Português | English

Cartas

SOGROS E ESPINHOS!...

SOGROS E ESPINHOS!...

 

SOGROS E ESPINHOS!...

 

 

Graça e Paz!

 

Boa noite amigo Caio.

 

Antes de tudo quero agradecê-lo pelas maravilhosas palavras que anunciam o evangelho simples e profundo do Amor de Deus.

Arranquei o falso deus moralista e inquisidor do trono de minha vida e descobri um Cristo lindo, único, verdadeiro e amável. Larguei todos os meus Ismos e cinismos; principalmente deixei de ser hipócrita.

A graça de Cristo mudou minha maneira de ser, de amar e de entender o mundo; e isso só foi possível quando passei a visitar seu site e acompanhar o Papo de Graça; e às inúmeras programações maravilhosas do Vem e Vê TV.

Quero te agradecer amigo e oro para que você tenha muitos anos de vida, de amor e Graça.

Bem, quero através deste e-mail pedir sua orientação, pois estou enfrentando situações que são confusas demais pra mim; fogem o meu entendimento; e creio que o Sr., por sua experiência, saberá o que dizer.

Desde já obrigado!

O caso é o seguinte:

Minha esposa é filha de pastores de certa denominação que segue a risca a doutrina de usos e costumes. Ainda quando namorávamos migrei para esta denominação com o intuito de acompanhá-la mais de perto, e até trabalhar juntamente com eles naquilo que eu entendia como "Obra de Deus". 

Com o passar do tempo comecei a ter problemas com doutrinas e ensinamentos da igreja, me calei por um tempo, mas finalmente eles bateram a minha porta e tentaram me doutrinar.

Meu sogro é um dos lideres da igreja...

Aproximamos-nos bastante e logo fui percebendo o desejo dele em me "educar" para ser um futuro pastor.

A casa caiu quando não consegui mais ficar quieto e comecei a protestar, já casado.

Os problemas da igreja começaram a prejudicar meu relacionamento com minha esposa; brigávamos por questões idiotas, como certa vez quando íamos encontrar os pais dela, ela tirou toda a maquiagem do rosto, tirou a calça e pôs uma saia; ou seja, vi outra mulher ali; vi a mentira da religião.

Consegui recentemente por um fim a tais discussões em nosso relacionamento, prometi deixá-la ser como bem quisesse ser. Mas não consigo suportar isso. Dói muito vê-la vivendo essa farsa só para agradar os pais; ou melhor, como disse seu pai certa vez; "Não envergonhar meu ministério!".

Sei que ela não tem culpa disso; ela cresceu debaixo de legalismos.

E hoje ainda eles tentam manipular nosso casamento. Almoçamos recentemente e em todo o almoço o que mais ouvi, foi;

-"Vocês tem de se congregar..."

-"Vocês precisam ter um ciclo espiritual, envolvam-se na obra de Deus!"

-"Cuidado com estes profetas que perderam o temor do senhor! (nisto ele se referia a você amigo Caio, pois eles souberam que eu tinha decidido ir pelo Caminho da Graça..rsrs)"

-"Vcs precisam andar em observâncias, Deus é santo!"

-"Cuidado com o mundo e suas ofertas, cuidado com os liberais..."

E tantas outras coisas, que não vale a pena citar.

Amado Caio, sou livre em Cristo, logo nova criatura; e pela graça sei o que convém e o que me faz mal; e sei também que toda essa pressão nada mais é do que puro legalismo!

Estou cansado, minha esposa também. Amamos muito nossa família, mas fica difícil até conversar com eles... Sentimos o olhar de falsa compaixão, como recentemente disseram após eu ter pedido demissão da igreja, que, EU ESTOU ESFRIANDO! E QUE PRECISO DE INTERCESSÃO!

Anunciei minha saída da igreja, porém eles insistem em nossa permanência. Sinto certo medo por parte de minha esposa, em magoar seus pais, mas não agüento mais tanta mentira ou muito menos viver no mundo "perfeito deles".

Eu amo todos eles, acima de tudo, os amo demais!

Só gostaria de saber como resolver esta situação sem machucar, ou pelo menos não machucar tanto.

Amado, recentemente conheci o pessoal do Caminho aqui em...; e estarei com ele e outros do Caminho da Graça aqui; estou muito feliz e quero divulgar com mais intensidade Este verdadeiro e poderoso evangelho do amor!

 

Muito obrigado!

