Português | English

Cartas

SOU PASTOR, MAS ESTOU PROCURANDO

SOU PASTOR, MAS ESTOU PROCURANDO

 

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: SOU PASTOR, MAS ESTOU PROCURANDO

To: <contato@caiofabio.com>

Sent: Tuesday, June 19, 2007 9:56 AM

Subject: Caminho

 

 

Estou voando, mas ansioso!

 

Estou na fé, mas sem fé!

Estou à procura, mas sem saber do quê!

 

Que coisa...!

 

Sou pastor!

 

Estou fazendo o máximo, mas não vejo nada!

 

Tenho ensinado, pregado, aconselhado, mas sem paixão!

Olhei seu site e não sei!

 

Gostaria de saber!

 

Walter

 

_________________________________________

 

Resposta:

 

 

Amigo Walter: Graça e Paz!

 

 

O que você procura só estará em algum lugar que lhe seja bom e útil, quando estiver dentro de você.

 

Enquanto isto será assim mesmo — como quem voando não usufrui a vantagem, como quem estando não é, como quem procura sem saber, como quem faz tudo e não realiza nada, como quem faz amor sem desejo, e como quem lê, gosta, mas teme dizer: é isso que preciso!

 

Estar na fé sem fé, significa:

 

Estou na igreja, vivo da fé dos outros, não saí do sistema. Do lado de fora estou bem; sei me comportar; trabalho para o que é supostamente bom; e, de mim dou o melhor, para o lado de fora, pois, em meu interior, estou em frangalhos, pregando o que não me penetra, ensinando o que não trilho por dentro e nem no meu pensar ou sentir, aconselhando aquilo que em mim é apenas sino que toca e símbalo que retine sem sentido ou melodia; ou que é apenas como língua de anjos sendo falada por um gago nos sentidos do amor.   

 

Assim, falando em paixão, o que você busca é amor. Sim! Busca encontrar de fato o amor de Deus. Entretanto, você só encontrará o amor de Deus quando se quebrantar de verdade. Quando deixar de ser pastor, como se isso fosse algo a merecer um “Que coisa!”

 

E mais:

 

Será assim apenas quando seu esforço máximo for o da entrega confiante de sua vida a Deus, em razão de ter crido que Deus é (que Ele existe), e que deseja ser intimo seu.

 

Digo isto da parte Dele; eu creio no que digo; pois, mesmo você servindo-o sem amor e sem relacionamento (e quem sabe até fazendo o que Ele mesmo jamais pediu de você), Ele amou você ao ponto de não deixá-lo entregue a maquina do engano; e, assim como quem não quer nada, Ele esbarrou você aqui neste site, neste sitio, neste chão, neste lugar, neste ponto de encontro, a partir do qual você iniciará uma viagem, sem necessariamente ter que sair do lugar, mas que levará você até onde você não imaginava, começando neste dia de hoje, quando, como quem não queria nada além de tudo, você me escreveu sem saber a razão.

 

Ao final, você me escreverá amorado; ou seja: namorando Deus, grávido do Espírito, amigo de Jesus.

 

O mais é com você. O site é livre. As águas são simples, mas profundas. Mas mergulhe sem medo. Nele só há os tubarões que existem em você.

 

Assim, vá...

 

Leia tudo. Ouça tudo na rádio. E explore todas as coisas relendo o Novo Testamento todo, assim como se você fosse um indiano recém convertido; ou mesmo um índio do Amazonas, sem nada além da virgindade da natureza que o cerca.

 

Leia esquecido do seminário, da denominação, da igreja, dos seus mestres, de seus condicionamentos doutrinários, e de todas as lentes que você usa para ler a Escritura até aqui.

 

Leia assim, como um pagão apaixonado, e que acabou de saber que Deus o ama!

 

Sim! Digo isto, pois, para mim, esta é a única maneira de um profissional da pregação ler a Palavra para o seu próprio bem.

 

Agora é com você!

 

Eu digo: Vem e vê!

 

 

 

Nele, em Quem só vê quem vem,

 

 

 

Caio

 

18/06/07

Lago Norte

Brasília