Português | English

Cartas

TENHO 20 ANOS, TIVE UMA FILHA, E O CARA É UM...SATANA

TENHO 20 ANOS, TIVE UMA FILHA, E O CARA É UM...SATANA

-----Original Message----- From: TENHO 20 ANOS, TIVE UMA FILHA, E O CARA É UM... Sent: sexta-feira, 19 de dezembro de 2003 02:01 To: contato@caiofabio.com Subject: FICO COM ÓDIO Mensagem: Oi pastor, Na verdade é a primeira vez que entro na sua pagina, quem me indicou foi um amigo, e eu entrei porque não sei mais o que faço, puro desespero... Tenho 20 anos e tenho uma filha de 7 meses; e não estou mais com o pai dela. Mas ainda o amo muito... O meu problema é que nunca dou conta de parar de brigar com ele, falo coisas quando estou com raiva com intuito de magoá-lo, feri-lo; pego ali no ponto fraco; e às vezes penso até que não sou filha de Deus por falar tanta coisa, e magoar tanto uma pessoa que amo. Eu penso que brigando vou trazer ele de volta; eu brigo pra segurar ele do meu lado, pois pelo menos quando estamos brigando eu ouço a voz dele... Não consigo aceitar ele com outra também... Dá vontade de matar ele e a garota que esta com ele... Não tem nem dois meses que terminamos e ele já foi se envolvendo com outra; achei uma sacanagem... Eu queria ele do meu lado, dando uma família pra nossa filha... Eu sempre fui uma boa namorada, nunca traí, nunca menti, sempre fui uma companheira, e ele foi terminando assim do nada... Ele não pensou se eu ia sofrer ou não; aliás ele nunca pensa... Desde que nós terminamos eu faço tudo pensando se isso ou aquilo vai mago-a-lo... Tô falando em relação a outros homens... E ele não... Foi se envolvendo com outras mulheres sem pensar se ia me machucar... Eu queria esquecê-lo... Ando muito triste... E acho que Deus esqueceu de mim... Como pode Deus deixar uma filha sofrer tanto... Eu não sei mais o que faço, e sei que pelo menos a metade dos problemas está em mim... Por favor me ajude... **************************** Resposta: Minha querida filhota: Muita paz sobre sua alma! Você ainda é uma menina. Tem a idade de minha filha caçula. Como sou pai de uma menina de sua idade, e que também é intensa de temperamento, fiquei imaginando o seu namoro e relacionamento com esse rapaz, o pai de sua criança. A coisa mais difícil que um ser humano tem que aprender afetivamente nesta existência, é que as pessoas não são obrigadas a gostar da gente como a gente gosta delas. Amor não é seqüestro! É uma maravilha amar e ser amado, mas isto não acontece sempre! Daí ser mais fácil um morto ressuscitar do que fazer com que dois corações humanos, livres e independentes, possam se afinar como se fosse uma decisão da razão. É mais fácil os Holandeses vencerem o mar com seus diques, que fazer um homem gostar de uma mulher só porque ela gosta dele—e vice-versa. Foi por isso que Paulo, que cria na ressurreição e curava doentes—vendo muitos milagres acontecerem—, não aplicou o critério do poder de Deus quando fez referencia ao amor conjugal; ou à permanência de alguém num casamento. Ao contrário, ele disse: “Como sabes, ó mulher, se converterás o teu marido?” De fato, ninguém sabe. Nem ele sabia. Aquela frase do Pequeno Príncipe—frase de Miss—que diz que você “se torna eternamente responsável por aquilo que cativa”, é linda, mas não é possível de ser cumprida num mundo real. Além disso, ela é terrivelmente opressiva e chantagista. E sempre é dita pela pessoa que não quer que a outra vá, e que deseja tê-la ao lado de qualquer modo. Veja só como tudo é tão ambíguo. Você está sofrendo porque ele já está com outra...dois meses depois de ter terminado com você. Realmente parece muito precipitado, mas acontece; e não serei eu jamais a julgá-lo por isto. A questão é: Você está com raiva de Deus porque o moço não quer mais nada com você, mas não se importaria em nada que ele deixasse a outra com raiva de Deus e da vida também, caso ele a deixe para voltar para você! Parece briga de Alemão nazista e Inglês anglicano na segunda guerra: todos pedindo ajuda ao mesmo “Deus” a fim de matarem o outro! Minha querida, entendo e sofro com você pelo drama de ter tido um filho de um “meninão” que não está preparado para nada, nem para saber com que menina gostaria de passar o próximo mês. Esse é um dos dramas decorrentes de uma pratica sexual infantil, e que não leva em consideração o fato de que depois daquela transa pode “aparecer” uma criança. Além disso, com o temperamento possessivo e extremado que você tem hoje, somente um moço com muito amor e paciência terá o desejo de ficar em sua companhia. A vida sozinha já é muito difícil. A vida conjugada é mais difícil ainda. Dói mesmo! É duro! É muito difícil! Mas é assim que é! Ninguém pode exigir amor de ninguém. Amor a gente dá. Se for correspondido, a gente fica muito feliz. Se não for, a gente sofre, mas continua... Amores não correspondidos, se são objeto de insistência, acabam por gerar grandes tragédias. Deixe o moço na dele! Abra espaço para ele ver a filha quando puder e quiser, mas não o obrigue a ter com você os pudores que nele ainda nem existem. E mais: entenda que ele não está com você ou porque não gosta de você, ou porque ele não agüentou a barra. Agora, minha querida, chegou a sua hora—prematuramente—de saber a diferença entre uma mulher e uma menina. Uma menina quer um menino. Uma mulher quer um homem. Mas primeira topa tudo. A segunda só quer se houver amor e espontaneidade. No mais, minha filhota, sinto muito que você esteja queimando uma etapa tão boa da vida, acrescentando a ela pesos que não estavam na hora ainda. De fato, espero que você tenha uma boa família—papai e mamãe—que possam ajudar você com a sua filha. Mas deixa o rapaz seguir a vida dele. Se ele ficasse, daqui a muito pouco tempo você estaria pedindo a Deus que ele partisse, pois, não tenho dúvida de que isso acabaria se tornando um inferno. Receba meu beijo e minha oração. Nele, que é o marido de quem não tem companheiro, Caio