 

Nele,

___________________________________ 

Resposta:

 

Meu mano amado: Graça e Paz!

 

Como sabe não tenho sequer aberto os e-mails, quanto mais respondido Cartas.

E saiba: tem me feito muito bem; pois, do contrário, não estaria agüentando de tanto trabalho; e mais: não sinto que tenha condições físicas hoje de fazer mais..., sem me fazer mal.

Então, nem abro os e-mails; pois, quando abro, vejo; e quando vejo, me envolvo; e em me envolvendo, respondo; e em respondendo, sem que seja possível para mim, sem querer, suscito uma infinidade de outras Cartas; as quais ficarão sem resposta; e saiba: isso muito me pesa no coração.

Assim, nem abro... Sim! Que é pra não sofrer de impotência aguda!

Seus sogros são casca grossa religiosa; ao mesmo tempo em que, se forem sinceros em sua ignorância, devem ser considerados como “débeis na fé”, segundo Paulo em Romanos 14.

Se são apenas religiosos hipócritas, saiba: um dia não foi assim que você os viu; e mais: Jesus abomina a hipocrisia, enquanto morreu por todos os hipócritas, dos quais eu sou o principal.

Hipocrisia minha dizer que entre os hipócritas eu sou o maior?

Ah! Não! Não brinco disso! Sou mesmo!

E por quê?

Porque dada a minha consciência do e no Evangelho, e o que confesso como maturidade, por tais e mesmos critérios, me julgo e me vejo em regulares e sutis hipocrisias; que o mundo não vê, mas minha consciência denuncia em mim.

Assim, digo: hipocrisia estética é apenas o lado mais básico e primitivo da hipocrisia; pois, de fato, a verdadeira hipocrisia acontece de nós para nós mesmos; em ambientes de auto-engano que só Deus conhece.

Daí o ter que se dizer todos os dias e horas...: “Vê se há em mim algum caminho mal [e mau], e guia-me pelo caminho eterno”.

Solução:

Mano, ame sua esposa com misericórdia. Afinal, você ama os pais dela, mas não como ela os ama!

Tenho aqui no Caminho gente, até mentores, vivendo situação semelhante. Num dos casos a história era ainda pior, posto que o casal e a família dependessem por completo da ajuda financeira do pai/sogro/avô/pastor.

Aconselhei-os a não discutirem nunca; a não me defenderem; a não fazerem do Evangelho um tema de divisão.

Disse a eles que se eles tinham mais entendimento, então que deles deveria proceder a misericórdia.

É patético para os pais de sua mulher que ela tenha que se desvestir do seu dia a dia a fim de vê-los. Porém, pense: É hipocrisia da sua esposa, ou é amor dela frente à ignorância do entendimento deles?

Se não fosse uma calça jeans o tema, mas um cigarro, pergunto: Tanto você quanto ela, caso fumassem, não apagariam o cigarro antes de entrar na casa deles? Não evitariam chocá-los com tal coisa, que faz mal a saúde, mas que para eles é sinônimo de entrega ao demônio?

Portanto, mano, viva a Palavra junto a eles, mas não os julgue, pois a mesma energia de juízo que você sente que vem deles..., sim, essa mesma, com outra constituição, é por eles sentida, só que como rejeição e superioridade “autônoma”.

Saiba: é a nossa justiça que tem que exceder a dos fariseus, e não o contrário; e a nossa é para dentro; é feita de amor simples e de aceitação; e que trata o inimigo com amor, oração e ações de renuncia.

Ame sua mulherzinha; e não misture as coisas!

Aja com maturidade e paciência, considerando a ignorância deles, e, quem sabe, você os ganhará um dia. No entanto, endureça em nome do sincerismo, e você os perderá para sempre.

Além disso, o que mais vale nisso tudo é a sua família. Nunca esqueça isso!

Caminho da Graça começa na família; entre os nossos; sim, do contrário, a gente nega a fé que professa.

Mantenha a paixão! Associe-a ao amor paciente pelos diferentes. Sim; pois, assim fazendo você arderá em amor duplo: aquele da paixão que nos move; e aquele do amor que dá o poder da paciência, da espera, da renuncia, e do amor longânimo.

Seus sogros são um ótimo treinamento do Evangelho da Graça na sua vida!

Mano amado, fique firme; ande no Caminho; freqüente a Estação; mas não pare nunca a jornada!

 

Nele, com amor sincero,

 

Caio

27 de julho de 2010

Lago Norte

Brasília

DF