Português | English

Cartas

PASTOR DE MALUCOS: sou seu filho na fé

PASTOR DE MALUCOS: sou seu filho na fé

 

 

 

 

----- Original Message -----

From:  PASTOR DE MALUCOS: sou seu filho na fé

To: contato@caiofabio.com

Sent: Wednesday, July 04, 2007 9:07 PM

Subject: Amargura

 

 

Fico feliz de ver que você conseguiu se libertar de um de qualquer sentimento de amargura. Eu também fui vitima dele, exatamente como você: na política, no matrimonio, no ministério... Hoje estou liberto... Completamente.

 

Por isso, conseguia ver nos seus pensamentos um pouco dessa ira beatificada pela injustiça farisiana gospel.

 

Converti-me em 1973 em Manaus quando você pregou uma mensagem — VOCÊ QUER FICAR LIMPO?

 

Éramos três jovens de Aquidauana. Isso faz mais de 30 anos. Hoje sou pastor de doidos, malucos, galeras, gangues, prostitutas, gays...

 

Prefiro a companhia deles a a da ortodoxia evangélica, disfarçada de uma fé ativista, carregada de cambio de indulgências, que é pior do que o catolicismo... — vende casas, carros, namoradas, casamento...

 

Ninguém se iluda: O Leão da tribo de Judá esta voltando.

 

 

Beijos

 

Gentil

Pastor de malucos

______________________________________

 

Resposta:

 

 

Meu mano em Cristo: Graça e Paz!

 

 

Aquele ano de 1973 gerou muita gente boa de Deus. Aliás, foi ali naquele contexto de hippies dizendo “Comé qui é gente boa!”, que eu passei a chamar as pessoas legais e do bem, de “Gente boa de Deus”.

 

Apenas aqui em minha cabeça cheia de tanta memória e informação (que de tantas hoje elas trabalham contra a própria memória de certas coisas) — vêm-me à mente a imagem de muitos.

 

E que geração boa e comprometida!

 

De fato, são centenas os que conheceram o Senhor ali em Manaus naqueles anos, mas o ano de 1973 foi o mais fantástico de todos.

 

Há pessoas filhas daquele tempo pregando no país inteiro (quase todos sérios), e também fora do país; as quais conheceram o Evangelho ali, por um maluco, entre malucos, para malucos, e que se tornaram sábios no Evangelho.

 

Há pessoas pregando em Universidades até hoje; outros são professores e pregam; outros começaram ministérios, como você, Oswaldo Paranguês e o Flávio Provoste. Há também aqueles que foram para lugares distantes da América Latina e da África; e estão lá, mandando ver... Cheios de alegria no Senhor!

 

A primeira vez que preguei a mensagem acerca do leproso que se aproximou do Senhor e disse “Senhor, se quiseres podes purificar-me!” — a cuja declaração Jesus disse: “Quero ficar limpo!” — foi exatamente naquele dia em que você mesmo disse: “Eu quero ficar limpo!”.

 

Obrigado pelo carinho!

 

Continue firme na alegria e não se confunda com mais nada que não seja Evangelho!

 

O resto... —, é deixar os mortos sepultarem os seus próprios mortos, pois, quem creu, já não tem como olhar para trás, posto que aquele que crê não foge.

 

 

Nele, que reúne todos os Seus filhos que andam dispersos,

 

 

Caio

 

05/07/07

Lago Norte

Brasília