Português | English

Cartas

POR QUE DEUS NÃO CUMPRE O QUE ME FALOU?

POR QUE DEUS NÃO CUMPRE O QUE ME FALOU?

 

 

 

 

----- Original Message -----
From: POR QUE DEUS NÃO CUMPRE O QUE ME FALOU?
To: contato@caiofabio.com
Sent: Tuesday, August 15, 2006 2:49 PM
Subject: Deus promete?

 

Oi Pr! Tudo bem?
 

Espero que o Sr. leia este e-mail e que o responda, porque realmente não sei mais o que pensar... Vamos lá!
 
Tenho 23 anos e gosto muito de um amigo meu. Gosto dele há algum tempo; uns três anos, talvez... Um bom tempo, não é? No final do ano passado eu comecei a orar por ele pra saber se seria o certo pra mim.

Orei, orei, orei, mas duvidava sabe... Achava que Deus nunca me abençoaria com ele na minha vida, até que através da Palavra Deus Ele disse para pedir com fé, porque aquele que pede e duvida, é como a onda do mar que não sabe para onde vai...; e esse não deve nem pensar que alcançará coisa alguma do Senhor.
 
Pois bem, um belo dia estava no culto à noite e o pastor disse: "Esse rapaz pode ser a resposta da sua oração!" Aff! Só podia ser pra mim! Eu tinha dúvidas se deveria pedi-lo ou não pra Deus, não sabia se isso agradava Ele; sabe? Não sabia se era uma boa coisa... e daí comecei a ponderar... Analisei vários aspectos, enfim... Depois dessa análise, comecei a pedir com confiança, sabendo exatamente o que queria... Aí Deus começou a falar sobre fé, fé, fé... Hum! Coisas do tipo: "... até agora nada tendes pedido em meu nome, pedi e recebereis para que a vossa alegria seja completa"; "... tudo o que pedirdes em oração, crendo, recebereis"; "... seja feito conforme a vossa fé" — e também falou sobre Abraão, que alcançou a promessa depois de esperar com paciência... Mas eu sou meio cabeça dura e duvidei! Tava achando muito surreal demais... E um dia pedi pra Deus: "Senhor, se Tu queres que eu acredite que esse é o rapaz com quem vou ficar, me diga SIM"... Não pedi um indicativo, mas "SIM"... Cada pessoa tem a sua forma peculiar de conversar com Deus, eu tenho a minha  e numa dessas li... "Porque todas quantas promessas há de Deus, são nele SIM, e por ele o Amém, para glória de Deus por nós" (II Co 1:20) ... Uau!!!! Que coisa, não???  Deus por Pedro... que é pra olhar pra Ele e não para as circunstâncias...

Pra completar, no dia do aniversário desse rapaz, eu estava bem triste achando que não adiantava sonhar, que Deus não iria realizar esse sonho... Aí lá veio Deus outra vez: "...vc pode sonhar a vontade porque o Senhor realiza os seus sonhos"!... Surtei!!! Fiquei eufórica!!!!!!
 
Mas de lá pra cá muitas coisas aconteceram, principalmente mudanças nas minhas convicções religiosas, que não são de todo ruim não...

O problema é que eu não sei mais se realmente devo acreditar nisso, porque tudo ao meu redor me diz o contrário!

Parece que nunca vai acontecer! Tenho medo de continuar acreditando em algo que não vai acontecer! Ele gosta de mim, é meu amigo, mas Deus vai fazer com que ele se apaixone por mim??? Isso não contraria o livre arbítrio??? Entende???
 
Analiso também as coincidências... Além dessas, há outras... Digamos que ele é a minha versão feminina... Não sei se acredito na sincronicidade. Se acreditasse, certamente prosseguiria...

Ter fé em algo que não me mostra nada? Hoje até "briguei" com Deus porque tenho a sensação de que Ele só falou por falar... Eu falei desde o início pra Deus: ... "... não me deixe acreditar nisso, se não for ele"!... Além de me fazer sonhar, fiquei com esse rapaz duas vezes! Nossa... Sem contar algumas outras situações... Enfim! Tô confusa!!! Deus me falaria, me daria tantos sinais se não fosse pra eu acreditar???

Olhando um antigo diário, descrevi como era o rapaz que eu queria... E, coincidência ou não, sem "querer", descrevi esse meu amigo...

 
Pode me ajudar, por favor????
__________________________________________


Resposta:


Minha filha querida: Graça e Paz!

 


Se Deus falou a você, não existe mais conversa. Ou, então, não diga “Deus me falou”. Sim, se você tem dúvida, pelo menos hoje não diga “Ele me disse”.

