Português | English

Cartas

SOU GAY E FIZ TUDO QUE MANDARAM. AGORA ESTOU SEM FÉ

SOU GAY E FIZ TUDO QUE MANDARAM. AGORA ESTOU SEM FÉ

----- Original Message ----- From: SOU GAY E FIZ TUDO QUE MANDARAM. AGORA ESTOU SEM FÉ To: contato@caiofabio.com Sent: Wednesday, October 13, 2004 8:16 PM Subject: ME ENROLEI TODO NA IGREJA. JÁ PENSO EM DEIXAR A FÉ Mensagem: A paz de Deus irmão Caio Fábio! Já tive e tenho muitos contatos na internet falando sobre o meu caso, mas ainda não senti nenhum resultado forte. Também já vi mensagens suas passando pela lista de discussão falando com uma pessoa cuja situação passou pelo meu caso; e talvez eu até já saiba o que o senhor poderá falar pra mim. Antes de me casar eu era gay, freqüentava os lugares gay, e tive bastante relações sexuais com homem. Ou seja, sinto só tesão por homem. Só que a minha família não sabia e nem os amigos de infância; pois sempre me escondi deles. Então vivia a minha sexualidade em cidade grande, onde ninguém poderia me ver. Resumindo: por causa da família e da sociedade, resolvi entrar numa igreja evangélica para deixar de ser gay. Não deu certo. Então resolvi casar para ver se transando com mulher viraria heterossexual. Porém não deu certo. Hoje estou todo enrolado, porque tenho duas filhas e não consigo me separar por causa das meninas; porque uma separação agora iria me distanciar das minhas filhas e eu iria passar anos e anos e anos sem vê-las. Elas iriam para o norte do país e eu iria ficar no sul. E par completar, não estou mais sentindo desejo de ser crente. Ah pastor! São tantas coisas que vou ficar por aqui. Agora estou muito triste. Minha mente está atribulada, fico naquela de querer saber se o que está na Bíblia realmente é verdade; sei lá... Vou ficar por aqui porque também não sei se o sr. vai ler este e-mail. Sinto vontade de viver só, sem a minha mulher, e “assumido”. Se eu pudesse queria lhe abraçar e chorar... ____________________________________________________________ Resposta: Meu querido irmão: Graça e Paz! A vida vai ficando cada vez mais enrolada quando a gente tenta fazer o fluxo da vida correr por leito artificial. É sempre melhor deixar a água escolher seu caminho natural do que tentar construir represas e diques. Os holandeses conseguem essa proeza com o Atlântico, mas não conseguem represar e nem fazer diques que retenham o oceano da alma, e sua vagas imensas. Um dia o oceano invade a terra seca, e a gente fica na inundação. Melhor do que lutar contra o mar é aprender a conviver com ele, fazendo sua casa num lugar seguro, e próprio para você. Detesto falar do "leite derramado". Mas, no seu caso, é impossível. Você teve orientação sexual gay desde cedo. "Entrou" para a igreja em razão da promessa de cura. Não se sentiu curado. Então, certamente estimulado também pela mentalidade da igreja, casou para poder transar e saber se gostava de mulher... É como comprar a loja inteira para saber qual o gosto do pirulito que está na prateleira! Mas é assim a cabeça da religião: para não cometer-se algo que é visto como pecado, coloca-se a vida do indivíduo numa situação infinitamente pior. É o tal do coar mosquitos e engolir camelos! Jesus disse que os "fariseus" agem assim: tomam um "interessado" (prosélito) na religião e o transformam num ser angustiado pelos pavores do inferno, duas vezes mais do que antes (Mt 23). Chega de decisões radicais. Você não vai deixar a fé por causa de sua condição. Se a fé em Jesus não puder ser Graça de Deus para toda as criaturas, sinceramente, não sei para o que serviria. Portanto, saiba: sua relação com Jesus não triangula com essas doenças da "igreja". Apenas creia que você é de Jesus independentemente de qualquer coisa. Você disse que "entrou" para a igreja. Ora, entrar para a igreja não faz necessariamente bem. Muitas vezes faz até mal, dependendo da "igreja". Agora, no entanto, chegou a hora de você conhecer Jesus, e provar o Seu amor, que excede a todo entendimento. Por esta razão, hoje, nem gostaria de sugerir nada a você em relação à questão de sua sexualidade. Sinceramente, sua alma, seu coração, sua fé e sua disposição seguir com Jesus, é o que me interessa. Todas as demais questões ficam irrelevantes diante desta. Ora, eu sei que a "igreja" prega, na chegada, que Jesus ama a todos e aceita a todos—é o tal "venha como está". No entanto, uma vez "dentro", logo eles começam a dizer que o "venha como está" é só para a chegada, e que agora que você "já veio" terá que dar seu jeito de "ficar como os demais". E aí começa a doença! Digo isto porque o que você ouve Agora, depois que você "entrou" na "igreja", é que se você não for como eles, você não é de Jesus. Isto porque a "igreja" usa "Jesus" para seduzir o indivíduo, e, depois, diz pro cara que ele só será de Jesus se for como eles. Deus me livre desse ciclo de engano e manipulação! Assim, meu amigo, não associe sua condição à sua relação com Jesus. Com Jesus é outra coisa. Jesus ama você, como você é; e você não é uma surpresa para Ele, e nem causa Nele nada além de amor. Firme-se em Jesus e no Evangelho. Leia este site todo. Entre nas Cartas, nas Devocionais e nas Reflexões. Leia e leia. Depois me escreva outra vez. Agora, no entanto, não trate da questão de sua sexualidade. Isso virá depois. Vamos pela ordem de importâncias. E o que essencial não é o pinto, mas o coração. Dê a você quinze dias de leitura diária e abundante do site. Depois me escreva dizendo como você está. Minhas orações são com você! Nele, que o ama como você é, e que vê Nele, Caio