Português | English

Cartas

TEM SIDO UMA TERAPIA NA GRAÇA!

TEM SIDO UMA TERAPIA NA GRAÇA!

-----Original Message----- From: Esdras Sent: terça-feira, 4 de maio de 2004 15:21 To: contato@caiofabio.com Subject: TEM SIDO UMA TERAPIA NA GRAÇA Amado amigo e pastor virtual, Nos últimos dias meu coração tem se enchido de vontade de compartilhar tudo que tem acontecido comigo, tudo que tenho vivido e das lutas que tenho passado, mas sei o quanto você deve estar ocupado, haja vista que o acúmulo de mensagens deve passar de 6000 e eu sou apenas uma andorinha a voar no céu de letras do seu "out look" "out louko". Tenho sido um leitor voraz desse site e a cada dia que surge uma novidade, lá estou para degustar. Tenho divulgado e muitas vezes imprimo as mensagens para as pessoas que não tem acesso a internet. Às vezes em casa, junto com minha esposa, lemos as cartas e fazemos um debate sobre os assuntos; sobre os casos estranhos e outros corriqueiros; imaginamos como somos adoecidos e pouco tem sido feito nas igrejas para ajudar aos doentes. Gostaria de dizer que tenho amadurecido muito, tenho crescido espiritualmente, minhas lutas e ansiedades estão se amansando; a terapia tem sido um derramar de graça sobre a minha vida. O coração ainda dói, o desejo bate à porta, mas tenho aprendido o quanto é importante permanecer na decisão que tomei, que foi voltar pra casa e dar continuidade ao meu casamento. Ontem fiquei pensando qual foi a sua resposta dada ao irmão que escreveu aquela carta, CONFUSÃO EVA-ANGÉLICA, e sobre qual teria sido a minha resposta. Enfim, acho que você precisa de muita oração, deve ser uma barra carregar tanto peso de outras pessoas. Não sei se tenho o direito de estar ocupando seu tempo, mas já estamos ligados, e fico muito feliz quando recebo alguma mensagem do Café Com Graça, até me matriculei em um de seus seminários, mas percebi que preciso de mais tempo disponível para me dedicar, e assim fazer com qualidade. Sonho com o dia em que vou poder participar de uma de suas palestras, e gostaria de sugerir que na reformulação de seu site, pudéssemos fazer download das mensagens pregadas no Café ou na Catedral. Isso é possível! Sonho também com a possibilidade de sua visita a minha cidade - Belo Horizonte -, tem algum espaço em sua agenda para os mineiros? Quando li a sua convocação no texto A CRUZ E A REUNIÃO DOS FILHOS DE DEUS, o meu coração se encheu de esperança, sonhei com a possibilidade de fazer essa chamada por aqui, reunir um pelotão de pessoas, e conversar sobre nossos dilemas, sonhos e esperanças, "afim de que todos se chamem carvalhos de justiça", pois "Quem tem o selo do Cordeiro na fronte precisa crer e deixar de viver como se não tivesse dono!" Estou a cada dia mais convicto do chamado de Deus para minha vida; mas ainda não sei qual vai ser a direção, ainda não sei como serei usado; apenas quero ser usado. Sinto o desejo de servir e ao mesmo tempo me sinto limitado. Por vezes me lembro da verdade bíblica que fala que Deus chama aqueles que não são para envergonhar aqueles que são. Sei também que o Ide de Jesus é no gerúndio, portanto posso servir em todo momento. Posso estar atento ao Vento do Espírito, que sopra aonde quer e nos leva pra onde quer. Pode ser que o que escrevi esteja meio sem sentido, mas preciso me aproximar de alguma forma, queria receber o carinho que você expressou hoje a um irmão: "Poxa, filho, fico mais que feliz com isso. Tudo o que é meu, é teu. Você sabe que seu paizinho não tem nada que não tenha recebido. E muito me alegra que você pregue as coisinhas que seu escrevo. Você não poderia me honrar mais. Filho, ame a Palavra e nunca se contente no conhecê-la, pois, meu filho, ela é inesgotável". Tomei posse desta palavra, mas minha carência de pai me leva a pedir carinho também. Já faz dez anos que perdi meu pai, e hoje sinto falta do amigo