No dia em que eu disser que Deus me disse algo, saiba: ficarei nesse algo, seja ele o que for, até a morte, sem perguntas.

O problema é que você sabe que Deus não falou com você. Sabe que no seu auto-engano você mesma descreveu quem queria e ficou ao lado de quem deveria ser a pessoa, segundo o seu desejo.

Então, cada coisa vira sinal; e cada sinal uma palavra divina; e cada palavra divina um compromisso de Deus com nossos desejos pessoais... — ainda que o objeto em questão também exista, mas, mesmo assim, a gente o trate como coisa, como uma manga, um abacate, um abacaxi, uma laranja encantada; e diz: “Deus! Dá-me!”

Ora, a gente pode pedir a Deus o que quiser; isso se o que se pedir não for uma violação ao outro. Essa coisa de transferir para Deus os seus próprios desejos, não é nem boa e nem certa...

Sim, porque você dialogou com você mesma acerca de seus desejos não realizados, e não confessados à única pessoa que deveria interessar saber deles (digo: de seus desejos), que é o moço implicado —; e creu que sua própria voz era a voz de Deus!

Releia a si mesma: “Hoje até "briguei" com Deus porque tenho a sensação de que Ele só falou por falar... Eu falei desde o início pra Deus: ... "... não me deixe acreditar nisso, se não for ele"!... Além de me fazer sonhar, fiquei com esse rapaz duas vezes! Nossa... Sem contar algumas outras situações... Enfim! Tô confusa!!! Deus me falaria, me daria tantos sinais se não fosse pra eu acreditar???”

 
De histórias como a sua o mundo cristão está cheio. E com conseqüências de amargura indizível.

Hoje meu amigo Mauro Pellegrini me mandou o seguinte texto:

"O segredo espera para se manifestar quando os olhos estão embaçados pela ambição. Os que estão enfeitiçados pelo desejo enxergam apenas aquilo que está preso em suas mãos."

Parece até brincadeira da sabedoria. Mas, de fato, é assim. “O segredo espera...”, e quando se manifesta os olhos da gente estão cegados pelo nosso próprio desejo!

Daí que os que são “enfeitiçados pelo seu [próprio] desejo enxerguem apenas aquilo que está preso em suas mãos”.

E, no seu caso, o que se prende em suas mãos é esse desejo com descrição estética e funcional da pessoa que é a sua versão feminina...

Ora, o que você quer? Alguém ou algo? Um homem ou sua versão feminina? Um marido ou uma coisa sua? Sim, o que você quer?

Veja os sintomas dessa sua necessidade de possuir e de mandar, como se tudo o mais, dos homens a Deus, lhe servissem:

“Espero que o Sr. leia este e-mail e que o responda, porque realmente não sei mais o que pensar...”  Assim, até eu parece que não tinha alternativa, mas apenas parar tudo, porque o seu e-mail havia chegado...

Ora, se você faz isso comigo, sem explicações, mas com demanda, imagino o que você não faz com “o seu Deus”! — Sim, com esse “Deus” que você criou e com quem fala, e que diz a você as coisas que você quer ouvir...

Essas coisas do amor, minha querida, ou Deus fala com ambos, ou não falou com ninguém!

E mais: a linguagem de Deus quando fala de amor, é com amor; e quando tem a ver com homem e mulher, mais do que nunca Deus só fala quando faz o amor mutuo e da mesma qualidade ser a linguagem para ambos.

Assim é que em Gênesis 5 se diz que em Adão, Deus chamou ao homem e à mulher. Pelo nome de um Deus chamou a dois. Portanto, quando se trata de homem e mulher, quando Deus fala, fala a ambos como se fala a um só.

Desse modo, recomendo a você que leia aqui em Cartas (no site) uma resposta que diz que Deus não é cupido. Aliás, leia o site (www.caiofabio.com ); pois, caso o lesse, você já não teria as duvidas que hoje a possuem em nome de Deus!

Portanto, não se auto-engane; pois você mesma sabe que se seu coração de fato tivesse ouvido a voz de Deus você não estaria me escrevendo.

E, por último, examine esse seu desejo de ser uma mulher que tem Deus e os homens sob seu controle. Assim como também veja a razão de você desejar ter alguém que seja a sua “versão feminina”.

Você se basta? O que é? Tenho minhas próprias perspectivas do  que possa ser, mas prefiro que você pense e me responda.

Sim, somente isto já seria rico e complexo. Desse modo, peço que sem medo você olhe para seu próprio coração.

 


Nele, que só nos faz bem no chão da verdade,

 

 

Caio