Português | English

Cartas

PECADO ORIGINAL OU HERMAFRODITISMO ESPIRITUAL?

PECADO ORIGINAL OU HERMAFRODITISMO ESPIRITUAL?

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: PECADO ORIGINAL

To: contato@caiofabio.com  

Sent: Wednesday, August 06, 2008 7:41 PM

Subject: Pecado Original!

 

 

Caio,

 

Certa vez questionaram Agostinho se o sangue de Cristo purifica as pessoas de todo o pecado.

 

Logicamente o bispo africano respondeu que sim.

 

Está escrito: O sangue de Cristo não só perdoa como erradica todo pecado”.

 

Replicaram:

 

“Se um casal cristão, lavado e remido pelo sangue do Cordeiro gerar um filho, de onde viria o pecado de Adão?”.

 

Agostinho respondeu que o “pecado é transmitido pela relação sexual”.

 

Segundo ele, “não é possível acontecer relação sexual sem concupiscência”.

 

Qual a sua opinião sobre esta afirmação de Agostinho?

 

Abraços!
__________________________________ 

 

Resposta:

 

 

Meu irmão: Graça e Paz!

 

 

Quem foi Agostinho?

 

Ora, um homem cheio de angustias e conflitos, sexualmente sem solução, atacado por concupiscências antes, durante e depois de maduro, e, sobretudo, foi um ser atacado pela grande obsessão sexual dos dias dele na “igreja”.

 

“O pecado original” foi assim designado por Agostinho. Entretanto, não vem de Agostinho a tal noção. Ela está na Escritura e sobeja em Paulo, gostem ou não os teólogos do não-pecado-original.

 

É claro que Agostinho não é uma pessoa equilibrada para falar em sexo, considerando as angustias dele na área.

 

Entretanto, apesar de uma leitura dele hoje nos faça ficar chocados com declarações como a que você transcreveu acima, no entanto, apesar disso, ele foi ainda um dos mais equilibrados do seu tempo na questão da sexualidade.

 

Leia o livro de UTA RANKE-HEINEMANN - Eunucos Pelo Reino de Deus e voce entenderá Agostinho bem melhor no que tange o tempo dele e às suas reações ao tema sexual.

 

Eunucos Pelo Reino de Deus. UTA RANKE-HEINEMANN; A Autora, Considerada a Maior Teóloga do Mundo, Perdeu sua Catedra na Universidade compre de ...
www.planetanews.com/produto/L/1004/eunucos-pelo-reino-de-deus-uta-ranke-heinemann.html - 26k -
Em cache - Páginas Semelhantes

 

O pecado que se faz transmitir de um homem para o outro desde Adão [em quem todos morreram, e, à semelhança de quem todos pecamos], não é fruto do sexo, mas sim de nossa essência em intrínseca indisposição ao amor e à verdade.

 

Concupiscência só é concupiscência fora do que seja amor. Mas onde há amor nenhum desejo é concupiscente.

 

A idéia de pecado original foi muito adoecida pela religião. Jesus não tratou do assunto porque aquele não era um tema para discussão entre os judeus. Desde Davi que eles todos admitiam que haviam sido gerados em pecado, não por causa do sexo dos pais, mas em razão de Adão.

 

Jesus veio para nos salvar. Salvar a todos: aos que carecem e sabem disso, e, também, para salvar a todo ignorante sobre a própria situação.

 

Considero esta questão tão básica que não julgo que ela mereça maiores aprofundamentos.

 

Todavia, quero apenas afirmar que eu sou nascido em pecado e sou parte de todos os que pecaram e carecem da Glória de Deus.

 

E mais: sei que sou pecador desde que me entendo por gente, e não foi por catequese que assim me percebi, mas pelas minhas vontades e determinações interiores de transgredir. Tenho lembranças de minhas decisões de transgressão desde a mais tenra idade.

 

Espero que apesar da brevidade eu lhe tenha sido de alguma utilidade.

 

 

Nele, em Quem fui salvo de quem já nasci sendo,

 

 

Caio

 

7 de agosto de 2008

Lago Norte

Brasília

DF

______________________________________________________________________________________________ 

 

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: PECADO ORIGINAL OU HERMAFRODITISMO ESPIRITUAL?

