Português | English

Cartas

Se fosse minha filha você já estaria correndo...(I)

Se fosse minha filha você já estaria correndo...(I)

-----Original Message----- From: Quarentão com uma de 15! Sent: quinta-feira, 28 de agosto de 2003 To: contato@caiofabio.com Subject: Minha namorada tem 15 anos! Mensagem: Pastor, que o Senhor continue abençoando você. Pastor eu tenho 41 anos, mas modéstia à parte, não aparento nem um pouco essa idade; muitos me dizem que eu tenho 24, 27 e 30 anos. Eu moro no Europa, e conheci mais ou menos há 2 anos uma garota que tem hoje 15 anos, e nós nos envolvemos e namoramos. Só que o pai dela na época estava no Brasil; e tinha muita fofoca na mente do pai dela; alguns parentes ligavam e falavam, e até hoje falam que não tem cabimento, ela namorar um cara da idade do pai dela; entre outras coisas. A gente está se vendo todos os dias. Hoje, 28-08-03, eu falei com essa garota; conversamos por telefone; e ela me disse que está muito difícil, pois, a gente não se vê mais. Então eu sugeri que a gente desse um tempo; ou terminasse. Ela falou a respeito da idade; mas tudo bem... Pastor, o que o senhor me sugere? A minha vida está muito difícil; eu escrevi outro e-mail para o Senhor, relatando alguns fatos. Me ajude antes que eu esfrie um pouco a minha fé. Pastor por favor, me ajude... Pois tem mais: eu tenho uma namorada ai no Brasil. Ela me liga, e eu dou esperança para ela; ou melhor eu fico dando esperança por medo de ficar sozinho; ela é louca para vir para cá passear, e me ver. Pastor como eu gostaria de ter uma pessoa com quem eu pudesse sair para jantar, tomar um bom vinho, e conversar a respeito de varias coisas. O que eu faço Pastor? Termino com a do Brasil; ou vou atrás dessa garota de 15 anos; ou sei lá... Tem também Pastor, outra coisa: eu não sei para onde vai o meu dinheiro: não dá para nada. É porque eu não dizimo fielmente; é o que alguns irmãos e o Pastor dizem para mim. Me socorre, reverendo. ********************** Resposta: Meu querido irmão: Paz! Vou tomar a liberdade de ser bem direto, mas não ache que não há carinho. De fato, eu estou chegando da Catedral Presbiteriana, onde estava pregando, e vim sob muita chuva, e como já estava meio resfriado, estou respondendo porque abri, li e não resisti. O que eu penso? Acho que você deveria ficar grato que o pai da criança não seja eu. Pois, meu irmão, se eu chegasse de viagem, e me dissessem que havia um brasileiro, em Londres, de 41 anos, namorando e ...a minha filha—se ela tivesse 13 anos à época, eu garanto a você que algum estrago iria lhe acontecer. A essa altura você deveria estar correndo ou sumido. Sabe por que? Meu irmão, se você tentasse ver a minha filha eu daria a pior surra que você jamais sonhou e levar nessa vida. Bem, esquecendo o “pessoalmente”, eu acho que você deveria terminar com a do Brasil, e também com a menina da Europa. Com a do Brasil porque você não gosta dela; e ela gosta muito de você e da Europa. Com a da Europa porque ele é uma criança, e você já deveria ser um homem. Você fará muito mal a ela, mesmo sem querer. Sua carta propõe o diagnóstico do problema quando fala namorada no Brasil: “Por medo de ficar sozinho...ela louca para vir para cá passear e me ver”. É isso aí: você tem medo! Medo é o problema. Medo de ficar velho—daí a menina de 15 anos. Medo de ser descoberto como um crianção—daí namoradas bebês ou no estrangeiro. Medo de perder a aparência—daí você mencionar logo de saída que tem 41 mas dão até 24 pra você. Medo de ficar sozinho—daí você manter uma de step. Seu problema é medo de crescer! A cura virá de um tempo sozinho. Você precisa ter tempo para gostar de você mesmo, à sós. Homem, geralmente, sofre desse mal. Você sofre da famosa Síndrome de Peter Pan! Depois, abra o coração para oportunidades de encontro, mas faça isso naquela perspectiva de encontrar uma mulher, não um menina. Assim, é doença sua. Que pai bom, meu Deus! Já falei, se fosse eu o pai da garotinha, você estaria correndo, muito! Não há nada de errado em desejar ter sua mulher, sair com ela pra jantar e tomar um bom vinho. É isso que gente grande faz! Mas para que isso aconteça, ela tem que ser encontrada, como mulher, e não como menina. E a mulher tem que encontrar um homem, não um menino de 41. Não tenha medo de crescer e nem de envelhecer. A idade também trás beleza. Outro tipo de beleza. Talvez até mais bela. Mas isso só acontece com quem vive cada estação da vida com alegria por aquela etapa. Quanto ao seu dinheiro, o que falta é equilíbrio. Um cara de 41, namorando uma menina de 15, escondido, e uma outra pessoa no Brasil, e deixando-se levar pelas emoções que o assolam, não pode estar equilibrado o suficiente para fazer uma boa auto-gestão financeira. O dízimo também demonstrar que a pessoa é organizada. Mas não é o não dizimar que está empobrecendo você. A Máfia não dá o dizimo, e não pára de ficar cada vez mais rica. Eles são organizados. Dê o dizimo com alegria, não como troca. Se você der, e continuar desorganizado, você será apenas mais um dizimista fracassado. Se homem não se organizar, em vão lhe será dizimar. Se o homem dizimar, bobagem será não se organizar. Bem, acho que você me entendeu! Receba meu carinho...embora eu diga que se fosse o pai da menina você iria conhecer meu “amor” como “vara”. Nele, Caio