Português | English

Cartas

PROMOVIDO PARA FICAR PRESO!

PROMOVIDO PARA FICAR PRESO!

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: PROMOVIDO PARA FICAR PRESO!

To: contato@caiofabio.com

Sent: Wednesday, November 21, 2007 3:23 PM

Subject: Resposta e pergunta....

 

 

Querido pastor Caio,


Você me perguntou quando iremos juntos a Israel:  Ora, você não imagina a minha vontade... Como desejava estar nessa última viagem.  Aliás, meu desejo é poder estar aí, junto ao pessoal do Caminho.  Entendo que vão voltar em Fevereiro e gostaria muito de ir, mas não será ainda agora... Se o Pai permitir, na próxima estou dentro.

As coisas mudaram... Fui mudado de igreja. Um lugar maior e melhor... Para muitos seria uma ótima notícia, como uma "promoção".  Mas a verdade é que eu não quero mais representar uma instituição que crê e prega o oposto daquilo que consumiu.  Enquanto estava na igreja menor estava bem, pois estava longe de todos e tinha uma liberdade maior para trabalhar (inclusive desde que entendi o evangelho não prego outra coisa, e existe um belo grupinho aqui de gente boa de Deus), mas agora estou pertinho do poder, tendo de participar nas reuniões semanais líderes (que para mim tem sido uma tortura, principalmente porque nas últimas reuniões as mensagens se parecem ter concentrado em um tema: o líder não pode desistir da “obra”...).

 

Assim, agora, estou tendo de conviver com gente boa, mas que não entendeu as coisas ainda... Gente que eu amo de todo o coração, mas com quem já não concordo com a sua filosofia de trabalho e principalmente com a teologia.

Vejo-os a cada dia mais desiludidos, mais conformados, menos idealistas... Amo-os muito e sempre fui muito carente da aprovação deles; e acho que por isso é tão difícil para mim finalmente mostrar as cartas e de forma humilde e amistosa separar-me do nosso sistema.

Tem sido difícil para mim, Pr Caio, viver esta realidade "dupla".  Minha consciência me acusa de "trair" a confiança da denominação, tomando conta de igreja para eles, mas, ao mesmo tempo, ao pregar o caminho da graça, "des-pregando" tudo o que eles transmitiram até agora. 

 

Desde que compreendi o evangelho que me sinto completamente deslocado. Outro dia fui a um Seminário da Igreja. Tive de sentar-me lá e ouvir mensagem após mensagem sobre a importância dízimo, a importância da doutrina "pesada" na pregação, a importância do pastor entender que não é um crente, que ele está num patamar mais elevado, etc... 

 

Não consigo mais me encaixar pastor, estou vivendo um tempo de muita agonia.

Pensei que finalmente iria me livrar... Mas agora fui “promovido”.

 

Não sei o que fazer, pastor. Ninguém entende como eu não estou feliz com a “promoção”.

 

Estou cansado, pastor.  Sinto que alguns estão vivendo seus sonhos em mim.  Sinto que eles têm grandes planos pra mim e que eles esperam que isto deveria me deixar delirante.  Mas sinto que toda vez que solto um "amém" hipócrita a uma mensagem anti-evangelho da graça, só pra me encaixar, morro um pouco...  Sinto-me preso a vontade deles e não sei como devo proceder.  Ao mesmo tempo, confio plenamente em Deus. Só não consegui definir se Deus deseja que eu tome posição e explique a situação, ou se devo continuar sendo subversivo, pregando com simplicidade; e agüentando a parada aqui de dentro mesmo.

Novamente lhe agradeço por tudo, e desculpe mais um desabafo. Não era minha intenção escrever isso tudo. Realmente não tenho com quem conversar.

 


Com carinho e sinceridade,

_____________________________________

Resposta:

 

 

Amado filho na Graça Eterna: Graça e Paz!

 

 

Eu disse há uns meses atrás que inevitavelmente isto aconteceria, só não imaginei que seria tão rápido assim.

 

Em minha opinião “eles” já sabem ou já sentiram o que está acontecendo a você, e essa “promoção” já é parte da estratégia de colocar você ao lado para tentar domesticar sua alminha a fim de verem se pela proximidade você ainda é aproveitável pela religião dos homens.

 

Mas como já lhe disse, creio que à semelhança de Paulo, você ainda aprenderá o que importa sofrer pelo nome de Jesus, em meio a toda a respeitabilidade que hoje, por todas as razões que você e eu sabemos de onde vêm, ainda lhe são concedidas.

 

Porém, não se engane. Chegará a hora em que aquele que perseguir você julgará com isto estar prestando culto a Deus. Você, porém, não se intimidará, e se terá por feliz por poder levar na alma e no espírito as marcas de Jesus.

 

Pregue tudo o que você crê. Não diga “amém” ao que você não crê. Se indagado, confesse o Bom Nome. Se não for indagado, apenas pregue sem barganhas. Se for expulso, me diga, pois, você tem casa e caminho.

 

Eu continuo contando com você para o futuro. Apenas saiba que é assim!...

 

Estou aqui em oração e com todo carinho sincero, conforme o amor sem hipocrisia.

 

 

Nele, que nos fez um e em favor de tudo o que Ele ama,

 

 

 

Caio

 

22/11/07

Lago Norte

Brasília

DF