Português | English

Cartas

SE ELE FOSSE EVANGÉLICO-I

SE ELE FOSSE EVANGÉLICO-I

-----Original Message----- From: Anderson Sent: sexta-feira, 11 de junho de 2004 11:48 To: contato@caiofabio.com Subject: A GRAÇA QUE QUEBRA PARADIGMAS Pr. Caio, Pra mim é motivo de muita alegria poder me comunicar contigo, já que te admiro desde que comecei a 'ler você' a uns 10 anos atrás... no começo me pareceu algo prolixo, que se transformou em interessante, depois confortante, o bálsamo do Divã de Deus. Pra mim uma verdadeira obra prima sobre salmos (os dois primeiros livros); e hoje eu entendo a graça através do seu site, uma verdadeira terapia para a minha alma. Nasci num lar evangélico, pai pastor, e sempre caminhei pela graça; mas algo interessante no site é que ele me 'limpou' de alguns paradigmas e preconceitos que eu carregava! E agora Caio você parece estar ainda melhor, depois de toda aquela tempestade... No fim a glória da segunda casa tem sido maior. Mas não quero tomar o seu tempo... Abaixo te envio algumas crônicas que escrevi. Um grande abraço. Anderson (Neno) PS. Tenho mostrado os textos abaixo para alguns amigos, grupos na net, e evangélicos em geral; explico que é um texto ainda inacabado e peço sugestões de novas frases; ou seja, os próprios evangélicos estão criando essa crônica e por enquanto ela está assim, mas já recebi outras frases muitos interessantes.... ___________________________________________________________ Se Ele fosse... Se Ele fosse evangélico disciplinaria os arrependidos. Se Ele fosse evangélico evitaria falar sobre sexo. Se Ele fosse evangélico puniria todos os pecados relacionados ao sexo. Se Ele fosse evangélico não inspiraria Cantares. Se Ele fosse evangélico usaria terno e gravata. Se Ele fosse evangélico iria a todos os cultos. Se Ele fosse evangélico puniria os que faltarem. Se Ele fosse evangélico só ouviria música gospel... masoquismo. Se Ele fosse evangélico indicaria um bom amigo pra você votar. Se Ele fosse evangélico proibiria ouvir rádio na década de 70. Se Ele fosse evangélico proibiria assistir TV na década de 80. Se Ele fosse evangélico mesmo proibindo no passado, hoje teria um programa no rádio e na TV. Se Ele fosse evangélico a guitarra seria um instrumento profano tempos atrás. Se Ele fosse evangélico a bateria seria o próximo. Se Ele fosse evangélico proibiria a dança. Se Ele fosse evangélico proibiria tantas coisas que acabaria escrevendo um novo ‘Novo Testamento’. Se Ele fosse evangélico se justificaria com um imponente ‘assim diz o Senhor’. Se Ele fosse evangélico passaria a borracha na expressão ‘em verdade, em verdade vos digo’. Se Ele fosse evangélico usaria máscaras. Se Ele fosse evangélico falaria mais sobre dinheiro do que sobre amor. Se Ele fosse evangélico a outra igreja seria uma ‘concorrente’. Mas... Se você é evangélico, não se preocupe... Ele te ama mesmo assim... evangélicos/2004 ____________________________________________________________ A quem darei esse sorriso? A quem darei esse sorriso? Ao garoto que brinca na rua Na calçada fria da cidade cinza Que não é criança, que não é querido Que brinca com cola, Que encosta no vidro Que pede uma esmola Um menino jogado no mundo O moleque rasgado com o pé de fora Que me ameaça quando me olha A luz me avisa que eu devo seguir Eu acelero e abro distância A quem darei esse sorriso? À mãe que chora seu filho Que não ri, não se mexe, não fala Que virou tragédia, que virou notícia Que virou ibope na cidade fria E no desespero dessa Em seu olhar que me assusta Eu aperto um botão E pra mim é passado A quem darei esse sorriso? Ao velho sentado no banco da praça Que olha distante, um olhar ausente Que não tem família, que não tem amigos Que acorda cedo, que já não tem dente Que luta com o tempo, que insiste em viver Que anda bem lento, que sabe tanta coisa Que vai se perdendo, que vai se apagando Eu aperto o passo, eu já não o vejo Eu sigo meu traço atrás dos meus desejos A quem darei esse sorriso? Àquele que lê e se vê nesse espelho Convive com a vida e não sabe viver Se esconde em si mesmo E vive num ciclo e vive num circo Mais uma peça da máquina -viva Mais um humano, mais um ser vivo Mais uma lágrima que pinga na mesa Mais uma esperança em meio a incertezas