Português | English

Cartas

PENSÃO ALIMENTÍCIA: mandaram me prender

PENSÃO ALIMENTÍCIA: mandaram me prender

 

 

 

 

 

-----Mensagem original-----
De: PENSÃO ALIMENTÍCIA: mandaram me prender
Enviada em: Saturday, April 14, 2007 12:56 PM
Para: contato@caiofabio.com
Assunto: Atrasei três dias e mandaram me prender


Obrigado Caio!

Nessa sexta aconteceu algo que poderia ter me destruído.

Sou separado há dois anos. E desde então, após minha ex. ter pedido a separação, que eu entendi que deveria ser consensual. Ela hoje vive com um outro rapaz (boa pessoa, bom caráter e apesar de não conhecê-lo profundamente, vejo que tem um bom coração).


Foi acertada uma pensão que tenho cumprido mensalmente, fazendo mais do que deveria segundo o que "pessoas pensam".

 

Claro. Lá está minha filha, que eu amo e tem todo o meu carinho. Faço questão de participar de sua vidinha em tudo, e estar o mais próximo possível, sempre que me é permitido.


Nesse ultimo mês, quando eu deveria ter depositado o valor da pensão num dia “x", atrasei em 3 dias devido à correria do mês, e quando me dei conta, tinha passado. Mas ela, minha “ex”, logo no dia seguinte à data do depósito, moveu uma ação contra mim, que sendo executada no dia 13 (ontem), me fez receber ordem de prisão em meu comércio. Mas como já tinha os papéis em mãos, os depósitos e tudo organizado, meu advogado, somente teve o trabalho de ir até o fórum para pedir o alvará de soltura. Rsrsrsrs.

Fiquei impressionado com a quantidade de pais presos e até mesmo mulheres presas por pensão alimentícia.

 

Como foi constrangedor, mas foi de grande valor. Pois, lá estando e num perímetro especial, pude conhecer muitos irmãos da mesma fé em Jesus, que lá estão, e que desenvolvem um trabalho muito bom; e que têm levado o evangelho do Reino aos que estão aprisionados dentro de “outra prisão”; sendo que nesse ultimo mês, onze pessoas se converteram a Jesus na prisão onde estive.

O fato de estar entendendo o evangelho me trouxe Paz, e em todo o tempo pude descansar Nele; pois, de fato, Jesus esteve comigo o tempo todo; todo o tempo.


Isso tudo se deve ao fato de que estou ouvindo, lendo e crescendo em Graça!

E como Deus tem falado ao meu coração através da vida dos queridos irmãos do Caminho.


Fico grato por não ser o Caminho algo institucionalizado, antes uma instituição voltada à renovação da mente.


Nele, que caminha com os necessitados, presos e encarcerados.

 

 

Resposta:

 

 

 

Amado amigo: Graça e Paz!

 

 

 

Você está pagando pela irresponsabilidade paterna da maioria dos homens-pais que se separam ou se divorciam.

 

Foi o descaso dos homens progenitores (tenho dificuldade em chamar esses reprodutores de ‘pais’) o que acabou por levar essa lei a ter a rapidez na execução que ela ganhou.

 

É verdade que há muitos pais que não comparecem com o dinheiro apenas quando não têm mesmo, e que dão prioridade ao sustento dos filhos e da mãe deles, apesar de separados.

 

Muitos, entretanto, com ou sem emprego, com ou sem dinheiro, simplesmente “barganham” o dinheiro da casa como se fosse possível reduzir o consumo da família ao de uma planta, comendo luz do sol, e vivendo de chuvas esporádicas.

 

A maioria dos homens, uma vez separados, negam-se a ajudar a mulher, especialmente se suspeitam que ela pode estar com outro homem ou namorado. Nesse ponto parece que o machismo é mais forte do que o amor paterno. O que mostra que esses “pais” sempre foram apenas “machinhos” e nada mais. Jamais conheceram o sentimento de paternidade.

 

Essa “cadeia”, entretanto, tem muito mais um papel pedagógico, pois, se o “pai solto” não dá nada, preso é que não dará nada mesmo.

 

Esses pais que estão na prisão ajudando e falando de Jesus ao demais, devem ser do tipo que não tem pra dar, e que, por tal razão, foram presos.

 

Sim! Porque eu não acredito que ninguém que conheça o amor do Pai, a Graça eterna, e que seja habitado pelo Espírito de Deus, consiga se eximir de responsabilidades com os filhos ou com a ex-mulher.

 

E mais: não creio que seja uma questão ‘ética ou moral’ proceder conforme digo. Ao contrário, é uma questão de amor, fé e consciência do Evangelho.

 

Como disse Paulo, quem não cuida dos seus, especialmente dos de sua própria casa, tem negado a fé.

 

Mantenha o coração na paz do Evangelho, e seja o melhor pai e ex-marido que você possa ser.

 

Gostei do modo limpo e aberto como você avaliou o atual companheiro da mãe de seus filhos. Deus abençoe você por isso.

 

 

Um beijo carinhoso!

 

 

 

Nele, que é nossa prisão de liberdade,

 

 

 

Caio

 

15/04/07

Lago Norte

Brasília

 

 

 

 

 

 


________________________________________________________________________________________