Português | English

Cartas

SOU CRENTE, CASADO E GAY: O QUE FAÇO?

SOU CRENTE, CASADO E GAY: O QUE FAÇO?

-----Original Message----- From: CASADO E GAY: O QUE FAÇO? Sent: terça-feira, 30 de dezembro de 2003 10:26 To: contato@caiofabio.com Subject: MEU PASTOR QUER ME ORDENAR... Mensagem: Graça e Paz! Em primeiro lugar é um imenso prazer poder falar com o senhor, a quem admiro muito pelo trabalho que tem desenvolvido ao longo desses anos. Pastor, o que tenho pra falar jamais falaria a qualquer outra pessoa, principalmente com o meu pastor, porque ele é como um pai pra mim, e nunca imaginaria tal coisa. Tudo começou quando eu ainda era criança, entre a idade de 10 e 12 anos de idade mais ou menos. Bom eu sempre senti atração por homens; mas quando criança não entendia isso muito bem; porém, o tempo foi passando, e comecei a perceber o que realmente estava acontecendo comigo. Mas eu nunca tive uma única relação homossexual. Hoje sou casado há cinco anos... Pensei que com o casamento resolveria o meu problema, mas só piorou. Quanto mais o tempo passa, mais essa atração por homens aumenta em mim. A minha esposa é maravilhosa, não tenho do que reclamar. Tenho pais excelentes, e nunca fui abusado sexualmente. Mas eu não entendo o que acontece comigo. Sei que isso é errado, e que Deus não se agrada; e sei também que estou erradíssimo. Eu sinto que estou traindo a confiança dos que me cercam...isso porque, Pastor, ninguém, ninguém mesmo, faz idéia de que isto acontece comigo. Primeiro porque sou um obreiro da igreja. Eu sou tecladista, canto, toco guitarra, sou do tipo que faz tudo para atender as necessidades da obra; e, por causa da falta de pessoas, acabo assumindo a responsabilidade de muita coisa. Desde de criança que eu trabalho na igreja; sempre fui muito ativo em tudo; isto faz com que as pessoas pensem que eu sou um santo, quando não sou; e isto está me sufocando a cada dia que passa. E em segundo lugar, venho de uma lar cristão, como dizem: "nasci na igreja". Ultimamente não estou conseguindo ter relações com minha esposa; e as vezes ficamos quase 40 dias sem ter relação sexual... Mas me sinto atraído por homens, sexualmente falando. Se eu vejo um homem nu, por exemplo, um primo ou algum jovem da igreja, como em retiros, eu fico tremendo por dentro! É algo que mexe com os meus nervos, é muito forte. Mas o que não me levou a tomar um a atitude de assumir isto ou abandonar tudo é que eu penso muito no escândalo que eu traria para a obra do Senhor; e feriria profundamente os meus irmãos pela confiança que eles tem em mim. Para o senhor ter uma idéia o meu Pastor fala que serei o futuro pastor da igreja da qual sou membro, mas eu sei que não posso com certeza... Também não teria coragem de assumir porque amo muito os meus pais, e eles não merecem passar por isso. Bom, sinceramente, queria ser uma pessoa normal. Queria gostar de mulheres. Só que não consigo de jeito nenhum. Gosto de homens. Eles me atraem assim como creio que as mulheres atraem os homens. É um horror pra mim! Espero poder ouvir do senhor algo para minha vida. Estou cansado de não ser verdadeiro comigo mesmo. Tenho sido tentado também em pornografias de sites gays. Se puder me ajudar sou grato. Não quero começar 2004 pior do que 2003. Eu sei que se Jesus voltar agora eu não subirei. Pastor me ajude. Obrigado. Deus o abençoe! *************************************************** Resposta: Meu querido irmão: Graça e Paz sobre sua alma! Meu amigo, já é uma luta ficar casado com quem não se gosta quando se gosta de mulher, quanto mais quando não se sente nada pelo sexo oposto! Imagino sua luta e seu conflito! Este site está cheio de opiniões minhas a esse respeito. Você já as leu? Se não as leu, leia-as em Cartas. Há várias que tratam do tema, e eu não gostaria de ser repetitivo. Portanto, leia tudo o que aqui já está dito, escrito e aconselhado. Algo será útil a você. Sinceramente não sei o que lhe dizer além do que aqui já disse há vários outros irmãos. O caminho sobremodo excelente neste particular é o da RENUNCIA. Mas Jesus disse que nem todos estão aptos. Tenho amigos pastores que também são homossexuais—e que não praticam sexo com ninguém—, e que decidiram viver uma vida de renuncia nesta área. Mas são poucos os que conseguem. A maioria trata a questão como um estado permanente de pecado, e nunca entra na paz. A única coisa que você pode conscientemente fazer em relação ao tema é não praticar sexo-homossexual. Mas quem tem a inclinação instalada na essência do ser, terá que lidar com este fato a vida toda, e terá que aprender a crescer na Graça de Deus para se pacificar e experimentar a paz. É fácil sair dizendo o que os outros devem ou não devem fazer quando a gente não tem nada a ver com o assunto. Mas quando é na carne da gente que o espinho está enfiado, então, as coisas mudam de figura. Minhas sugestões a você são simples e humildes. Tenho temor de colocar peso sobre os ombros dos outros. O Evangelho não me autoriza a tal, pois assim faziam os fariseus (Mt 23). 