Português | English

Cartas

SOU A OUTRA. UMA PROFETIZA DISSE QUE VOU CAIR DE CAMA

SOU A OUTRA. UMA PROFETIZA DISSE QUE VOU CAIR DE CAMA



----- Original Message ----- From: SOU A OUTRA. UMA PROFETIZA DISSE QUE VOU CAIR DE CAMA To:contato@caiofabio.com Sent: Thursday, March 31, 2005 3:05 PM Subject: Estou com muito medo Pastor Caio, A Paz do Senhor! Tem algo que está tirando meu sono e eu gostaria muito que o senhor me ajudasse... Sou solteira, tenho 2 filhos e já faz algum tempo que tenho uma pessoa. Só que esta pessoa é casada. Sei que ele não tem mais um relacionamento de marido e mulher com a esposa; porém, por causa das filhas, diz que ainda não consegue se separar. Faz pouco mais de 1 ano que estamos juntos e eu o amo, e por sentir que ele também gosta verdadeiramente de mim continuo esperando pacientemente o momento dele pôr um fim no casamento. Ontem falei ao telefone com uma missionária (não a conheço) e ela me disse algumas coisas que me deixaram perturbada. Ela é amiga da minha tia (que deve ter contado a minha atual situação). Ela me disse que tinha algo da parte de Deus pra mim; ela falou: "Se você não tomar uma decisão em 15 dias você vai cair num leito... Pode contar de hoje até 15 dias... que você estará num leito". A princípio não acreditei, sei lá, é estranho pensar que Deus me ameaçaria, mas confesso que estou com muito medo. Acredito em profecias, mas não sei como saber quando ela é ou não de Deus? Se puder me ajude, ficarei muito grata. __________________________________________________ Resposta: Minha querida irmã: Graça, Paz e Segurança! Primeiro vamos falar da profecia. A profetiza, ‘bem informada’ pela sua tia, apanhou um texto do Apocalipse, concernente a uma certa ‘Jezabel’, que incitava os homens da igreja ao adultério; e acerca de quem se diz que ela cairia de cama caso não parasse de incitar o adultério e a fornicação como ‘doutrina de Cristo’; e isto é dito até mesmo com uma certa ‘grave ironia’; pois, se era de ‘cama’ que ela gostava, para a cama ela iria. Isto posto, lhe digo que o que você recebeu não é uma profecia, mas apenas uma ‘informação’ (dada pela sua tia), uma ‘interpretação’ de um texto bíblico (feito pela profetiza), e a expressão psicológica de uma ‘projeção pessoal’ (da profetiza sobre você). Apenas isto e nada além disso! Esta é a clássica profetada com marreta, pois não é nem com alfinete, de tão brutal e arrombante que ela é. A pobre profetiza não sabe discernir a diferença entre uma mulher de Deus e uma bruxa. No entanto, tais pessoas são seres amaldiçoantes... Ora, maldições não são nada em si mesmas, exceto se a pessoa crer nelas, e nelas depositar uma confiança negativa; ou seja: se pelo medo (que é a confiança negativa) auto-realizarem o que foi bruxificadamente ‘profetizado’. Tal fenômeno se chama ‘profecia auto-comprida’. E é psicologicamente completamente explicável. Isso porque a auto-indução que advém da confiança negativa (o medo), pode deflagrar processos psicossomáticos tão poderosos, que, muita gente de natureza mais sugestionável, acaba por ‘somatizar’ tais ameaças; e, assim, tornando-se, pelo medo, as cumpridoras da profecia contra elas próprias. Ora, em tais casos, assim como a fé realiza a cura, o medo realiza a doença; que é fruto da ‘fé’ que ‘confia negativamente’ no poder da ameaça sobrenatural. Portanto, não tema. Não foi Deus quem falou com você, mas apenas uma bruxa evangélica; pois, mesmo que ela esteja ‘bem intencionada’, revela, todavia, pela sua atitude, uma imensa falta de amor e misericórdia; realidades na ausência das quais Deus não está presente; posto que Deus é amor. Então, esqueça a profetiza e a profetada, mas pense em sua situação, não por temer ameaças, mas apenas porque a felicidade só