To: CAIO

Sent: Thursday, August 07, 2008 8:46 PM

Subject: Boa noite Caio! (Pecado original)

 

 

Para os tais teólogos e filósofos, somos livres desta natureza, substancialmente, concupiscente por apenas um motivo: somos os definidores de nossa essência, possibilitando haver uma espécie de “self-service intrínseca” da dualidade polarizada – Bem e Mal - e a partir daí, demarcarmos nossa visceralidade humana. Emprenhamos nossa natureza e também decidimos o “sexo dela”: natureza boa ou natureza má.

 

Muitos afirmam que seja impossível conceber a idéia de que somos umbilicados pelo pecado, por causa da oscilação no que tange a possibilidade de um sofrer mais que o outro ou por causa da potencialidade de um ser bom e outro ser mau.

 

Para eles é inadmissível aceitar a idéia de pecado original porque se isso fosse verdade, não deveria existir escala de sofrimento, onde tem gente que sofre no mundo (“vítima do pecado original”) e tem gente que não sofre “tanto no mundo” (“excetuado do pecado original”) – todos, sem exceção, deveriam sofrer horrores e não só alguns; e também, não deveria existir gente boa ou gente ruim, pois uma vez vítima do pecado original, ninguém presta - Todos somos gentes ruins. 

 

E é por enxergarem essa “escala de sofrimento” e a “autodeterminação ruim/boa” na natureza humana, quem se reprovam a constatação da conseqüência do pecado de Adão de forma generalizada na humanidade.

 

Eles não entendem que a melhor pessoa do mundo, é ruim e que a pior, é ruim do mesmo jeito.

 

Eles são capazes de afirmar que quando Paulo disse “o que não quero fazer eu faço”, Paulo teria a possibilidade de não dizer se superasse suas concupiscências.

 

Ledo engano.

 

 

Resta repetir um trechinho do seu texto:

 

“Todavia, quero apenas afirmar que eu sou nascido em pecado e sou parte de todos os que pecaram e carecem da Glória de Deus.”

 

 

Amém e amém!

 

 

Mais abraços, Caio!

 

M.

 

_________________________________

 

Resposta:

 

 

 

Mano amado: Graça e Paz!

 

 

Se eu pensasse assim me tornaria Taoista na hora!

 

Sim! Depois de tais independências do Deus que é Pessoa, de Jesus, da Cruz e do significado do Perdão e da Graça [Sim! Pois o que mais resta depois de tal hermafroditismo espiritual?] no que eles ainda crêem a fim de se professarem discípulos de Jesus?

 

Dizem-se Teó-logos, mas, de fato, são Auto-logos!

 

Ou seja: quando falam de Deus falam apenas de si mesmos e de seus conflitos e irresoluções!

 

De fato, pensam assim por que nunca entenderam nada!

 

Afinal, se cressem na Ordem de Melquizedeque e no Cordeiro Imolado antes da fundação do mundo, não teriam tais questões.

 

São ainda gente da religião. Por isto é que seus conflitos são fundados no que não é questão, mas fato da existência. Sim! Como bons religiosos ainda buscam andar pela moral ou bondade pessoal.

 

Jesus disse: “Vós sois maus!...” — apesar de alguns de nós ainda fazermos o que é bom aos filhos!

 

Como, assim, poderia eu negar que sou nascido em pecado e que em mim toda inclinação é em tal direção?

 

Quem não enxerga seu próprio pecado enxergará apenas o homem em sua busca de quê? De auto-redenção? Redenção de quê?

 

A questão é que quem não enxerga a si mesmo não enxerga nada mais!

 

ASSIM... — eles dizem implicitamente que Cristo não morreu pelos nossos pecados, ou, apenas, quem sabe, teria morrido pelos pecados de alguns humanos pecadores!

 

E mais: são fundamentalista do não-fundamento!

 

Verdades há no que dizem. Mas besuntam a verdade com enganos fruto de seus traumas!

 

Sinto muito que para eles, em seus corações, assim esteja acontecendo. Será catastrófico, pois, não se trata de ter opinião diferente, mas sim de negação do fundamento que está posto. Sim! É negação do fundamento da Rocha que é.

 

Receba meu abraço carinhoso!

 

 

Nele, que morreu pelos nossos pecados conhecidos ou desconhecidos, conscientes ou inconscientes, intrínsecos ou deliberados, gerados pelo comportamento ou inatos e atávicos como natureza,

 

 

Caio

Nove de agosto de 2008

Lago Norte

Brasília

DF