Português | English

Cartas

TEMO TER PECADO PARA A MORTE. O QUE FAÇO?

TEMO TER PECADO PARA A MORTE. O QUE FAÇO?

-----Original Message----- From: TEMO TER PECADO PARA A MORTE. O QUE FAÇO? Sent: quarta-feira, 21 de abril de 2004 13:23 To: contato@caiofabio.com Subject: Pecado para morte Na Graça e Paz prezado Pastor, Sou um jovem de Portugal que achou site por pesquisa... Andava pesquisando algo sobre o Evangelho de Lucas e no meio de um site dei com o seu. No entanto, a minha dúvida prende-se com outra coisa... Sei que existe o “pecado para a morte”, como vem escrito na Bíblia, e pelo que li num outro site, esse mesmo pecado é blasfemar contra o Espírito Santo... O meu problema é este... Nasci e cresci na Igreja, se bem que não lhe presta-se a devida atenção... Com cerca de 15/16 anos entrei no mundo do chamado Metal, e comecei a ouvir bandas da pesada. Numa dada altura da minha vida não quis nada com Deus e pensei que aquilo em que havia acreditado era falso... Pelo meio das baboseiras e incongruências de letras de bandas malignas a minha mente andava aprisionada... Será que eu pequei contra o Espírito Santo e não tenho salvação possível? Ainda que na altura desconhecesse o que era o pecar para a morte? Mas de lá para cá tive bênçãos de Deus na vida... Se eu pequei para morte não as deveria receber? ou é possível receber bênçãos mesmo tendo pecado assim? O que me entristece é que ultimamente tenho sentido uma vontade crescente de aprender a Palavra e trabalhar para Deus...De me envolver mais com Ele... O meu pai foi líder da Escola Dominical da igreja que freqüento e disse-me que Deus não castiga quem não tem o conhecimento do pecado que cometeu... Sendo assim e mesmo com os meus 20 anos, se eu não sabia o que era pecar para morte; então não serei condenado pelos atos maus que fiz, e que pudessem ser considerados pecado para morte? Não me lembro de ter insultado o nome de Deus ou do Espírito Santo; nem tampouco de ter adorado o maligno; apesar dos momentos maus em que "protestava" com Deus pois não entendia o que se passava na minha vida... Mas sempre O respeitei e nunca optei por seguir o maligno... ____________________________________________________________ Resposta: Querido amigo e irmão no Senhor Jesus: Graça, Paz e Total Segurança sejam sobre a sua mente! João, o apóstolo, manda interceder por aqueles que não pecaram para a morte, e pressupõe que tal intercessão geraria vida pela própria intercessão em favor da pessoa que está pecando. João também diz que se alguém pecou para morte, por esses a intercessão não deveria acontecer naquela expectativa de que traria perdão de pecados—como simples e sincera intercessão. De fato, a visão evangélica é a seguinte: 1. Se alguém não pecou para a morte, interceda-se, pois tal pessoa poderá vir se arrepender e se converter. 2. Se alguém pecou para a morte, que se não interceda, pois tal pessoa estaria para além da possibilidade de ser alcançada pela Graça. Assim pensam, na média, os evangélicos! Pessoalmente eu creio um pouco diferente; e de minha opinião não faço doutrina para os outros; porém não abro mão para mim de nada do que alcancei em fé; nem tampouco privo nenhum irmão de poder viver na mesma paz e descanso. Portanto, se me perguntam, eu falo com sinceridade na presença de Deus. E é assim que falo com você. O que penso? 1. Primeiro caso: quando vejo pessoas pecando, intercedo por elas junto ao meu e nosso Único Sumo Sacerdote; e, sinceramente, fico com a certeza de que tais irmãos estão cobertos, não pela minha intercessão, mas pela convicção que tenho de que Jesus pagou o preço por toda ignorância e estupidez dos seres humanos. São os pecados da ignorância ou da necessidade. 