Português | English

Cartas

QUE PRISÃO É ESSA?

QUE PRISÃO É ESSA?

----- Original Message ----- From: QUE PRISÃO É ESSA? Sent: Friday, October 15, 2004 5:06 PM Subject: Prisão! Querido Pastor Caio Fabio, Com grande satisfação escrevo-lhe este e-mail, muito ansiosa pela sua resposta, pois sinto-me confusa em algumas questões, e apesar de já ter lido algumas cartas em seu site e alguns artigos também, continuo querendo ajuda. Ao lê-los, senti-me em conflitos internos, pois me sinto uma pessoa farisaica em diversos assuntos e desejo urgentemente me libertar disso. Tentarei resumir o que acontece comigo e espero que o senhor entenda meus pensamentos: Tenho 28 anos e me converti aos 22 anos. Sou de uma igreja histórica e amo minha igreja, meu pastor e irmãos. Pela igreja em si jamais me senti pressionada a fazer qualquer coisa ou deixar de fazer, mas convivo com alguns cristãos que agem como se eles fossem donos da verdade e o resto do mundo não prestasse para nada. Resumindo: se as pessoas não são de Deus são do diabo. Essa pregação me incomoda demais, porque o que me atraiu para Cristo foi o amor dEle, sendo eu pecadora; e a liberdade que Ele me deu em recebe-lo na minha vida. Mas tenho ouvido esses discursos que reprimem nossa liberdade em Cristo; e, ao mesmo tempo, tenho sido atacada pelo medo de que posso estar saindo fora da Graça e Salvação, por não estar ouvindo a voz de Deus. Uma amiga com quem partilho minha caminhada tem-se tornado um fardo para mim no sentido de cobranças sobre minha vida amorosa. Segundo ela Deus deu uma promessa de que Ele iria me mandar um Boaz, pois ela sentiu isso lendo a estória de Rute. Quando ouvi isso estava numa fase ruim de cabeça, triste por não conseguir me relacionar, e principalmente em crise porque não conseguia nunca gostar de alguém da igreja; mas sempre me relacionava com descrentes. Ou seja: sempre tendo o peso de entrar em jugo desigual. Com este pensamento nunca consegui sucesso nos relacionamentos, porque transava, e logo vinha a culpa da transa. O rapaz achava-me louca, pois eu entrava em crises de choro e auto-flagelação. Acontece que em Agosto deste ano conheci uma pessoa “descrente”, mas com qualidades que nem eu sendo cristã tenho: muito centrado em suas opiniões e querendo levar nosso relacionamento à sério. No início quis muito, mas logo veio minha amiga e disse: Lembre-se da promessa de Deus?! Ora, me aborreci com isso porque me senti sem meu livre arbítrio; e também não acredito que Deus seja indelicado assim. Nada falei, e apesar de amar muito essa amiga, não sinto confiança em abrir meu relacionamento à ela, pois segundo ela, se ele não é de Deus, é do diabo. Pela primeira vez na minha vida estou me relacionando com alguém bacana, e estou me abrindo mais para o relacionamento de uma forma geral. Mas fico sempre no impasse de que Deus pode me reprovar por essa escolha. Afinal, quando sabemos que Deus tem uma promessa para nós? Deus não fala direto para a própria pessoa? Preciso dessa ajuda e de suas orações, pois isso pode me ajudar a decidir minha vida. Preciso da liberdade de Cristo na minha vida, e assim poder ajudar outros como o senhor tem feito. Deus abençoe o senhor e lhe conceda sempre sabedoria. Um grande abraço, ____________________________________________________________ Resposta: Minha querida amiga: Graça e Paz! "Quem não é de Deus é do diabo"—é assim que é feito o maniqueísmo evangélico. No entanto, por "Deus" entenda-se o nosso grupo, e por “diabo”, tudo o que não for parecido com a gente. Ora, assim, o diabo é o dono do resto do mundo; e somente nós não somos o seu povo. Sim, nós, de uma determinada agremiação religiosa somos o povo de Deus na terra. Os demais são do diabo. Você disse que acha isso meio insuportável? Ora, isso é um nojo! Os únicos indivíduos que Jesus mencionou explicitamente como sendo "filhos do diabo" foram os religiosos judeus, que se jactavam de serem "filhos de Abraão", e de serem "instruídos por Moisés" (Jo 8). No mais, na parábola do joio e do trigo—que se parecem, mas não têm a mesma essência—, Ele apenas disse que "um inimigo" semeou o joio no meio do trigo, e que o campo de trigo era o mundo, e que o inimigo é o diabo, aquele que divide. Para Jesus o mundo era um lugar onde havia muita gente-trigo e muita gente-joio. E os últimos se pareceriam com os primeiros, embora esse fosse um ardil do diabo que estaria presente como ambigüidade por toda a história visível aos nossos sentidos. Assim, muito mais provavelmente a gente encontre o joio na igreja do que na esquina. E isto porque o joio precisa estar perto do trigo a fim de se esconder na utilidade do trigo à vida (ao pão), posto que ele mesmo existe de aparência. Aqui no site esse tema do jugo desigual está bem fundado, em muitas cartas; e bastante explicado. Dê uma pesquisada que você vai achar. O mesmo posso dizer acerca do tema sexual. Leia e você achará. No entanto, quero apenas dizer a você que não entre nessa de "Boaz". Nem de "Isaque". Nem de ninguém. Sua amiga quer ser a sacerdotisa de sua vida amorosa. Diga para ela ler a Bíblia para ela mesma, não para você. E depois dizem que crente não adora ser sacerdote de outros! É uma vocação terrível para tentar fazer os outros viverem os papeis que a própria pessoa não consegue viver. É um horror! No fim, você fica "Boazada" e sozinha. Ora, se você ficar só, que seja uma escolha sua. Se você casar, que seja também sua a escolha. Você acredita em um mínimo de livre arbítrio? Exerça-o conforme a sua consciência! Seja sábia, calma, e simples. Não se empolgue e nem se torne fria. Tenta levar as coisas de modo claro, e com espaço para manobras depois de avaliação. E não faça nada contra a SUA consciência. Jamais faça da consciência de sua amiga a sua própria consciência, pois, se assim for, como é com a maioria dos cristãos, você estará fadada a se tornar uma eterna criança; débil e escandalizável; sem falar que será sempre completamente dependente de um pastor, uma amiga, um gurú, alguém de fora, um grilo falante, um super-ego eclesial, etc... Por último, quero dizer que o diabo não é dono de ninguém neste mundo. Há apenas muita gente que ainda não sabe disso. A Boa Nova é anunciar isto ao mundo! Receba meu carinho e minhas orações! Nele, Caio