Português | English

Cartas

RUBEM ALVES, MEU PAI, E O INFERNO!

RUBEM ALVES, MEU PAI, E O INFERNO!

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: RUBEM ALVES, MEU PAI, E O INFERNO!

To: contato@caiofabio.com

Sent: Sunday, August 19, 2007 08:12

Subject: O Rubem Alves, meu pai, e os questionamentos sobre o inferno!

 

 

Olá meu amado pastor, a graça, a comunhão e o amor!!!

Escrevi isso num momento de muita dor e fortes emoções. Mas gostaria que você me ajudasse a compreender se o que se segue é, de fato, verdade ou não.

Escrevi na ocasião da morte de meu pai:  

 

“Já passou por um momento em que desejou que o que você crê não fosse verdade? Às vezes o que cremos parece crueldade...” ·.

“Ele está com Jesus - disse-me alguém que não pratica a fé que eu pratico. Quem discordaria?”

 “Deus moldou meu pai, antes de nascer...”

 “O consolo é saber que a graça é para os que não merecem.”

Doces palavras:

 “Aceito que não existem 3 “Jesus”: um que viveu na Palestina, outro coroado no céu e ainda aquele que virá nas nuvens. O mesmo Jesus manso e humilde que andou aqui, está assentado à direita do Pai, e seu reino vindouro não será de poder; continuará na eternidade, firmado em amor e não em força. O Apocalipse revela Jesus ressuscitado como um Cordeiro que foi morto."

 

-Deus é bom. Sua misericórdia não tem fim. Irei cantar isso pela eternidade. E é nisso que estou confiando.

 

Duas citações:

 

O "lado de lá" existe. Se existe, estou tranqüilo. Como entendem os poetas, Deus é amor, e sendo amor não posso imaginar que nada de mau esteja à minha espera.

 

Um Deus de amor iria estragar o seu universo com uma câmara de tortura chamada inferno? Pelo que sei Deus é jardineiro e se ocupa com a beleza. Como disse Bachelard, os tipos que inventaram o inferno tinham muitas vinganças a realizar. Mas o amor não se vinga. Pelo menos foi isso que aprendi de Jesus. (Ambas do Rubem Alves).

Um beijo em Cristo,


És muito amado Caio!!

 

_______________________________________________________________

 

Resposta:

 

 

Amado mano: Graça e Paz!

 

 

Se bem entendi você, seu paizinho partiu “fora da fé”, e você ficou com as suspeições desesperantes que acometem todo “crente de igreja” que perde um familiar que não gostava de “igreja”.

 

Isto é assim porque o “rol de membros” das “igrejas” é supostamente uma xérox autenticada do Livro da Vida.

 

Nesse caso Jesus é o Tabelião, mas a “igreja” é o “cartório”; e como o Tabelião é ocupado, quem autentica as firmas e registra nascimentos, casamentos, separações e morte, é sempre a “igreja-cartório” e os funcionários representantes do Tabelião; o qual, de fato, é um Tábua-Leão.

 

Responderei agora as suas perguntas.

 

 

“Já passou por um momento em que desejou que o que você crê não fosse verdade? Às vezes o que cremos parece crueldade...” ·.

 

Resposta:

 

Sim! Quando queria que meu pecado não fosse pecado. Mas sobre inferno, por exemplo, nunca tive preocupações; pois sei que somente gente ruim é que põe gente boa no inferno; fazendo assim um auto-julgamento. Eu creio que vão para o inferno só os que diante dele dizem: “Aqui é o meu lugar!”.

 

 

“Ele está com Jesus - disse-me alguém que não pratica a fé que eu pratico. Quem discordaria?”

 

Resposta:

 

Só o diabo discordaria!



”Deus moldou meu pai, antes de nascer...”.

 

Resposta:

 

Leia o Salmo 130 e você verá que é assim.

”O consolo é saber que a graça é para os que não merecem”.

