Português | English

Cartas

PROFETA ERRADO, PROVOCAÇÃO CERTA?

PROFETA ERRADO, PROVOCAÇÃO CERTA?

 

 

 

 

 

 

 ----- Original Message -----

From: PROFETA ERRADO, PROVOCAÇÃO CERTA?

To: contato@caiofabio.com

Sent: Tuesday, December 02, 2008 8:50 AM

Subject: Com medo de sexo!

 

 

Pastor,

 

Há uns dias atrás recebi em minha casa a visita de um pastor aqui da minha cidade. Ele pediu para orar por mim e por minha esposa e depois disse que Deus o mandara nos dizer que minha esposa em breve ficaria grávida.

 

Temos uma filha que completou um aninho mês passado e planejamos ter outro filho só daqui a 15 anos.

 

Eu duvido muito das "profecias" desse "pastor". Ele é daqueles que revelam a vida toda das pessoas e eu sempre fico com "um pé atrás" com essas coisas.

 

E o pior é que depois que esse "pastor" nos entregou essa "profecia", eu não consegui mais ter uma boa relação sexual com minha esposa, pois tenho medo dela engravidar. Ele (pastor) nos disse que certa vez entregou a mesma profecia para uma irmã e ela engravidou mesmo tomando anticoncepcional.

 

Minha esposa toma anticoncepcional e eu uso preservativo, com medo de que ela fique grávida; pois não está em nossos planos termos outro filho agora, mas como disse o tal "pastor" "a vontade de Deus não é a nossa vontade".

 

Pastor Caio, nos dê uma orientação, pois eu e minha esposa estamos vivendo um inferno depois que esse "pastor" nos falou essas coisas.

 

Obrigado pela atenção!

 

Um abraço e que Deus lhe recompense!

_______________________________

 

Resposta:

 

 

Meu irmão amado: Graça e Paz!

 

Deixando o “pastor-profeta” de lado, pois ele não é importante, o que se mostra digno de cuidado é o estado de alma de vocês dois como casal.

 

A fixação de vocês em controle é o que está em foco.

 

Veja:

 

1.         Planejam, nos dias de hoje, um filho para daqui a 15 anos. Há algo muito neurótico nessa intenção planejadora. Se vier de você a idéia e o plano, pare com isso, pois, você não é um Matusalém de longevidade. Além disso, o trágico é que você esteja planejando fazer de sua mulher uma “Sarinha” [com que idade ela estará daqui a mais 15 anos?] e de você um Abraão com controle sobre a prole. Um casal no máximo planeja um filho para cinco anos, quando já tem um, como é o caso de vocês. Mas para daqui a 15 anos?! É demais, você não acha?

 

2.         A fixação no tema da não-gravidez é tão forte e adoecido, que, além de sua esposa usar anticoncepcionais [que é o certo quando não se deseja engravidar], você ainda se garante na “camisinha”; e, agora, teme até fazer amor, pois, mais importante do que o prazer da conjugalidade, é o planejamento familiar.

 

 

3.         O tema da gravidez deixou seu casamento em pânico, e sua relação com sua mulher, extremamente desgastada. Claro! Afinal, quem é a mulher que ama ver o marido mais preocupado em não ter filhos do que em aproveitar o sexo, em toda sua liberdade, criatividade e exuberância?

 

Além disso, e se o tal pastor, profeta ou apenas para-normal, estiver dizendo algo que venha a acontecer, por razões que somente a Deus pertençam — pergunto:

 

O que acontecerá? Vocês abortarão a criança, até cumprirem os anos do seu planejamento de gravidez daqui a 15 anos?

 

Ou ainda:

 

Ficarão com raiva de Deus por ter dado a vocês um filho fora dos planos de vocês?

 

Ou mais:

 

Você passará a odiar o “profeta” e a evitar a sua mulher para sempre, até que o casamento de vocês não mais resista, apenas por que algo saiu diferente do planejamento [ou da tirania de planejamento] familiar?

 

O “profeta” ou é profeta precipitado ou é um tolo, pois, Deus não anda mandando ninguém avisar ninguém de gravidez, assim, em escala industrial, como se vê entre os “profetas obstetras” de hoje — abundantes no meio pentecostal.  

 

Creio que vocês estão tendo esta experiência apenas para que vejam como vocês não confiam em Deus e Nele não têm sua segurança!

 

Quer fazer a vontade de Deus?

 

Então, que sua esposa continue a tomar anticoncepcional, e você, caso queira, que continue a usar camisinha, mas, transe livremente com a sua mulher; e se ela engravidar, então, louve a Deus por isto; pois, desejará você brigar com Deus em razão de que os pensamentos Dele não são os seus pensamentos?  

 

O trágico seria o seu casamento acabar em razão de sua fixação no cumprimento de suas profecias pessoais e auto-reveladas:

 

“Apenas terei outro filho daqui a 15 anos, digo eu, o homem!”

 

Creio que esse “profeta” foi enviado por Deus aí na sua casa, não para que vocês fiquem grávidos, mas para que vejam como a vontade de Deus não tem lugar na fixação dos planejamentos de vocês.

 

Ame a sua esposa e faça-a feliz. A vida é curta. Onde estará você daqui a 15 anos?

 

 

 

Nele, que fez tudo em três anos e meio, e cumpriu o que tinha de cumprir, sempre dando crédito ao Pai por cada “Hora”,

 

 

Caio

 

2 de dezembro de 2008

Lago Norte

Brasília

DF