Português | English

Cartas

Tevênojão: Evangélicos na Idade do Bronze!

Tevênojão: Evangélicos na Idade do Bronze!

-----Original Message----- From: Tevênojão! Sent: quinta-feira, 14 de agosto de 2003 To: contato@caiofabio.com Subject: Tão brincando com o nome de Deus! Mensagem: Querido amigo Caio, Na noite passada, resolvi assistir a um programa na tv, de uma certa “igreja” muito conhecida por sua projeção e alcance “universal” em nosso país. Já conhecia o programa, isto é, sabia o nome, o horário e o canal em que passava, mas nunca tinha parado para ver e ouvir o seu conteúdo. De fato, eu achava que conhecia a síntese do programa, porque achava que conhecia a síntese dessa “igreja”, mas vi que estava enganado. O que vi superou, e muito, minhas expectativas. Não sei se foi sempre assim, pois caminho com Jesus há um ano, e só então passei a olhar de perto coisas que antes ignorava. Assisti ao programa por uns cinco minutos, e que minutos. Ao sintonizar o canal, comecei a ouvir uma mulher contando por telefone seus sofrimentos, angústias e dores. Ela contou os problemas financeiros, falou das dificuldades para conseguir um emprego e disse que passava por momentos difíceis em seu casamento. Ouvi atentamente aquela jovem de trinta e um anos despejar do coração os anseios de sua alma, achando que encontraria ali uma solução, ou pelo menos uma palavra certa e amiga. Quando a mulher terminou de falar, o “pastor” que a ouvia começou a dar o "diagnóstico", dizendo: - Pois é, minha irmã. Você está com um encosto e precisa de uma libertação. Então a jovem respondeu: - Já tentei ir diversas vezes à “igreja”, chegava ir até a porta, mas alguma coisa não me deixava entrar. - Ta vendo só, minha irmã, dizia o “pastor”. Isso é um encosto mesmo, e ele está aí dentro de você. Venha à “igreja” domingo, eu quero tratar em particular o seu caso. Traga também seu marido. No final da conversa, a mulher concordou em ir à igreja, mas disse que seria difícil convencer o marido a ir também. O “pastor” deu mais alguns conselhos e terminou a conversa. Em seguida, entrou um quadro do programa, fazendo o seguinte convite: “Banho do Descarrego. Venha esta semana participar do banho do descarrego, com os três elementos que simbolizam a santíssima trindade. Fique liberto de todas as maldições com o Banho do Descarrego”. Logo após, apareceu uma repórter entrevistando pessoas que haviam feito o banho milagroso. Assisti um pouco às entrevistas, e fiquei muito incomodado, vendo tantas pessoas vivendo no engano desses lobos, mas me incomoda mais, é saber que fora essa meia dúzia de pessoas que são entrevistadas, existem milhares de pessoas que se frustram por não conseguirem o que esperam, e ainda ficam se sentindo culpadas, ou além disso, achando que não há caminho, nem em Jesus, que é o Caminho. Mas os enganosos fazem os seus caminhos, regados a banhos "santos", montes "santos", fogueiras "santas", e me pergunto, e o Santo, onde fica nessa história? Não agüentei assistir mais. A coisa tava muito sem Graça, uma des-Graça. Troquei então de canal. Mas louvo a Deus por Seu amor. Ele conhece os corações. É, meu amado, essa caminhada não é fácil. A gente começa a seguir Jesus, e dão logo pra gente uma série de títulos e rótulos. Querem nos empurrar um pacote completo, feito por pessoas que fazem coisas desse tipo usando o nome Santo de Jesus. Mas esse pacote eu não quero, prefiro ficar com o fardo do Mestre, que é leve. Obrigado Caio, pela atenção e paciência, mas é que hoje eu tava a fim de falar, e já te considero amigo para isso. Amigo com quem posso compartilhar as inquietudes da minha alma. Um grande abraço, amigo. Sempre Nele, que é o Caminho, a Verdade e a Vida. *************************** Resposta: Amigo querido: O negócio tá feio! E olhe que você ainda não viu nada. Se você der um passeio diário pela tv e pelo rádio, você chorará. Nunca vi nada pior. Estamos em dias anteriores à toda consciência da Graça. Voltamos não mais para a Idade Média, mas para a Idade do Bronze, para os dias dos Cananeus! Não sei como tem crente que não enxerga! E olhe que em 1994 eu tentei dizer pra todo mundo que as coisas iriam ficar assim! À época, quase todos me deixaram só. Houve quem se “vendesse” para defender essa loucura. Quarenta mil dólares por mês compram facilmente muita consciência de “pastor”. “Aparecer” num programa de televisão também amolece o coração de muitos. Naquela época eles se deixaram comprar por esses capitais. Hoje, onde estão? Bem, alguns estão fazendo a mesma coisa! Outros, inclusive quem ganhava dinheiro para bater em mim, estão caladinhos! Se o povo de Deus desejar ainda ser povo de Deus, tem que se levantar contra isso. E como? Tem que haver uma conversão total de atitude. Tem que haver uma nova e verdadeira postura cristã. Não se pode brincar com o que é santo. Quem crer assim, deveria começar no mínimo a fazer o seguinte: 1. Não assistir mais nada. 2. Não deixar de dizer sem medo o que se pensa, e para qualquer um. 3. Não aceitar mais que o Nome de Jesus valide falcatruas. 4. Não crer que se está indo contra Deus apenas por que no lugar se pronuncia o nome de Deus. 5. Não aceitar mais com passividade nenhum dos oportunistas que ontem estavam com “eles”, e hoje não assumem a responsabilidade de um dia os haver defendido. 6. Não aceitar mais qualquer tipo de vínculo com esse “espírito”. Enquanto ficarmos assim, quietinhos, eu digo: Bem Feito! Quem é de Jesus, que mostre isso com intrepidez e com bom senso. O que passar disso, é conluio com a falsificação do Evangelho! Um beijão, Caio