Português | English

Cartas

SOBRE NOSSA TERRA

SOBRE NOSSA TERRA

 

 

 

 

 

 

 

 ----- Original Message -----

From: SOBRE NOSSA TERRA

To: contato@caiofabio.com

Sent: Wednesday, October 24, 2007 21:03

Subject: T.N.S.

 

Boa noite, Caio Fábio,

 

Gostaria de registrar aqui minha admiração por sua pessoa desde a época da Vinde TV, época essa em que aceitei Jesus, e suas palavras me firmaram no Evangelho... Desde então começou minha saga pela verdade.

 

Assisti ao vídeo no YouTube, e realmente o Evangelho no Brasil virou jogo de interesses de quem manipula mais as multidões, sem se importar com a essência da Palavra de Deus.

 

Eu era da T.N.S. (pra dizer ao contrário) e posso dizer que lá dentro virou uma Babel (nitidamente), com as pessoas se atacando por poder, a ponto de abordarem quem se desliga da igreja na rua com agressão verbal, chamando-os de desertores, rebeldes, e até mesmo proibindo as outras pessoas que ficaram na igreja de manter contato com quem sai da congregação.

 

Tenho muitas vezes até receio de ir lanchar em alguns lugares tamanha a perseguição que sofri ao me desligar da igreja. Não somente eu, mas todas as pessoas que um dia se ligaram a esse ministério e por um motivo qualquer decidiram se desligar: o  individuo é difamado; geralmente tudo o que você “abriu” em atendimento individual com os pastores um dia (sobre o seu passado), se você sair de lá, passa a ser público, e ainda usam seu passado como justificativa do seu desligamento.

 

Vários jovens saem da igreja completamente destruídos porque são completamente sugados com metas e trabalhos ministeriais. Afastam-se da família, de seus pais, dos estudos e do trabalho para “cumprirem a vontade de Deus”. Usam seu próprio carro a serviço do ministério; seu dinheiro para mandar pessoas para o encontro; seu tempo com a família para ir pra rua arrecadar dinheiro para parceiros de Deus, e depois que são completamente sugados por carregarem um ministério com tão pouco tempo de conversão e pouca maturidade para exercer tamanha responsabilidade e carga em encher a igreja, acontece o inevitável: caem em pecado, perdem o que construíram no ministério, tomam ódio do evangelho (de forma geral) e não suportam ouvir nem falar de Jesus, tamanha a decepção. E o que mais me assusta é que esse numero de jovens frustrados, que se sentem usados, está crescendo assustadoramente.

 

A revolta é tamanha com a expectativa que lhes foi gerada pela conquista de poder e com a frustração quando percebem que tiveram suas vidas pessoais anuladas, que esses jovens voltam para o mundo de maneira agressiva, e completamente sozinhos e excluídos do meio da mesma congregação que um dia lhes deu glória.

 

E o pior de tudo: muitos deles carregam o peso da acusação dos seus ex-pastores, e pelo seu passado exposto pelos mesmos!

 

A visão em células começou com 5 equipes na rede de jovens. Dessas 5, sobraram 2; os restantes foram destituídos do ministério; e eles ainda acreditam ser um filtro de Deus as pessoas irem embora arrebentadas, destruídas e completamente decepcionadas...

 

Fala sério!... Até onde vai a ganância dos homens?

 

Sinta-se privilegiado de Deus (como disse seu filho Davi) por estar hoje na posição humilde mais nobre em que se encontra!

                           

 

Sua irmã em Cristo,

 

Ana

_________________________________________________________________________________________

 

Resposta:

 

 

Amada irmã e amiga no Senhor da Vida: Graça e Paz!

 

 

 

Conheço a história do desenvolvimento desse grupo desde a década de 70. Vi de onde vieram e no que se tornaram. Sim! Vieram da idéia do discipulado radical daquele que controla tudo e todos e acabaram se tornando discípulos do Macedo, conforme os fundadores originais me disseram que fariam em janeiro de 1990, no Hotel Torre, em Brasília, durante o Congresso “Geração 90”. Conto essa história em meu livro “Confissões de um Pastor”.

 

De lá para cá acompanhei tudo!...

 

O que fazer?

 

Ora, apenas orar pedindo ao Pai que os traga de volta à consciência do Evangelho pelo bem e pela revelação do Espírito, quebrantando seus corações; pois, do contrário, caso o Pai os ame como filhos queridos que se desviaram da verdade, o que eles conhecerão será a mão de Deus como disciplina doída e angustiosa, como outros estão experimentando, e pelas mesmas razões.

 

Sua observação do que lá (e em todos esses grupos) acontece é perfeita. Eu disse à minha mulher que a sua carta bem expressa a voz da ovelha lúcida, embora machucada.

 

Graças a Deus você não misturou “eles” ou a “igreja” com o Evangelho, e menos ainda com Deus, posto que a grande decepção, aquela que faz o individuo se escandalizar, em geral acontece quando a pessoa confunde Deus com tais coisas feitas em “Seu nome”. Não é o seu caso.

 

Ao invés de chocar essa dor, sugiro a você que encontre um grupo sério e passe a se congregar. Caso deseje fazer isso num dos grupos ou Estações do Caminho da Graça, veja no site, no link “Caminhando”, os endereços de um grupo do Caminho próximo a você.

 

Meu cuidado no “Caminho da Graça”, enquanto eu estiver por “aqui”, será sempre o de evitar tais desvios lentos, progressivos e suaves, os quais chegam como leve espírito e, depois de um tempo, se tornam um sentir obsessivo por poder e controle. Quem for sábio deve sempre estar acautelado em relação a tais coisas e possibilidades.

 

Não deixe de se congregar, conforme manda a carta aos Hebreus, pois os dias são maus, e quem é sábio entende isso e busca as melhores companhias para a jornada da fé conforme o Evangelho. 

 

Firme-se na Palavra. Leia os Evangelhos e o Novo Testamento, muitas vezes, e deixe-se impregnar pela verdade de Jesus, pois, assim, sua Casa estará sempre na Rocha.

 

Receba meu carinho e orações!

 

 

Nele, que nos chama aos bons exemplos e não à dissimulação e ao controle de almas humanas,

 

 

 

Caio

 

25/10/07

Manaus

AM