vida pessoal, e que o cenário horrível da “igreja” ajuda a dar a você uma boa razão para sentir toda a raiva e frustração que você está sentindo. Portanto, há o que se falar acerca da “igreja”, mas há muito o que se falar acerca de você. Mas como você se ateve apenas às questões eclesiásticas e ministeriais, eu também me aterei a elas. Espero, no entanto, que um dia desse você me escreva falando de VOCÊ; afinal, nenhum jovem de pouco mais de vinte anos vive apenas de igreja e de conflitos relacionados à ela; e se o faz, algo está errado, muito errado! Sei o que é olhar em volta e ver tudo estragado. Dá tristeza. Às vezes, dá raiva. Na maioria das vezes se é tomado por desanimo. E chaga-se até a pensar que não há esperança, pois aquilo que “eles” chamam de vitória e prosperidade eu chamo de “abominação desoladora”. Então eu grito: Calamidade! Calamidade! Mas eles dizem: Você está ferido. Não vê que nunca fomos tão numerosos e nem tão fortes? Eu respondo: Tão certo como Deus é, quando o Filho Homem voltar, não encontrará fé na terra. Eles, todavia, me indagam: Como? A terra nunca ouviu falar tanto em Jesus? Há programas de TV, de rádio, e de todas as formas falasse o nome dele. Como você pode estar tão pessimista? Então eu respondo: Vocês usam J-E-S-U-S, cinco letras, que formam um nome, mas que não explica por si só quem é Aquele que tornou esse nome famoso. Esse conjunto de letras que vocês usam não se refere a Ele, não tem nada a ver com Ele. De fato, descreve um “ente” que é a própria negação Dele. É por isso que Ele dirá a você que usam J-E-S-U-S que Ele nunca conheceu vocês. Bem, nesse ponto eles gostariam de me apedrejar, de fazer qualquer coisa contra mim. Babam de raiva. Gostariam que eu sumisse da terra. Se fosse nos dias antigos já teriam me enterrado vivo. Mas eu não os temo. De fato vivemos dias de apostasia e o amor está se esfriando de quase todos. O ambiente chamado geralmente de “igreja” anda nos caminhos da chamada Nova Era. Não se deram conta de que abraçaram justamente aquilo que diziam ser o inimigo. Sabe por que? Porque não combateram a Nova Era por acharem que ela era maligna—pobre Nova Era, só ficou conhecida por causa da “igreja”, do contrário, desapareceria sem que ninguém notasse—, mas por sentirem ciúmes. Sim! ciúmes de que aquelas “ferramentas” estivessem sendo usadas por “outros”, e não por eles. Devagar, todavia, acabaram por assimilar tudo, e hoje a maioria das “igrejas” são sedes da Nova Era, só que usam, em Néon, com o fim de atrair os incautos para a Arapuca do passarinheiro, as cinco letras mágicas: J-E-S-U-S. O nome de Jesus sempre foi objeto de contradição. E a coisa mais difícil para quem prega o Evangelho é mostrar que o Jesus anunciado não é o J-E-S-U-S vendido no mercado das falsas promessas. Meu amado, é assim mesmo. Não desanime. De outro lado, tome cuidado, pois, de fato, com razão para estar, você acabou ficando muito apocalíptico em sua visão das coisas. Aqui está a sabedoria: mesmo que esses sejam dias apocalípticos, a gente tem que vivê-los sem nervosismo e sem adventismo catastrófico. Se você quer uma igreja tranqüila, eu lhe digo, há muitas por aí. Nem sempre são “quentes” ou muito acolhedoras. Nem sempre há uma Palavra rica para ouvir. Mas com certeza não há maluquice e nem heresias. Mas nos Estados Unidos dificilmente você achará igrejas de brasileiros que não estejam quase no hospício. Entre as igrejas americanas—que foram as únicas que eu consegui freqüentar quando morei aí—você não tem “grandes coisas”, mas sabe o que tem; e sabe que é sério; mesmo quando é horrivelmente “careta” e carregado de ideologia. Enfim, é brabo. Mas dos males, o menor! Mas insisto: você, com calma, acha alguma boa comunhão de irmãos! Enquanto isto, por que você não convida alguns irmãos para lerem a Palavra e orar? Mas lembre-se: não se reúnam para falar mal das igrejas. Tornem o encontro proveitoso. Do contrário, tais reuniões tornam-se encontros igualmente adoecidos e que só tornam a alma pior. Espero que lhe tenha sido útil. Deus o guarde. Nele, que conhece os Seus filhos, Caio