Português | English

Cartas

PAZ SOBRE OS SEUS DEDOS - I

PAZ SOBRE OS SEUS DEDOS - I

-----Original Message----- From: PAZ SOBRE OS SEUS DEDOS Sent: terça-feira, 9 de setembro de 2003 17:48 To: Caio Fabio Subject: Paz sobre seus dedos Amado irmão Caio: Paz sobre seus dedos! É impressionante como me identifico com você mesmo sem conhecê-lo pessoalmente. Amor é um sentimento verdadeiro que não vê cara, nem cabelo e muito menos barba. Não tem aparência física, nem virtual, ele é. Ele é o único sentimento que vai além da sepultura; o amor jamais acaba. Jamais se des-virtua. Pena não ter te conhecido antes. Ouvia falar de você, mas só ouvia, agora meus olhos te lêem. Muitos também só conhecem Jesus de ouvir falar; falta intimidade, falta tudo. A verdade sempre prevalece, e quem é sincero e verdadeiro, verdadeiramente contagia a Naquele que é a verdade. Sinto sinceridade e amor profundo em suas palavras; elas me contagiam e me alimentam. Gosto de você cara. Somos um em Jesus. Gostaria muito de te conhecer pessoalmente e lhe dar um forte abraço e um beijão. Gostaria muito. Muito mesmo. Sempre leio sua agenda. Quem sabe um dia você vem para São Paulo?! moro em Sorocaba, pertinho da Capital... O Café é muito longe para mim; por isso fico "com a graça". Não podemos questionar. Sem Graça não há café, nem chá, nem nada. risos...fica sem graça. Queria ser seu amigo mais chegado que irmão. Sonhar faz parte da vida. Faz parte da história e da sua história. Enquanto isso vou sonhando aqui. Pense com carinho. Já acabei de ler seu livro "Família idéia de Deus". Foram muitas bençãos. Muitas chuvas e ventos uivantes. Mas com Cristo no barco tudo vai bem. Ele já acalmou todas as tempestades. Valeu irmão. Seu amigo em Jesus. Fabiano ********************* Resposta: Fabiano, meu amado: Paz! Sinto muito que sua Carta só esteja sendo respondida hoje. Mas valeu para mim. Chegou na hora certa. Hoje quem está precisando de uma força sou eu. Estou meio doente e carente. Essa é a verdade: estou carente. Meus filhos brincam comigo dizendo que eu sou muito carente, e que apenas escondo bem. É verdade. Quem olha de longe pode até pensar que vou passando e atropelando... Muitas vezes é assim. A fé faz você marchar, mesmo que seja para dentro do mar. As águas podem até se abrir. Mas o homem continua precisando receber sua força também de outro homem. E hoje sua cartinha, a qual eu respondo com tanto atraso, foi a carta da força singela que minha alma estava precisando. Por que você não faz um grupo e apareça no Encontro da Irmandade Virtual aqui do site? A Irmandade Virtual foi o modo como muito começaram a tratar este “cyber-space” e acabou pegando. Mas não é nada além de uma simples designação. Se você puder vir e trazer outros irmãos, saiba, me fará muito bem mesmo. Receba meu carinho. Nele, Caio