Português | English

Cartas

REFLEXÕES SOBRE A LIMPEZA DO RABO…- Dr Jajáh, Dicas de higiene...

REFLEXÕES SOBRE A LIMPEZA DO RABO…- Dr Jajáh, Dicas de higiene...

 

----- Original Message -----

From: REFLEXÕES SOBRE A LIMPEZA DO RABO…- Dr Jajáh, Dicas de higiene...

To: contato@caiofabio.com

Sent: Friday, September 25, 2009 7:53 PM

Subject: E tem gente se escandalizando com isso

 

Caio, após ver o vídeo das criancinhas da Nigéria, estava eu navegando pela blogosfera (e não encontrei nenhuma referência a esse vídeo das criancinhas), mas um outro vídeo que está escandalizando muitos crentes:

 
http://www.youtube.com/watch?v=cuTRA_MRLyI

O problema foi falar a "palavra maldita" no "templo sagrado" onde só se pode falar em "almeidês" ou "kingjamês", e nunca se referenciar as partes do corpo feitas pelo capeta (é devem pensar).
Ora, é nessas horas que eu entendo quando Jesus falou aos fariseus, que coavam mosquitos e engoliam camelos...

_________________________________________

Resposta:

 

Mano amado: Graça e Paz; e muita graça da paz... com risos!...

 

Em “igrejas” o que importa é a palavra, e não a Palavra; o que é importa é o que a palavra, como conjunto de letras, forme..., e não o seu significado; o que importa é a expressão, e não a comunicação; o que importa é fraseologia, e não o que se diz; o que importa é o escrito ou falado, e não o que foi dito...

Quase morro de rir da palestra do Dr Jajáh sobre Dicas de higiene...

O que foi dito deve ter chocado apenas os que lá não estavam..., pois, os que lá estavam gostaram muito e se divertiram a valer...

Ora, o que chocou foi o doutor ter falado do cu..., chamando o bichinho pelo seu nome intimo..., e não tratar o aparelho de evacuação sem a formalidade eclesiastica de seu nome, como se fosse o Reverendo Ânus...

Cu é nome de obreiro [...] do mal...

Ânus é nome de reverendo...

Sim, esse foi o choque...; posto que “crente” não tenha cu...; visto que cu é coisa de descrente...

“Crente” não se trata com tal intimidade...

Intimidade com o corpo, para “crente”, é pecado...

Se para o “crente” o corpo é mal, que não dizer do cu?...

Por isto é que “crente” coa o cu e engole cumelo, ou mesmo a manjuba gigante do abismo...

Quem não gostou certamente foram os ausentes..., pois, entre os presentes, quem disser que não gostou está mentindo... Inclusive conheço três pessoas que estão presentes na sala do vídeo... rsrsrs.

É claro que o doutor, que é um nordestino arretado e bem humorado, estava usando a palavra com toda consciência, a fim de estimular algo que, higienicamente, é necessário... rsrsrs; ou seja: lavar bem o próprio rabo...

O choque que a palestra do doutor causou entre os fariseus bem demonstra o significado também do modo como a “igreja” trata o “Corpo”, não apenas o corpo físico, mas o Corpo de Cristo.

A “igreja” lava as mãos [depois do mal fazer...], os pés [quem sabe?... depois do mau caminho...], a cabeça [para fins de aparições...], os joelhos [depois de orar em público...], os olhos [depois de cobiçar no templo...], etc...

Sim, os “crentes” pé, mão, joelhos, olhos, cabeças, etc... — podem ser lavados... Mas os que são crentes - partes - íntimas, acerca de quem Paulo diz que devam ser tratadas com maior carinho, essas partes, como o cu e as genitais... do Corpo Espiritual..., são justamente tratadas com desamor e desrespeito...

Leia I Corintios 14 e você entenderá o que estou dizendo!...

O “crente” de partes aceitáveis do Corpo são tratados bem até que virem cu ou genitália nas contingências da vida... Se tal acontecer na mesma hora a pessoa é exposta como sendo cu...; e é jogada no inferno das bostas; pois, diferentemente do que Paulo diz, a “igreja” não tem tais coisas...; não tem rabo; e, por isso, anda com essa catinga toda; ou, então, para não admitir o rabo, toda vez que alguém defeque, tal pessoa será descartada...

Na “igreja” não se lava o rabo...

Por isto em “igreja” o maior sonho era que o cu fosse descartável...

Usado?... Então... jogado fora!... Vez a vez... Toda vez!...

Aliás, embora quem seja jogado fora vá por inteiro..., na “igreja” parece que gente-cu não existe; e se existe é para ser jogada fora sem lavar e sem que se veja...  

A mão que rouba, o pé que escolhe o erro, o joelho que fica de quatro pro diabo, a mente cheia de lixo de pensamento... Tudo ruim..., mas não é nada...

O problema é o cu...

É por isto, como disse o doutor, que fica essa catinga toda, pois, lava-se tudo..., menos o cu.

Ora, as tarefas do cu, todavia, são todas naturais... Bem mais naturais do que a da mão que rouba, do pé que escolhe o mau caminho ou do joelho que fica de quatro para o diabo...

Na realidade o que fez os fariseus ficarem loucos deve ter sido o fato que o doutor disse que iria “checar” quando encontrasse os irmãos... Sim, disse que veria se eles estariam ou não tratando bem o cu...

Este é o problema... fariseu não lava o bichinho... Sim, fariseu somente lava o que aparece!... Se cu ficasse na cara viveria bem lavado...

Ah, tudo o que o doutro disse não só é higiênico..., mas também faz o sexo ficar muito mais agradável...

As mulheres agradecem ao doutor, pois, o que tem de homem que não lava o rabo..., não está escrito nos anais da religião!... Rsrsrs.

Agora ficarão escandalizados com minha carta em resposta à sua, tratando do problema do cu e do discurso do doutor... Rsrsrs.

Agora, daqui pra frente, lava... Na hora que eu encontrar vocês, vou conferir... Vou conferir... Vou conferir...!”—foi isso que chocou a moçada que não lava nem o seu próprio e nem deixa que os outros se lavem...

Jesus tratou o ânus com todo amor... Disse que o problema não é o ânus, mas o coração... O ânus apenas expele o que o corpo processa... Mas o coração cria... [Marcos 7].

Esse pessoal que se escandaliza, no entanto, não tem coração, mas apenas curação...

Receba meu amor e minhas risadas gratas nesta manhã de sábado.

 

Nele, que disse aos fariseus acerca do Corpo Espiritual exatamente o mesmo que o doutor disse do corpo físico: “Lavem, pois eu vou conferir...”,

 

Caio

26 de setembro de 2009

Lago Norte

Brasília

DF