Resposta:

 

Claro. Pois se fosse para os que merecem, não seria para ninguém, nem para anjos e nem para homens; tanto quanto ninguém teria nascido e nem existido; pois, não fosse assim [pura Graça], não haveria criatura. Afinal, João diz que nem no céu, nem sobre a terra e nem debaixo da terra há ninguém digno de abrir o Livro. Existir já é pura Graça.


Doces palavras:

 “Aceito que não existem 3 “Jesus”: um que viveu na Palestina, outro coroado no céu e ainda aquele que virá nas nuvens. O mesmo Jesus manso e humilde que andou aqui está assentado à direita do Pai, e seu reino vindouro não será de poder; continuará na eternidade, firmado em amor e não em força. O Apocalipse revela Jesus ressuscitado como um Cordeiro que foi morto.”.

 

Resposta: Esse Jesus 3 em 1 é um conceito muito high-tec. Não há 3 Jesus. Há o Cordeiro Imolado antes da fundação do mundo, e que é o Cristo da Cruz, e que é o Cordeiro eterno; o qual é um só; e que é o mesmo ontem, hoje e eternamente; e que tanto amor quanto poder.

 

Duas citações:

 

O "lado de lá" existe. Se existe, estou tranqüilo. Como entendem os poetas, Deus é amor, e sendo amor não posso imaginar que nada de mau esteja à minha espera.

 

Resposta: Certo; pois, Deus é amor. Errado; pois, é um Deus de amor fruto de mera especulação; posto que o autor diga: “Se existe...”; “entendem os poetas”; e mais: “... e sendo amor...”. Portanto, é como quem joga porque sabe que o dono do cassino é bonzinho, mas não porque sabe que já está pago; pois, Deus prova o seu amor para conosco pelo fato de Cristo Jesus ter morrido por nós sendo nós ainda pecadores. Não é uma aposta na bondade de Deus feita pelo homem; mas antes é uma persuasão de Deus acerca de Si mesmo contra o entendimento humano. É Deus quem dá e deu a prova; nenhuma especulação jamais chegou aí; muito menos a dos poetas; ou o autor do texto não crê no que Jesus disse [que é revelação do Pai aos pequeninos, e não aos poetas] e no que Paulo afirmou quanto à impossibilidade dos poetas discernirem e aceitarem a loucura de Deus? Se não for pela fé, jamais será pela poesia; não como certeza. Os poetas apostam na orgia dos devaneios. Os da fé sabem.

 

Um Deus de amor iria estragar o seu universo com uma câmara de tortura chamada inferno? Pelo que sei Deus é jardineiro e se ocupa com a beleza. Como disse Bachelard, os tipos que inventaram o inferno tinham muitas vinganças a realizar. Mas o amor não se vinga. Pelo menos foi isso que aprendi de Jesus. (Ambas do Rubem Alves).

 

Resposta: Não existe “um Deus de amor”, esse é construção dos poetas-teólogos. Nem Deus é o Jardineiro que se ocupa com a beleza. Tal Deus é infantil e servo da estética. O belo é divino, e o feio, de quem é? E quem diz o que é feio e o que é belo para Deus? O poeta? O teólogo? O Rubem? Não! Não existe como Deus mesmo estragar nada; e nem tampouco existe a chance de que qualquer homem ou diabo estraguem nada. Não há nada pelo que Deus já não tenha em Cristo derramado o Sangue da Graça antes de criar. Assim, o que o Rubem não parece saber é que o feio e o belo são para Ele a mesma coisa; assim como a luz e as trevas o são.  

 

  

Fique em paz!

 

Seu pai está com o Pai; e na casa do Pai há moradas para todos os pais que não encontram moradas na “igreja dos homens”.

 

 

Nele, em Quem todo paizinho é apenas um filhinho do Pai de amor,

 

 

 

Caio

 

20/08/07

Manaus

AM