1. Leia tudo o que está escrito aqui no site sobre o tema. Leia, ore e medite. 2. Não aceite nenhum compromisso de ordenação pastoral. Creio que um homem com inclinação homossexual pode pastorear se esse assunto estiver pacificado dentro dele. Nesse caso, ele é quem ele é, mas já não tem tremores e delírios quando vê um homem pelado. Apenas sabe qual seria sua inclinação, mas não está cativo de suas pulsões. Entrar em qualquer ministério pastoral com essa inclinação tão acentuada como desejo, é receita para a catástrofe. 3. Se você não conseguir se tranqüilizar nesta área, e se sua esposa não estiver feliz com a vida conjugal que você pode oferecer a ela, minha sugestão é que vocês se separem. Mas não precisa fazer isto dizendo que a razão é sua inclinação homossexual. Se for o caso, separe-se por não estar sendo sadia a relação conjugal de vocês. Nesse caso, seja amigo, irmão, companheiro e um pai profundamente responsável, mas não traga sua família para dentro dessa angustia. 4. Quanto ao que você pensa acerca de seus pais e amigos, sei que é duro mesmo. O que está errado é você tratar isso como se fosse uma canalhice sua. Pelo amor de Deus! Você daria qualquer coisa para não se sentir assim, e Deus sabe disso. Portanto, não deixe o diabo tornar você um ser imundo aos seus próprios olhos. 5. Você falou que agora teve início suas buscas por sites homossexuais. Ora, isso já é o fruto de você se ver como um depravado. Tenho dito isto repetidas vezes: quanto mais o Consciente humano se julga depravado—e não toma posse da Graça de Deus em Cristo, a fim de saber que TUDO ESTÁ CONSUMADO—, mais tarado e compulsivo se tornará o Inconsciente. O resultado é uma erupção horrível de degradação pessoal. 6. A igreja ajuda os homossexuais a se tornarem coisa que não são. O cara sente o que você sente—e não tem nem mesmo os famosos álibis explicativos: abuso, má educação, família disfuncional, etc...—e começa a se ver um ser imundo e irrecuperável aos olhos de Deus. Então, o pior sempre evoca o que há de pior ainda. O fim do caminho é que aquilo que é uma inclinação se transforma numa perversão alucinada. E por que? Porque se está cercado por uma “igreja” que trata até mesmo o sentir humano como pecaminoso. 7. Quando Jesus disse que quem olha para uma mulher com olhar de cobiça já adulterou no coração, Ele estava dizendo também que no mundo das subjetividades todos nós podemos sentir e desejar o que não deveríamos. Acontece toda hora, e por razões as mais diversas. O último mandamento da Lei é “não cobiçarás”, e desse, Paulo diz em Romanos 7, nem ele conseguiu escapar. 8. O que fazer então? O que faz um homem que estando casado começa a amar uma mulher também casada, e que ama o seu próprio marido? Ora, ele deve tentar tirar, sem neurose, o tal sentimento do coração. Muitos conseguem. Outros não. E os que são sadios na sua consciência de quem é Deus, conforme o Evangelho da Graça, mesmo não conseguindo tirar o sentimento da alma, seguem a vida...e serão sábios se deixarem aquilo ali em paz, repousando em tranqüilidade; pois quanto mais se luta contra um sentimento, mais ele cresce dentro de nós. Significa que tal pessoa vive em pecado? Meu amado, se assim é, há muitos perdidos entre os filhos de Deus! 9. Pessoalmente eu acho que há certas coisas que não devem ser objeto de luta. Quem luta contra as coisas essenciais transforma-las-á em tara e doença. A maior prova de que somos todos caídos e de que vivemos num um mundo caído, é que a vida pode ter que ser vivida com espinhos na carne. Fora do “Jardim” crescem “espinhos e abrolhos” (Gn 3). 10. Minha sugestão também é que você busque ajuda psico-terapeutica. Escolha um bom profissional e abra seu coração todo. No entanto, saiba que o caminho será difícil. Alguns conseguem iniciar logo o caminho de pacificação da alma; utros demoram mais tempo. O importante é que você saiba que não é você quem banca a sua “subida ao encontro de Jesus nos ares”. Ele bancou isso tudo na Cruz a seu favor. Se você é de Cristo, ninguém e nada o separará de Seu amor. Mas se você se vir como um ser abandonável por Deus, então, meu amigo, o que sobrará será pior do que os sentimentos que você hoje tem. Aconteça o que acontecer saiba apenas de uma coisa: seu Caminho é Jesus, e das mãos Dele ninguém vai arrebatar você! Receba meu carinho, amor, solidariedade e orações! Nele, que sabe quem somos e nos escolheu assim mesmo, Caio