Português | English

Cartas

Rodei e gastei pneu em vão?

Rodei e gastei pneu em vão?

-----Original Message----- From: William Sent: terça-feira, 17 de junho de 2003 15:50 To: www.caiofabio.com Subject: Um amigo antigo ... 17/06/03. Querido Caio: Na verdade, fico muito feliz de saber que você está de volta com o fôlego sempre incrível. Admiro você por isso, sua capacidade de dar a volta por cima, porque a vida continua, não é mesmo? Na minha juventude, quando missionário de Jocum, em Manaus, montei alguns espetáculos e coreografias com sua irmã e pastor Stênio, com os meninos da Presbiteriana... Bons tempos! Hoje, é verdade, estou bem distante... Sou assessor de um Deputado Federal, trabalho 11 horas por dia, me sento com homens e mulheres de toda sorte ... e a vida vai seguindo em frente... Quando você passou pelo seu deserto, sofri muito com você. Acho você um dos homens mais inteligentes...com um extremo bom gosto e de uma ironia mordaz extremamente saudável . Mas, como todo profeta...você é você... Entretanto, já tinha abandonado o meio evangélico naquela época...digo, quando tudo caiu sobre você. Mas ao me sentar e ouvir críticas incríveis ao que " você fez"...cada vez fui ficando mais convencido de que paira uma hipocrisia absurda sobre os "escolhidos"! É verdade que me peguei “usando” um pouco a sua história para justificar meu afastamento, meu descontentamento com "eles"... Mas, não me queira mal, Caio, meu irmão... O fato é que gostaria tanto de uma experiência eclesial inovadora e ousada, sob estruturas menos farisaicas, abertas pra vida, pro mundo, sem medo de meter os peitos e ser feliz... Amo a Deus, amo Jesus, gastei um bocado de "pneu" correndo atrás da utopia do Reino, mas não dou conta do ambiente eclesial dessa cultura religiosa norte-americanisada, com jargões e vocabulários próprios, ternos e saias rodadas, onde a gente se torna tudo, menos... a gente! Será orgulho meu...? Sonhei minha vida toda em ser pastor, estudei pra caramba, comprei uma biblioteca especializada com mais de 5000 livros, fiz psicologia porque queria uni-la ao pastorado e, como disse, hoje sou assessor de um deputado federal. Ganho super-bem para trabalhar super-muito... e tenho tanta vontade de realmente tampar esse buraco que ainda existe... Mas, honestamente, Caio, meu irmão, quando me lembro da igreja... me arrepio inteiro! O que fazer? Em todo caso, me sinto muito próximo a você. Li seus livros, desde os primeiros, tenho vários deles. Fui percebendo seu amadurecimento teológico, humano, político e quero apenas lhe dizer que aceito você assim: o pequeno-grande Caio que Deus fez passar por aqui, trazendo nas mãos pequenos versos de uma Canção que nunca esqueci... Com carinho, William ************************************************* Querido amigo William, Isto é só uma estação. Todos temos estações. Invernos acontecem. Você não vai ficar aí. O pneu rodado não rodou em vão. Trata-se de um estio...e há milhares de irmãos e irmãs no mesmo carro rodado e com pneu careca... Sei que esse tempo é silenciosamente profético. O Leão vai Rugir... O Cordeiro vai mostrar Sua vitória. Você ficará aí um pouco mais...mas não ficará para sempre. O próprio fato de ter escrito já revela mais que um desabafo. Há um bafo de vida em você. É pela mesma razão que você tem urticária quando ouve falar de “igreja”. Quem trabalha com política sabe o que a “igreja” faz...vende a alma nos bordeis das conveniências políticas. Há muitos pastores que são gigolôs de votos...prostituindo a consciência do povo de Deus. Isto vai acabar...ou acaba isto...ou acabam eles! Entendo você de trás para frente e de frente para trás...e também pelo avesso. Quem já viveu a esperança do Reino como Utopia...cai em depressão quando vê que da Utopia não ficou nem Pia, só o Ralo Eclesiástico. Mas eis que Vivemos! O tempo está próximo. Isto não é profecia...é certeza! Receba meu desejo de que Deus avive o dom que há em ti... Um grande beijo, Caio