habita aquilo que é verdadeiro, e que não se faz construir sobre o esmagamento de ninguém. Você parece ser uma menina doce, pois doce foi sua carta, mesmo estando você aflita e perturbada. Além disso, você já tem a sua própria carga, que é ser solteira e criar duas filhas. Eu sei que numa hora dessas, quando o coração ama, a alma almeja e o corpo quer, um homem, mesmo que casado, pode parecer ser a solução dos problemas. Sim, você é uma mulher que deseja um homem a quem possa amar e dividir a vida, e também ajudar você a carregar o peso de ser mãe de duas filhas, tendo que dar conta da vida sozinha. Estou dizendo isto porque tal estado enfraquece a alma, e predispõe a pessoa para aceitar relações menores do que o que é bom; como é, presentemente, o seu caso. Eu já estive ‘nesse-lugar-de-decisão’ um dia na vida. Portanto, falo do que sei. E sei que não é bom almejar nada que implique em algo ruim para os outros, a fim de que a gente seja feliz; posto que sobre tais fundamentos, ninguém é feliz. Hoje sua felicidade depende de que alguém ou alguns sejam infelizes por sua causa, visto que você ‘pacientemente’ aguarda essa hora, mas faz a sua própria pressão acerca do assunto. É claro! Você o quer para você, na sua casa, na sua cama, ajudando você a criar as filhas, e tendo com você a chance de fazer um lar feliz. Mas o preço de tal coisa não paga a conta da alegria e não realiza a esperança da felicidade. Afinal, você ficará no meio da desgraça, e sendo o pivô de muitas angustias. O que acontece nessas horas é que alguns sofrem muito; e, os dois que foram a ‘causa’, sofrem também; e sofrem tanto, que não conseguem ser felizes. Afinal, eles são a causa da tristeza de outros. Nesse caso, você será a causa de todas as infelicidades que ele sofrerá no processo. Sim, sua imagem ficará atrelada na mente dele e dos outros à idéia de uma ‘espada’ que decepou o que um dia era razoável, e que com o passar do tempo poderá ser lembrado até com saudade e arrependimento; então, quando esse dia chegar..., você será a bruxa má..., e a vida com você será um peso e uma amargura para ele. Assim, caso você o ame mesmo, e caso deseje ter a chance de uma vida boa com ele um dia—se for o caso—; então, separe-se dele; e deixe-o resolver as coisas dele por conta própria. Do contrário, ele se separará lá... unir-se-á a você... mas em breve terá em você a megera que o fez deixar as filhas e a estrutura familiar. Então você conhecerá o outro lado da moeda. Ora, se você o ama, e quer ser feliz com ele e quer vê-lo feliz, deixe-o; e, então, siga sua vida. Se ele amar você mesmo; e se tiver suas próprias razões para terminar o casamento; então, que seja uma decisão dele; e, em sendo, caso ele realmente ame você, que venha ao seu encontro depois de ficar livre do que hoje o impede de estar com você. E que ele faça isto com toda dignidade e responsabilidade. Nesse caso, as chances de vocês serão maiores. Mas conforme está sendo hoje, duvido que vocês consigam ser felizes. Tudo o que digo não tem prazo de cumprimento. Você pode ficar com ele anos... Assim, como está. Mas ninguém será feliz. E as cobranças crescerão. Você quer ser feliz? Se quer..., saiba: o caminho não é esse; pelo menos não é assim... do jeito que está... e com as expectativas que você tem. Portanto, se ele é tão infeliz, que resolva sua própria infelicidade conjugal; mas que você não seja o elemento ‘catalizador’ dessa situação; pois é mal que seja assim; além de que inviabiliza a possível felicidade de vocês. Mas se ter um homem for mais importante do que ser feliz...; então, fique com ele. Ora, tudo o que lhe disse, nada tem a ver com Moral, mas apenas com Vida. Um beijo carinhoso! Nele, que é nosso Redentor mesmo quando somos infiéis, Caio