Português | English

Cartas

SOU MULHER E GOSTARIA DE TER UM MINISTÉRIO PASTORAL

SOU MULHER E GOSTARIA DE TER UM MINISTÉRIO PASTORAL

-----Original Message----- From: SOU MULHER E GOSTARIA DE TER UM MINISTÉRIO PASTORAL Sent: quarta-feira, 9 de junho de 2004 10:56 To: contato Subject: O CHAMADO Paz, querido Caio! Bem sei que você é um homem super ocupado, por isso irei direto ao assunto. Gostaria de saber como nós podemos ter certeza de que Deus nos está chamando para um ministério pastoral. Vejo e ouço pessoas dizerem de “quando Deus as chamou." Às vezes sinto uma vontade enorme de ser pastora. Já preguei em algumas igrejas e disseram que prego bem. Mas não sei se é isto mesmo ou é apenas algo que acho bonito. Às vezes tenho até sonhos e idéias. Leio livros sobre isto. Também já fiz seminário há quatro anos. Mas queria ter uma certeza específica em meu coração. Você com certeza sabe do que estou falando. Muito obrigado e receba meu carinho e honra. ____________________________________________________________ Resposta: Minha querida irmã: Dê fruto onde Deus semear você! Você falou em como ter certeza de que se tem um chamado para o ministério pastoral. Bem, ministério significa "serviço", e pastoral é aquilo que é pertinente ao cuidado das ovelhas de Cristo. Ora, antes de dizer a Pedro "apascenta as minhas ovelhas", Jesus lhe perguntou: "Tu me amas?" Portanto, antes de tudo responda a esta mesma pergunta. Sem que você possa responder "Senhor, tu sabes todas as coisas; tu sabes que eu te amo", nada será de qualquer proveito para você. Falar bem é coisa simples. As esquinas estão cheias de camelôs que poderiam dar aula de comunicação nos melhores seminários, onde aliás, na média, se fala muito mal. Se seu coração ama a Jesus, independentemente de suas traições na vida—como foi o caso de Pedro—, então, apascente as ovelhas Dele. Qualquer serviço a Deus (ministério) só se expressa genuíno se for como serviço às ovelhas. E o tal serviço (ministério) já vem pronto pelo amor, e pelos dons que nos foram dados pelo Espírito. Assim, ministério não é algo que se cria e nem que se fabrica, muito menos é algo que se busca como meta externa a nós. Ministério não existe fora de nós, mas dentro de nós. Não é algo a ser aprendido, mas algo a ser praticado. Falar em igrejas e empolgar pessoas é fácil. Qualquer um, hoje em dia, consegue tal proeza, especialmente porque o povo já não sabe nem o que ouve, mas apenas Como ouve. E se o que ouvem é expresso conforme os estereótipos da comunicação que grita muito e não diz nada, as pessoas pulam e vibram sem nem saber o por quê. O tal do "ministério pastoral" virou uma profissão. Nada além disso. E o "chamado para o ministério", muitas vezes, acontece apenas porque as pessoas gostam da posição e do status de ensinador e mestre. Pura pobreza! Ora, os chamados para o ministério (serviço), somos todos nós, os que cremos e fomos batizados no mesmo Espírito e num só Corpo: o Corpo de Cristo. Assim, não há a categoria dos especificamente chamados, visto que todos somos chamados ao serviço, portanto, ao ministério. Aliás, é essa categorização de “ministério” aquilo que enfeiou a coisa toda! Se você ama a Jesus e ama as ovelhas Dele, sendo você apenas uma delas, então sirva-as de todo o coração. E não se impressione com o tal "ministério pastoral", mas apenas procure discernir seus dons, e os deixe à serviço do reino de Deus, e que se expressa como serviço aos irmãos e ao homens. Meu conselho a quem me faz essa pergunta é sempre o mesmo: comece onde você está! Afinal, aquele meio metro de elevação do palco sobre o qual repousa estática e friamente o púlpito, não faz de seu usuário mais freqüente um pastor, mas apenas um apresentador de cultos. Eu sempre acredito que o que é, não tem como ser escondido. Portanto, ao invés de ir a um seminário e procurar uma denominação que "ordene mulheres", apenas seja uma mulher que serve ao povo com amor, e que o faz onde está. Ora, sendo assim, não haverá ninguém que a possa impedir de ser quem você é, e de servir a Deus e aos homens conforme a Graça que recebeu como dom. Ora, se você fizer assim, e vir que é assim que é, então, em havendo necessidade, procure maiores conhecimentos. Neste ponto um curso pode ajudar, porém apenas se não formatar você. Na maioria das vezes se "formar em teologia" significa se formatar em teologia. E isto, a meu ver, é o fim, não o princípio de nada. Que você tem um "chamado", não duvide. Você e todos os que são membros do Corpo de Cristo possuem um chamado, e esse chamado ou vocação é para servir a Deus no próximo, e isto só acontece entre quatro paredes de vez em quando, visto que é ao ar livre e em campo aberto que a vida acontece. Portanto, apenas seja você em Cristo, e seja irmã dos irmãos e serva de todos os homens, e você verá que surgirá uma "ordenação incontestável", e que será validada pelas obras do amor, e não por um concílio. Assim, se você ama a Jesus, não faça mais perguntas. Apenas comece a servir em amor. E deixe que o amor leve você à clareza do ministério que lhe foi dado, não segundo os homens, mas conforme o dom do Espírito. Comece onde você está. De preferência inicie se relacionando, e convidando as pessoas que você ajuda a se encontrarem com você, ou na sua casa, ou na casa de alguém; e tudo será verdadeiro. No entanto, resista de todo o coração a ambição pelo palco da igreja, pois lá a gente só deve subir se já tiver em si mesmo descido o suficiente a fim de não se impressionar, e não se julgar alto apenas porque fala daquele alambrado, e de trás daquela caixa de madeira, pedra, ou até acrílico, e que nada mais é que um cenário, não um lugar real, onde a vida é verdadeira. Receba meu carinho e minhas orações! Nele, em Quem cada um é ministro da Palavra da Reconciliação, Caio