Português | English

Cartas

TEORIAS, NÃO LEIS!

TEORIAS, NÃO LEIS!

 

----- Original Message -----

From: TEORIAS, NÃO LEIS!

To: Caio Fábio

Sent: Monday, March 02, 2009 4:44 PM

Subject: A IRA DOS “CRIACIONISTAS”!

 

Caio Querido,

 

Gosto muito quando as pessoas são ajudadas a sair de suas idéias confortáveis, independente do time que torçam.

Que bom que você se expressou e incomodou, é muito positivo, não importando tanto quem tem razão, se é que é possível tê-la.

Por falar em torcidas, suspeito que quando se fala sobre Teoria da Evolução e da Criação (TEORIAS, NÃO LEIS) são tantas emoções envolvidas que a lucidez vai por água abaixo.

É mais ou menos como querer discutir com corinthianos e palmeirenses sobre qual seja o melhor time (Criacionistas F. C. x Evolucionistas F. C.).

Ninguém está aberto para ouvir o outro. Acho engraçada, para não dizer triste, essa irracionalidade. Sem os rótulos, talvez seja possível discutir melhor o assunto.

Trabalhei como neurocientista por quase 20 anos. A teoria da Evolução  sempre foi importante para minha área. Eu tinha aprendido que o "certo" era a Teoria da Criação, mesmo assim nunca me vi em conflito.

Primeiro, acho as duas teorias muito fracas. Elas lembravam a história dos seis indianos cegos tentando dizer a verdade sobre o elefante, sem ver e tocando apenas em uma pequena parte do todo.

Segundo, o contato com a ciência me fez ver minha ignorância. Para cada nova descoberta no laboratório, um sem fim de novos problemas para serem estudados apareciam.

Finalmente, porque eu pensava: a ciência busca conhecer a verdade, o que busco com minha fé também. Então eu dizia para Deus: Pai, ninguém melhor que o senhor entende de cérebro, me ajude  a compreendê-lo melhor.

Poderia ter orado também dessa forma: Deus que me criou, me ensine a compreender como ocorreu a evolução, se isso for importante.

Hoje, apesar das reflexões e opiniões, fico com duas máximas:

O cérebro pode compreender o cérebro? O criado/evoluído/criado-evoluído pode compreender quem sabe todas as coisas e como Ele fez?

Teorias, apenas teorias.

 

Abraço,

 

______________________________

Resposta:

 

Querida amiga: Graça e Paz!

 

Obrigado pelo carinho e pelo seu bom espírito, que, daqui se pode sentir.

Antes de tudo quero dizer que tenho grande apreço e constante interesse na sua área de estudo e de trabalho.

Sobre sua carta, repito o seguinte:

Não sou Criacionista e muito menos um Evolucionista.

O Criacionismo é uma teoria altamente ideológica e é tola na pressuposição de que o Gênesis possa ser estudado como um livro de ciências.

Já o Evolucionismo é uma teoria boba quando é ateia. Entretanto, se o modo de Deus criar foi via uma evolução, então, apenas se vê o milagre do modo de Deus criar dentro do processo natural, de dentro para fora; ou seja: Deus na criação, imanente no processo criador gradual. Entretanto, para mim, só é possível imaginar a maravilha de tal criação, se Deus está no processo todo, soberanamente imanente nele; pois, do contrário, não haveria como a quase infinita variedade de vida surgisse; nem a variedade e nem qualquer forma, por mais básica que seja. Não sem matéria e assistência ampla do Criador. Afinal, os elementos constitutivos do Universo não existem de e por si mesmos.

Para mim ambas as teorias são fanáticas e passionais. E ambas são sistêmicas e fechadas. Ou seja: se há “ismos” há Dogmas.

Tenho dito exaustivamente que não trabalho com sistemas fechados quando se trata de Deus e nem da vida.

O que creio então?

Ora, creio no que o Gênesis diz.

O Gênesis, porém, apenas diz que Deus criou tirando do nada. Depois diz que houve catástrofes na Terra, pois, a Terra estava sem forma e vazia, ou, no original: estava catastrófica. E prossegue dizendo que Deus deu a Terra o poder espontâneo decorrente de seus elementos favoráveis à vida pudessem produzir vida. Daí a ênfase seja em “produza a terra”... Ou: “produzam os mares”... . Além disso, o Gênesis diz que a criação na Terra foi bem gradual, não importando o tempo da gradualidade. Interessante: o caminho da criação no Gênesis anda na frente do mesmo caminho evolutivo proposto pela Teoria da Evolução. Ou seja: as seqüências são as mesmas em ambas as descrições, tanto no Gênesis como na Teoria da Evolução.