que ele poderia ter se tornado, pois quando ele morreu, eu tinha 25 anos, e ainda não tinha entendido o quanto seria importante ter um pai maduro quando eu tivesse 35, e passando por essas crises todas; parece que estou numa adolescência da maturidade. A primeira adolescência, todos percebem, mas essa é mais complexa, mais cheia de medos, pois não temos a coragem que tínhamos aos 12 ou 14 anos. Por isso preciso de um referencial, uma face queimada pelo sol, e um coração e mente abertos para me consolar. Será que posso dizer o quanto te amo, sem preconceito ou medo? Até mais. ____________________________________________________________ Resposta: Meu amado irmão-amigo-filho-ovelha-companheiro no Reino e na Esperança: Graça, Paz e todos os frutos do Espírito sejam sobre nós! Sua carta foi puro bálsamo! Pode me amar sem medo, desde que você saiba que está amando um homem como você; e que nada quer da vida senão ser amigo dos amigos, irmão dos irmãos, e uma resistência dadivosa aos adversários! Você não tem idéia como a partida de meu filho aumentou e aprofundou o meu sentir fragilmente paterno, porém sincero para com todos aqueles que me reconhecem em Cristo. Você está certo: a aproximação da meia idade gera uma adolescência semi-madura. É uma das mais profundas transições que acontecem na existência, e como já diziam os Beatles, “Yesterday... love was something easy to play. Now, I need a place to hide away”...E muito mais: “…there is this shadow hanging over me…” Tudo muda na meia idade. E as dores desse tempo são mais que profundas, visto que vêm carregadas de pesos imensos, e toda e qualquer decisão, parece ser uma de-cisão...; aliás, de fato o é! Entretanto, sinceramente, não troco o meu Hoje por nenhum de meus Ontens! Não é só o Ide de Jesus que é no gerúndio. A existência acontece em gerúndios. Tudo acontece indo...e a vida de um hebreu existencial é indo...sempre...cruzando novas fronteiras...sem medo...mesmo que esteja andando sem saber para onde vai...vai-se, todavia, pela fé, como quem vê Aquele que é invisível. Quando meu amigo Robson, da Site +, me ofereceu este site—todo feito por ele, e mantido pela boa vontade dele—, eu relutei muito a fim de começar. De fato, foram dois anos de espera. Eu não queria e não via em que ele poderia ser útil...neste mundo de comunicações massivas e poderosas...e num ambiente no qual me parecia que eu havia sido imerso em “esquecimento”...e onde quem me via parecia enxergar um fantasma...sem falar daqueles que gostariam que eu nunca mais aparecesse ou abrisse a boca. Devo ter sido o único caso público, no século passado, onde se discutiu se a pessoa tinha ou não o direito de pregar. Assisti de longe, triste e decepcionado...com aquela sensação de que os 27 anos anteriores haviam sido em vão. Depois, no entanto, decidi fechar os ouvidos às vozes que queriam me silenciar...e fiz isto me lembrando que quando comecei, aos 18 anos, não pedi permissão de ninguém. Além disso, olhei em volta e vi o mundo, e percebi que para milhões e milhões minha existência estava começando agora...e, mais que isto: eu sabia que meu caminho era no gerúndio, e que ninguém, senão o Pai, poderia me calar. Comecei o site há um ano, e, de lá para cá, assisti perplexo algo maravilhoso, e que ia para além de todas as minhas expectativas. De súbito percebi que este “meio aqui”—o do site—, apesar de parecer frio e distante, paradoxalmente, era muito mais humano e profundo do que todas as demais mídias que eu já havia usado antes. E sabe, eu tenho todas as razões do mundo para crer no poder das Cartas. O N.T. é quase todo uma correspondência. E cada vez que escrevo aqui, Deus sabe, por mais estranho que seja o assunto, meu compromisso é ser fiel ao Espírito do Evangelho, sensível à realidade humana—à partir de mim mesmo, tratando os outros, conforme Jesus ensinou; ou seja: