Português | English

Cartas

SEQUELAS DA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE

SEQUELAS DA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE

-----Original Message----- From: Tentando viver de música... Sent: sexta-feira, 24 de outubro de 2003 21:26 To: contato@caiofabio.com Subject: Frustrado: não entra o dinheiro Mensagem: Olá Caio Fabio... O que me aflige é o fato de nada acontecer em minha vida. Digo: em quase todas as áreas. Quando cheguei aqui acreditei que conseguiria sair logo da casa de minha irmã, que conseguiria me libertar da dependência financeira de minha mãe, que poderia começar uma nova vida com minha esposa. Mas nada do que acreditei aconteceu. A Palavra diz que os que esperam no Senhor não serão envergonhados. E que terão suas forças restauradas, subirão como águias e tal. Mas se não é vergonha o que sinto, o que seria? Quando não consigo comprar coisas básicas para minha esposa, fico envergonhado. Quando vejo minha mãe ir pagar minha faculdade fico com esse sentimento. Tenho esperado Nele sempre. Sempre acreditei e ainda acredito. Mas porque é que algumas vezes parece que Ele não nos ouve, não responde, por mais q eu tente chegar perto Dele? Sou musico, e estudo muito musica. E para se chegar a um certo nível, precisamos de um método que nos faça chegar mais perto do nosso objetivo. E por anos eu acreditei que existia um “método” pra se chegar perto de Deus. Mas nenhum deu resultado. Graças a Deus minha esposa conseguiu um emprego. Que será que eu faço? Bom... é isso. Se não tiver resposta valeu por ter desabafado. Paz... **************************** Meu amigo: Paz! Tenho umas poucas coisas a lhe dizer: 1. Este mundo caído é brabo mesmo.”Tereis aflições, mas tende bom animo...” Lembra? 2. Este país é o Brasil. Quase ninguém vive de música no Brasil. Você já imaginou quantos amantes da música existem neste país e que estão em sua situação? 3. Eu vivo do Evangelho. Por isto, tenho que decidir: se quiser ficar rico devo assumir aquilo que muitos fazem: perverter a Palavra; usar o nome de Deus em vão; e vender “pacotes” de falsas esperanças—isso dá dinheiro. Mas se quiser ser fiel à Palavra do Evangelho, então tenho que saber: ninguém fica rico crendo no que creio e nem pregando o que prego. Logo, optei por não ser um homem rico de bens materiais, pois, não seria possível, falando em Graça e em libertação do medo, achar que isso me daria muito dinheiro. O medo é o que vende mais. Ora, por que estou dizendo isto? 1. Você tem que saber que a vida não é mágica. O “método” é o não método. E você não pode medir sua relação com Deus pelas coisas que você obtêm. Você é mais uma “vítima” desse “evangelho de prosperidade” que está aí. Ninguém nos dias do N.T. teria a sua angustia. Todo mundo sabia que “tribulação” fazia parte do método que gera perseverança, experiência e esperança (Rm 5:1-7). 2. Você tem que saber que o que escolheu para fazer não dá dinheiro e nem segurança. Lembre-se: não existe mágica. Enganaram você. Se você desejar ser músico, seja musico. Mas não creia que se você for um músico cristão Deus assumiu o compromisso de pagar as suas contas de um modo diferente daquela que pagam os outros músicos. 3. Você tem que decidir se vivendo de música você vai sobreviver. É uma escolha. Como Jesus disse: “Que saístes a ver no deserto? Um príncipe, um rei, etc...Não! os que se vestem bem assistem nos palácios”. A pessoa tem que entender quem é. Se você é João Batista só entrará nos Palácios na bandeja de Salomé. Se quer ser João Batista não dá pra ser Herodes. E saiba que a cada escolha corresponde uma expectativa. Se Deus quiser me enriquecer Ele o fará. Mas não será por causa do que faço e nem do que prego, mas por um decisão Dele. Eu, de minha parte, sei que meu negócio não é dinheiro, embora eu precise de um mínimo para viver e fazer coisas. Por isto, quando fico apertado, não posso reclamar: foi escolha minha. Portanto, ainda é tempo de redirecionar a sua vida. Pode ser que haja um “Bum” e você “aconteça”. Mas pode ser que não. Então, decida: vai correr o risco ou não? Se escolher correr o risco saiba que você está lutando contra as “probabilidades”—o mundo é difícil e no nome deste pedaço da Terra é Brasil. Se escolher não correr, procure um emprego estável; e toque e cante nas beiradas do dia. Estou apenas tentando ser prático. Afinal, eu não sou Deus. Sou seu irmão de impotência e que também tem que andar pela fé, buscando sempre ter bom ânimo. Um grande beijo, Caio Obs: voar como as águias é não perder a esperança; isto é o renovar das forças.