Português | English

Cartas

TERRA NOVA, CAMAÇARI E O PIB DE DEUS!...

TERRA NOVA, CAMAÇARI E O PIB DE DEUS!...

 

----- Original Message -----

From: TERRA NOVA, CAMAÇARI E O PIB DE DEUS!...

To: contato@caiofabio.com

Sent: Sunday, May 03, 2009 3:18 PM

Subject: Acabaram com o Terra Nova...

 

Olá meu querido.
 
Que a Graça e a Paz do nosso Senhor Jesus Cristo posso continuar contigo.
Venho nesta mensagem trazer ao conhecimento do Reverendo sobre um material publicado pela sua pessoa que relatava o projeto Salomão do Ministério Internacional da Restauração em Manaus, cujo o líder é o Renê Terra Nova.
Meu nome é Fabrício, sou estudante universitário de Publicidade e Propaganda, moro em Camaçari, uma cidade do estado da Bahia, com 260 mil habitantes, que é muito famosa por agregar o maior pólo industrial da América Latina; temos o maior litoral do nordeste com 7 lindas praias dentro de 42km.
Em um determinado tempo um pastor saiu do sul da Bahia e tomou a força a Primeira Igreja Batista da cidade; este homem filiou-se ao M12 [do Terra Nova], provocando uma divisão do ministério; sendo que depois dessa "histeria coletiva", o trabalho dele passou a ter 3.000 "discípulos".

Ora, logo após eu ter acesso ao material postado pela sua pessoa no seu site, retirei uma cópia e compartilhei com um irmão.

Mas a nossa cidade é a cidade mais rica do norte e nordeste, temos um Pib de 10 milhões, produzimos 50% do país em termo de produtos químicos e petroquímicos; a cidade arrecada 2 milhões por dia; temos 120 mil eleitores; uma cidade politizada — e isto tornou Camaçari.

Logo o material espalhou-se pela cidade, acabando o mito do Renê como "trovão de Deus".

A congregação que tinha 3.000 "discípulos", após esse material do site, e alguns outros escândalos que surgiram, tem hoje 1.500 "discípulos"...

Colocaram o senhor como um anátema e dizem que eu sou uma serpente adepto do senhor.
Acreditei que seria do seu interesse ter conhecimento da repercussão do seu ministério nesta cidade da árvore que chora.

___________________________________________

Resposta:

 

Meu irmão querido: Graça e Paz!

 

Não me alegra nada disso...

Alegrar-me-ia se os três mil estivessem ouvindo apenas o Evangelho e dando fruto de amor simples em Jesus.

Mas, infelizmente, como disse Paulo escrevendo a Tito, muitas vezes as pessoas vão ficando com uma fé tão adoecida, e tão adoecedora dos demais, que é preciso tentar fazê-los calar.

Paulo manda que Tito exorte aos que fizeram do ministério um culto a si mesmos e ao seu próprio ventre. E diz: “Exorta-os para que sejam sadios na fé”.

Todos esses movimentos são nuvens sem água impelidas pelo vento... das novidades...

Impressionam quando chegam... Entretanto, depois de um tempo, após tanta promessa de uma chuva que não vem, depois de todas as pajelanças possíveis, o povo começa a cansar, depois a sentir, e, por último, começa a ver...

E como todo poder buscado e concentrado, corrompe; a corrupção aparece logo; e fala de si mesma, sem dar chance ao questionamento...

Lamento pelos que estão como ovelhas sem pastor...

Ora, se você acha que tais pessoas saíram do engano em razão também do que escrevi no site, pergunto: por que você não tenta ajuda-las a reunirem-se em um novo espírito?

Nós estamos no negócio de ajuntar os filhos de Deus que andam dispersos e como ovelhas sem pastor!

Não dou a mínima pro PIB de Camaçari, mas me importo com as pessoinhas que aí possam estar sem sombra e sem chão para o coração.

O único Produto Interno Bruto que importa é feito das riquezas das bem-aventuranças cujos elementos são humildade, mansidão, quebrantamento de coração, olhar limpo, fome e sede de justiça do reino de Deus, disposição de perseverar mesmo na adversidade...

O PIB do discípulo está na prática das Bem-aventuranças!...

Assim, se em Camaçari houver gente querendo o verdadeiro PIB de Deus, então, por que não iniciamos uma Estação do Caminho da Graça aí? Obviamente apenas depois de treinarmos alguns na seriedade da ordem simples do Evangelho, que é a coisa mais difícil para os viciados em “igreja”, “Cargos”, “Postos” e “Ministérios”.

Simplesmente não dá para por remendo de peno novo em veste velha.

Essa mentalidade de seita, de vício culposo ou de triunfalismo narcisista, não sai com facilidade. De fato, muitas vezes as pessoas já não aceitam aquilo, já viram que não é assim entre os discípulos de Jesus, mas, mesmo assim, ainda viajam pelo poder da energia inercial dos velhos tempos...

Portanto, fica aqui um desafio a você:

Pegue um grupo de Camaçari e vá ao Encontro Nacional das Estações do Caminho da Graça, no Rio, agora, no mês de junho; e, lá, me procure.

Quem sabe essa história não termina em Graça e Paz?

Assim, deixo com você o meu carinho e a minha oração, para que haja Graça em Camaçari; e mais: que o verdadeiro PIB seja o das riquezas do Evangelho.

 

Nele, em Quem estão todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento,

 

Caio

6 de maio de 2009

Lago Norte

Brasília

DF