Português | English

Cartas

PIEDADE SIM! PEIDADE NÃO!

PIEDADE SIM! PEIDADE NÃO!

-----Original Message----- From: QUE A MORTE NOS SEPARE! To: contato@caiofabio.com Subject: PIEDADE SIM! PEIDADE NÃO! Mensagem: Pastor, Agora que sei não ser balela, e que é o senhor quem responde mesmo as cartas, não pararei de perguntar. Quais os conselhos o senhor daria para alguém como eu, que acreditou casar sob a vontade de Deus, e que agora está vivendo na mesma casa, porem separado? fazendo sexo e não amor? Algumas vezes desejando até que a morte nos salve desta vida sem graça. Sim! sou alguém que acreditou ser a vontade do PAI o meu casamento, mas agora vejo que foi um engano total. Sou alguém que trai, mente, e não prega... mas sempre recebo pedidos para pregar. (pregar o que?) Beijos e muita PAZ TE AMO! *************************************************** Resposta: Meu irmão: Paz! Os crentes ainda não perceberam que sua piedade é uma peidade homicida: cheira mal e mata! Dizem para o sujeito ficar no inferno por amor a Cristo, mas oram para que algumas tragédias aconteçam, a saber: 1. Oram para que o outro traia, e dê a razão clássica para o divórcio: o adultério. 2. Oram para que o outro seja levado para a eternidade; belo modo de pedir a morte! 3. Oram para que o outro não agüente, e vá embora, abandone o lar, e não diga para onde foi (essa última opção muita gente não gosta, pois há igrejas que dizem que quem ficou, tem que esperar cabalísticamente uns 7 anos antes de casar de novo). Enfim, tudo isso é coisa de macumba! São desejos iguais àqueles que levam alguém a desejar o mal quando faz um despacho! Se sua vida é esse desastre e você pode salvar-se dele sem matar ninguém, salve-se o quanto antes. Seja homem, assuma suas responsabilidades conjugais e paternas—no caso de você ter filhos—, mas tome um decisão digna. É uma indignidade viver assim apenas porque os escribas e fariseus determinaram. Pelo amor de Deus! se é assim que a coisa está, o que você está fazendo ainda aí? Vestibular para o inferno? Não! meu irmão, não! Ampare quem você tiver de amparar, mas não se trate e nem aos demais dessa forma tão maligna. Viver assim torna as pessoas más! É! o cara acaba ficando mal intencionado e perverso. Acaba se alegrando do mal. Acaba ficando ímpio; ou seja: sem piedade, porém cheio de peidade! O que lhe digo aqui já está dito em dezenas de Cartas no site. Leia lá. Há muito mais a considerar. E aqui nem falo de seu “ministério”. Falo mesmo é de sua alma. Para quem está vivendo assim, a “pregação” é um detalhe irrelevante. O importante não é pregar, é se dês-pregar dessa agonia, que deve estar matando não apenas a você, mas aos que vivem nesse sarcófago conjugal. Que Deus o ilumine e lhe dê sabedoria e entendimento em tudo. E não esqueça: há muitas formas de ser bom! Nele, Caio