2. Segundo caso: quando a afronta se expressa como pecado deliberado, perverso, hostil, frio, e completamente impiedoso—portanto, sem ser o resultado da ignorância ou da necessidade, que se manifesta de modo emocional, afetivo ou como pulsão—, por esses, não faço nada além da oração que pede a Deus que os quebrante antes que seja tarde; mas não me levanto da oração com a paz de quem sabe que aquele pecado está coberto. Eles terão que se entender com Deus; e se partirem naquela disposição mental de total Indiferença e Deliberada dureza, seu caminho é de morte. Veja, aqui eu falo de algo, e me ofereço como ilustração. Ou seja: se eu mesmo, que conheço o amor e a graça de Deus, me voltasse deliberada e friamente contra Deus em meu ser; e demonstrasse minha hostilidade lutando explicitamente contra a Graça de Deus; então seria porque eu havia me tornado um diabo: conhecendo a Deus, porém, consciente e deliberadamente, me fazendo Seu inimigo. Tal não me é possível; porém, se fosse o caso, eu estaria pecando para a morte. Ou seja: gente do tipo “publicanos, meretrizes, pecadores”, e outros filhos da carência e da necessidade, são muito mais passíveis de serem objeto da primeira intercessão. Por esses, eu oro e durmo em paz. Já gente do tipo dos “fariseus, os escribas e as autoridades do templo”—os mesmos que em vendo Lázaro ressuscitado decidiram matá-lo a fim de encobrirem a evidencia do poder de Jesus—, estão muito mais ligados ao segundo caso. São deliberados demais para que sejam colocados num “santo lugar de ignorância”. Esses têm que se arrepender e se converter, a fim poderem ter seus pecados cobertos pela sua própria invocação do Nome. É assim que vejo a questão. Portanto, fique na paz e sirva a Deus com a consciência tranqüila. Seu pai tem razão. E sabe por que? Primeiro porque ele conhece mais a Palavra que você; e por esta razão ele crê na Graça com mais consciência e maturidade que você. Segundo porque você não fez nada que todos não façam também....de um modo ou de outro...mesmo enquanto cantam “hinos” na “igreja”. Terceiro, porque sei pai é “pai”; e quem é pai tem alguma idéia de como o Pai trata a Seus filhos; todos mais amados por Ele do que qualquer pai terreno consegue amar um filho. O que lhe digo com certeza é o seguinte: 1. Você não pecou contra o Espírito Santo. 2. Você está ainda patinando na busca de segurança. Pois bem, você chegou ao lugar certo a fim de crer sem duvidar. Este site vai ajudá-lo a conhecer a Graça de Deus, e nela você encontrará total segurança espiritual; segurança que já é sua, mas que você ainda não se apropriou dela como descanso em fé. 3. Uma pessoa tem que se tornar o próprio “diabo” para conseguir pecar contra o Espírito Santo. Portanto, não se está falando de “bobagens”...mas de coisa séria...e não apenas de revoltas, ignorâncias, e tolices humanas; também não se está falando de “piadas com o nome de Deus”...e nem de nada do gênero. Agora, tome posse da Graça que já é sua em Cristo, e sossegue completamente o coração. E também saiba que você ainda vai pecar muito nesta vida. Ou você pensa que não? Sim, você ainda saberá que precisará da Graça de Deus todos os dias de sua vida. E sempre que você for convencido de pecado pela Palavra e pelo Espírito, então, receba o perdão; pois Deus só convence de pecado aquele que já está perdoado e coberto pela Graça. Ou seja: até o meu arrependimento—bem como qualquer tomada de consciência—, já é obra da Graça; visto que ninguém se arrepende por conta própria. Todo arrependimento é obra da Graça preparando o individuo para receber o que já tem: perdão! Espero que você tenha entendido...e espero que creia...pois eu não estou dizendo a você nada que eu não tenha certeza que seja a verdade segundo o Evangelho. Nele, que TIRA o pecado do mundo, Caio Obs: Entre no site e leia-o todo. Seque-o até o fundo dele. Você nunca mais será a mesma pessoa. Este é um desafio que faço a você e a qualquer um que deseje ler com o coração aberto os conteúdos que aqui estão.