Português | English

Cartas

SOU CASADO, MAS MINHA CABEÇA ESTÁ CHEIA DE SEXO...

SOU CASADO, MAS MINHA CABEÇA ESTÁ CHEIA DE SEXO...



Querido Pastor, Antes, desculpe-me incomodá-lo, com minhas perguntas, mas permita-me por favor. Li a carta do irmão que fala sobre “Paixões Platônicas”, e vi que também vivo este inferno existencial. Na sua resposta a ele me identifiquei com a primeira opção, que aliás o senhor já havia falado disso no site, apenas aproveito a oportunidade para reforçar a minha situação. Casei com minha primeira namorada, a embora saiba que a amo, penso que poderia amar qualquer mulher do mesmo modo. Ela é maravilhosa, uma menina encantadora, linda ! Mas não consigo controlar o desejo de ter outra mulher, olho para todas na rua. Quando minha cunhada dorme em case fico excitado com a possibilidade de transar com ela. Já me apaixonei por amigas da igreja, por professora da faculdade... etc. É horrível! Tento não ser consumido pela culpa, mas é difícil... nem sei mais se é culpa... é só uma agonia horrível. Hoje pensei o que traz essa sensação é a certeza de que nunca poderei ter outra mulher... E a verdade é que não é a questão de ter outra simplesmente... O senhor explicou aqui. Carrego sem dúvida problemas de auto-estima, percebo que todo mundo que tem mania de olhar para os outros, são os que se consideram feios. Sempre quis ter a sensação de ser desejado, lembro-me (e isso nunca contei pra ninguém) que uma época comecei a olhar para um rapaz homossexual, mais velho que eu, apenas pra ter a sensação de ser desejado... Cruel isso! Nunca quis uma relação homossexual! Acho que esse mania de olhar, é também um desejo de ser correspondido. Já passei por uma situação que uma mulher muito linda deu em cima de mim, noutro emprego, uma mulher um pouco mais velha e casada. Mas eu não quis. Conversei com ela, expliquei que isso não era legal... Naturalmente estava consumido de desejo, mas aquilo não foi mas forte que meu compromisso com minha esposa, e também com os valores adquiridos... Só de pensar na tristeza dela se isso acontecesse já morro de dor.... Enfim, será que algum dia encontrarei paz? Onde isso pára? Grande beijo, Pastor ! ____________________________________________________________________________ Resposta: Meu amigo querido: Graça e Paz! Por que você não experimenta parar de pensar que a mulher gostosa é uma outra, e não “aniquila” a sua mulher de tanto prazer com esse seu desejo imenso? O conselho bíblico é esse: “Por que irias atrás dos seios de uma outra? Por que beberias de uma outra cisterna? Por que não sobes na tua palmeira e comes dos cachos que são teus?” Nós somos assolados por uma propaganda desgraçada, e que sempre relaciona o prazer ao proibido e ao desconhecido. Enquanto isto, o cara fica casado com a menina linda, e que nem mesmo foi ainda devidamente desvirginada pelo maridão, enquanto ele, o maridão, fica olhando em volta, para ver se alguém mais pode se interessar por ele. Meu irmão, sendo simples e prático, perceba o seguinte: 1. Você parece não se sentir desejado pela sua esposa. Falou até em olhar para um gay para ver se ele correspondia com desejo; e isso apenas para você se sentir desejado. Talvez sua esposa não tenha sido “destampada” ainda; e, possivelmente ela ainda tenha aquela sexualidade de igreja, toda pudica e insossa, a qual ela chama de “vida conjugal com meu esposo”. Ora, isso não ajuda muito. As rotinas do casamento, em si, já são devastadoras quanto a tirar a poesia da relação. E quando a “conjugalidade” ainda é toda cheia de pudores e pruridos, a tendência é que as coisas murchem mesmo. Portanto, sua primeira tarefa será seduzir a sua esposa. 2. Apanhe todo esse “desejo difuso” que você tem, e o concentre em sua mulher; não na sua “esposa”. Faça de sua mulher a sua amante e a sua diversão e prazer. Somente quando um casal cresce na alegria de se possuir de verdade, com toda liberdade, com todo amor, e sem pudor, é que as coisas começam a ficar boas. 3. Converse com a sua mulher sobre a necessidade que você tem de aprofundar sua relação sexual e afetiva com ela; e também diga que você se sente carente de se sentir desejado por ela. No entanto, não deixe a tarefa nas mãos dela. Parta para dentro. Seja você o agente ativo e santamente tarado dessa busca. O diabo adora ver casais cristãos cheios de pudores e de moralidades conjugais, pois, é nesse vácuo que ele faz a festa... empurrando o cara para fora... para outros pastos. 4. Na realidade o sujeito fica desejando quem não tem, ou não pode, ou não deve ter, apenas para descobrir, muitas vezes de modo tardio, que o seu prazer dormia ao lado, enquanto ele viajava em terras de fantasia. 5. Leia aqui no site os seguintes textos: “O que posso fazer com minha mulher na cama?”; e, também: “Os bons prazeres”. Se puder, também leia “Consertos Para a Juventude”. 6. Escreva seu próprio livro de Cantares para a sua mulher, e experimente o prazer sexual e afetivo como devoção limpa, livre e solta. Isto vai libertar você e dar a vocês uma idéia de como as coisas que Deus chama de “boas”, são, de fato, muito boas e gostosas. Então você dará “razão a Deus”, conforme diz minha mulher. 7. O mais, meu querido, é propaganda sexual exagerada e massiva, a qual vem entorpecendo a mente de muitos. Mas saiba: se minha experiência de vida serve para alguma coisa nessa área, eu creio, é para mostrar que você pode ter tido todas as variedades possíveis e imagináveis, porém, o coração só encontra real satisfação em uma só mulher. Isto porque a alma não consegue servir a duas senhoras... Perdoe-me a objetividade, mas foi o que senti que deveria lhe dizer. Tente fazer o que lhe sugeri, e depois me diga se a vida não ficou bem melhor... Nele, que veio para nos libertar das miragens, Caio