Português | English

Cartas

SEX SHOP – o que você acha?

SEX SHOP – o que você acha?

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: SEX SHOP – o que você acha?

To: contato@caiofabio.com

Sent: Wednesday, February 04, 2009 6:41 PM

 

Olá Caio!

 

Tomo a liberdade de lhe chamar como assina a suas conversas. Rs.

Querido, li e gostei muito do modo prático como vc aborda assuntos polêmicos. E preciso que saiba que me ajuda de uma forma que vc não tem noção. Quem sabe um dia saberá.

Bem, gostaria de saber sua opinião e o que a bíblia nos ensina sobre produtos de sex shop.

Seria conveniente comprar, usar, ter e indicar?

Sou casada, cristã e minha maior vontade é agradar a Deus. Por Ele e para Ele são todas as coisas.

Carinhosamente.

___________________________________

 

Resposta:

 

Minha querida amiga: Graça e Paz!

 

Posso falar o que eu penso, pois, a Bíblia só conhece os Sex Shops dos Egípcios, dos Babilônios, dos Gregos e dos Romanos, conforme Paulo em Romanos no capitulo 1. Ora, creio que você não tenha interesse por esse tipo de Sex Shop.

Você já foi a um Sex Shop? Se já foi, deve saber que além de camisinhas e lubrificantes [que você acha nas farmácias], o mais que se tem em um Sex Shop são pênis de borracha [de todos os tamanhos], vaginas de plástico [de todos os modelos], e um monte de aparatos fetichistas, para uso estranho e antinatural...

Portanto, pergunto: o que você encontra em um Sex Shop que não exista melhor no seu corpo e no corpo do seu marido?

Sex Shop é coisa para quem não se garante, não tem prazer, não se plenifica, e, assim, julga que se comprar um pênis maior do que o do marido, para ele meter na mulher, dará mais prazer...

Ou, então, são as “bolinhas chinesas”..., ou são as “cordas e amarrações”..., ou as máscaras..., ou os “vibradores” [mulher que se acostuma ao “vibrador” perde, em geral, a capacidade de gozar sem o “aparato”, somente com o pênis ou os recursos do marido]..., ou as fantasias..., ou os extensores de pênis..., ou os vídeos de todas as formas de perversidade, suruba e orgias múltiplas...

Eu, sinceramente, teria vergonha de ter que recorrer a artifícios a fim de tornar quente o meu sexo.

Não creio que fora do corpo da mulher haja, para um homem sadio, nada mais excitante; e vice versa.

A necessidade de “aparatos extra” para o sexo, em minha opinião já mostra que existe uma profunda irrealização na cama desse casal ou nos afetos deles; ou, no mínimo, que há vícios sexuais entre ambos, os quais podem ser sintomas de conflitos em outras áreas.

O fato é que vejo os casais dizendo que irão ao Sex Shop a fim de “aquecer” ou “apimentar” o sexo.

Vejo, ouço e não creio.

Sexo só fica melhor com o Sex Shop se os envolvidos estiverem apenas querendo sentir excitações de suas próprias taras e fetiches.

Entretanto, nada no Sex Shop é melhor do que tenho em mim, em meu corpo, e no corpo de minha mulher.

O resto é criatividade com as mãos, com os lábios, com a boca, com a língua, com os dedos, com as zonas erógenas do corpo, etc.

Sobretudo, no que tange ao prazer, tudo depende do amor, dos carinhos, das alegrias preliminares, das liberdades de exploração sensorial, ele com ela e ela com ele; sem ajuda de borracha, nem de chicote e nem de máscaras.

Não me tome como um “careta”. Eu apenas não sei dizer que o que não é, seja...

Gozo e prazer sexual são exatamente proporcionais à intimidade e a liberdade de posse um sobre o corpo e a alma um do outro.

Espero ter sido útil.

Perdão pela pressa na resposta.

Receba meu carinho e meu desejo de que você e seu marido descubram a plenitude dentro da maravilha dos corpos de vocês dois.

  

Nele, que criou e disse: Assim está bom!,

 

 

Caio

5 de fevereiro de 2009

Lago Norte

Brasília

DF