Português | English

Cartas

TIVE RELAÇÕES COM MEU CHEFE E AGORA TÔ MAL

TIVE RELAÇÕES COM MEU CHEFE E AGORA TÔ MAL

-----Original Message----- From: TIVE RELAÇÕES COM MEU CHEFE E AGORA TÔ MAL Sent: quinta-feira, 18 de setembro de 2003 To: contato@caiofabio.com Subject: MEU CHEFE DIZ QUE É UMA FORTE QUIMICA Mensagem: Olá Pastor Caio Fábio, agradeço pela atenção. Sou casada, meu casamento está péssimo, e na empresa que trabalho, fazem parte o meu chefe e a esposa dele. Meu chefe diz que tem uma forte química entre nós; fui envolvida e tive relação sexual com ele. Estou desesperada, porque além de problemas no casamento, estou muito enferma e tive que sair de licença. Isto é castigo de Deus? NãO sei o que fazer, me responda por favor. Obrigada ************************ Resposta: Minha querida, que aflição só está respondendo agora! Espero que ainda lhe seja útil! Fica difícil falar mais, sendo que você disse tão pouco. Mas dentro do limite do que você me disse, tenho três recomendações a fazer: 1. Pare esse relacionamento com o chefe. Isso é coisa de “poder” do chefe sobre a subordinada bonita: “é dele!” Aumenta o desejo, a “química”. Não seja objeto para esse cara. Esse papo de química é o mesmo que dizer: “Não tenha esperanças além da cama. Você é gostosa e eu quero você. Na cama será uma maravilha”. Aí, a mulher carente, embarca nessa furada. 2. Decida com sinceridade que tipo de vínculo ainda liga você ao seu marido. Isto porque se não houver amor, sinto informar que uma vez que a asa da borboleta abre e ela voa a primeira vez, dificilmente ela aceitará o papel parado e sem graça da lagarta. Então, um casamento pobre pode ser a receita para muitos casos eventuais ou deslizes com os chefes e outros. Acaba viciando. 3. Sua doença não é castigo de Deus sobre você. Possivelmente seja castigo de você sobre você mesma. Você não tem idéia de como imunidade baixa pelo estresse gerado pela culpa e suas neuroses; pode gerar doenças e enfermidades no corpo. Vai de baixa imunidade—que gera doenças oportunistas—à somatizações diversas. O que você precisa hoje é se apropriar da Graça do perdão, pela fé, e mudar seus caminhos. E isto implica inclusive em discernir se esse seu casamento é digno de investimento ou se se tornou apenas uma câmara de doenças, sendo que este “ato” foi o primeiro sintoma de pulsões mais fortes e acumuladas em você pela carência e pela frustração. Pense, ore e me escreva. Nele, que nos perdoa. Caio