Prosseguindo:

O Gênesis diz que a criação do homem é descrita como algo especial, misturando os elementos da criação na terra [o material orgânico chamado apenas de lama...] e o sopro divino gerando a psique e a dimensão espiritual de autoconsciência do homem. E conclui dizendo que a autoconsciência no homem é que fazia a distinção mais essencial entre o homem e o resto da criação na Terra. Por quê? Porque é a autoconsciência o grande milagre, e, aparentemente, é algo muito além do poder existente no mecanismo evolutivo... — se for o caso de a criação ter sido por evolução.

Isto é tudo o que se pode saber pela Bíblia!

Pergunto:

O que se precisa, concernentemente fé, mais do que acima está proposto?

O mais é questão de pesquisa e de muito, muito estudo prático e teórico.

Sobre suas duas certezas, penso sobre a 1ª exatamente como você. Também creio que o cérebro pode conhecer o próprio cérebro. E prova empírica já está presente na possibilidade cibernética de se construir um robô pensante, como está às portas de ser anunciado. Ora, se o homem cria o poder de pensar pela via de conexões nano-neuronais linkados aos melhores softeres de interconexões lógicas, então, esta é a prova mais cabal e prática de que o cérebro pode entender e produzir cérebro.   

Afinal, o cérebro é finito, e, tudo o que seja finito, eu creio, pode ser conhecido pelo cérebro humano.

Quando à 2ª certeza, a de que pelo cérebro se possa conhecer o Criador do cérebro... — penso que aí resida uma total impossibilidade.

Pelo cérebro se pode conhecer todos os entes finitos dos Universos criados por Deus. Mas não se pode conhecer a Deus, posto que o conhecimento de Deus, segundo Jesus e todo o NT, seja somente possível pela Revelação que Deus faz de Si mesmo.

O que se pode fazer pelo cérebro é buscar entender como Deus fez, mas não se pode saber por que e nem Quem Ele seja, posto que tudo o que Ele criou apenas revele facetas de Seu ser, as quais jamais poderiam revelar Deus mesmo, visto que o infinito possa apenas ser refletido no finito, embora sempre apenas em parte.

Paulo diz em Romanos 1 que pela Natureza se pode saber sobre DeusSeu eterno poder e Sua divindade. Mas não se pode saber nada além de que há Deus, embora, Sua revelação pessoal aconteça em uma dimensão que transcenda a observação natural.

Creio, portanto, que seja um erro estudar a Natureza a fim de entender Deus.

Deve-se estudar a Natureza a fim de que se entenda a Natureza, visto que isto faça parte do mandato dado por Deus ao homem quanto a cuidar do Jardim.

Estudar a Natureza deve ser algo que tenha a ver com compreender a criação [não o Criador], a fim de melhor tratarmos todas as coisas criadas.

A Natureza é finita e, portanto, pode ser estudada e entendida.

Deus é eterno e infinito, e, assim, está para além da possibilidade de ser acessado pelos mecanismos de nossa finitude.

Estudar a Natureza buscando entender Deus é tão louco quanto o é para a Teologia o crer que, por si mesma, possa estudar Deus e até compreendê-lo.

Deus só pode ser “entendido” em Jesus.

“Eu e o Pai somos Um”.

“Quem me vê a mim, vê o Pai”.

Foi por crer assim que escrevi o texto “CRIAÇÃO POR EVOLUÇÃO E POR REDENÇÃO! ”.

O mais foi doidice de quem leu e não entendeu em razão do partidarismo futebolístico com o qual você ilustrou a questão.

E, ao mesmo tempo, quando escrevi, ainda deixei claro duas coisas: a 1ª é que ninguém sabe ainda “como” de fato foram coisas foram criadas, e, sinceramente, não sei se um dia se saberá; posto que nenhum de nós tenha estado lá.

Ora, se não podemos ter certezas acerca de muitas coisas contemporâneas e abertas a todas as formas de estudos laboratoriais e empíricos — pergunto: Como se saberá com certeza qualquer coisa relativa aos processos e às formas que todas essas coisas tiveram de fato?

Todas as formas de fanatismo impedem o raciocínio e a reflexão.

Receba meu carinho e meu abraço fraterno no amor de Nosso Senhor e Redentor Eterno!

 

Nele, que fez todas as coisas segundo o conselho livre de Sua própria Vontade,

 

Caio

2 de março de 2009

Lago Norte

Brasília

DF