como se eu fosse o outro—; e buscando não indicar para as pessoas caminhos nos quais eu não acredito. O que você está experimentando vai crescer e crescer...A Graça não tem limites, e é nela que a existência de torna melhor que a vida. Eu creio, Hoje, de todo o coração, que há um silencio de Deus na Terra, apesar de toda agitação religiosa. No Brasil, por exemplo, eu nunca vi um tempo no qual as milhões de palavras ditas em nome de Deus não significassem nada, como acontece agora. Onde está a Palavra? Onde está a Luz? Onde está irrompendo o novo? Onde os gritos de “poder” tem algum poder? Onde as promessas acontecem, e não se fazem seguir de alguma venda? Sim, meu querido, Deus está em silêncio...E seu silêncio grita algo acerca de nós...não do mundo. E mais: sinto que as pessoas estão caindo em si, e descobrindo que se está caminhando numa vereda de engano, e que está matando a alma. Se você me perguntar o que será, como será, por quem virá, qual a fisionomia das minhas esperanças, honestamente, eu digo a você que não sei...e que não quero saber. Apenas sei. Sei pela fé. Sinto. E espero como quem já sente o cheiro da chuva antes dela; e sente a brisa da primavera ainda no final do inverno. Vejo o amor de Deus por mim e pela minha casa nos mínimos detalhes; e vejo-o cuidando de meus amados com todo carinho, conforme Ele fez com meu amado filhote, o Luk. Antes que venha o “Grande Dia do Senhor” os pais e os filhos se converterão uns aos outros, e cada um chamará o seu irmão para descansar sob fresca sombra, conforme os profetas Zacarias e Malaquias profetizaram. Hoje, minha disposição de coração é a seguinte: quero que todos os seres humanos que achem que têm alguma coisa contra mim—por qualquer coisa que lhes tenha feito e não tenha ficado sabendo—, me digam com verdade no coração. Mas tem que ser coisa real, não invenção infantil—daquele tipo: “Me decepcionei porque você se divorciou!”—; pois quero viver com um olhar limpo; e sei que entre mim e o Senhor só existe o Sangue do Cordeiro. Olho para trás e vejo a Glória de Deus naquilo que chamam de minha “queda”. Que boa queda! Acabou com mitos e projeções. Anulou o homem, e o fez ser apenas quem é. E, sobretudo, acabou com qualquer que fosse a justiça própria. Fiquei nu a fim de poder ser revestido de Cristo. No site novo haverá todas essas coisas que você sugeriu. Estamos andando devagar justamente porque queremos que o “ambiente virtual” esteja preparado para todos esses “serviços”—ou seja: para todos esses ministérios e possibilidades. Sobre seu pai, é certo o que você diz. É na maturidade que em geral os filhos descobrem os pais. Sinto-me um bem-aventurado, tanto pelo pai que tenho, como também pela relação de amor, confiança, respeito, amizade e intimidade que tenho com meus filhos. Na Cruz, no entanto, Jesus designou relações familiares que se estabelecem na Graça: “Mulher, eis o teu filho...eis tua mãe...” E João levou Maria para casa. Continue a andar nesse caminho de misericórdia e humildade. Reúna os amigos. Ore com eles. Estude a Palavra em grupo, em casa. E muita alegria me dará se você usar o site como material para todas essas coisas. Logo chegará a hora em que estaremos nos vendo, ao vivo, e podendo conversar através desse meio extraordinariamente profundo, simples e barato que é a Internet. Na Internet só tem porcaria para quem procura. Pois se o interesse da pessoa for em coisas boas, meu Deus, há tesouros aqui. Receba todo o meu carinho, e a certeza de que creio e sei que você está andando no caminho certo...e logo muitos outros irmãos estarão ao seu lado...fazendo a mesma viagem, que vai de fé em fé, de justiça e justiça na fé, de glória em glória, e de transformações sem fim. E conte comigo para o que precisar, apesar de hoje haver quase oito mil cartas esperando resposta. Nele, que nos uniu no Sangue eterno, Caio