Português | English

Cartas

PARABENS PELA RESPOSTA SOBRE AS DROGAS

PARABENS PELA RESPOSTA SOBRE AS DROGAS

Querido pastor Caio. A Graça e a Paz de nosso Senhor Jesus! Eu sou aquele que escreveu para você levantando a questão da necessidade dos evangélicos discutirem mais sobre as drogas, especialmente a maconha. Lembra? Sou um ex-dependente de drogas. Fui dependente durante 10 anos. Fui até o fundo do poço. Um dia a Graça de Jesus Cristo me alcançou e me transformou. Sou diretor do Projeto Vida Urgente, instituição filantrópica de ajuda para dependentes químicos e codependentes. Pela Graça trabalho neste ministério há 13 anos e sou membro do Conselho Municipal Antidrogas de Duque de Caxias, Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. Gostaria de parabenizá-lo pela abençoada resposta ao irmão do e-mail AMO JESUS, MAS NÃO CONSIGO LARGAR AS DROGAS. Não conheço a pessoa em questão, mas creio que se ela seguir suas orientações certamente alcançará resultados saudáveis. Digo isso baseado em minha experiência na área. Suas palavras, pastor Caio, seriam exatamente as minhas palavras, caso pudesse ter contato com esta pessoa. Gostaria de destacar 5 pontos de sua resposta: 1- Você enfatiza que a fé e o desejo da pessoa se ver curada são a base para uma recuperação completa e permanente. Concordo plenamente. Sem a fé na Graça de Jesus e o desejo de se recuperar é impossível vencer este mal. 2- Você declara que é necessário admitir e encarar a realidade do problema como doença. De fato, a dependência química é considerada pela Organização Mundial de Saúde uma doença crônica, progressiva e fatal. O primeiro passo de uma terapia eficaz é o dependente admitir que é impotente perante a droga e que perdeu o controle sobre ela e a sua vida. Em nosso grupo de ajuda ensinamos exatamente isso para eles e suas famílias. 3- Você orienta, de maneira sábia, que não bastam apenas as vigílias e as orações. É preciso também buscar ajuda de terapeutas especializados no assunto e de um tratamento clínico. É inquestionável que a Graça de Deus usa tanto os meios chamados espirituais (fé) quanto os meios científicos. Deus é o Senhor e criador de todas as coisas e age da maneira como quer. 4- Você alerta brilhantemente para os perigos dos chamados “profissionais do testemunho de libertação”. Conheço várias pessoas que vivem este drama. São ex-dependentes que criaram uma estrutura de aparências. Se mostram externamente como se fossem heróis e sem falhas. Mas internamente vivem a luta contra a doença não tratada e não curada completamente. Hoje sobrevivem divididos e sem paz. A saída para eles, acredito eu, seria chutar tudo para o alto e ter a coragem de pedir ajuda. 5- Você ensina que a família precisa participar do processo de ajuda do dependente químico. Em nosso ministério temos um grupo de ajuda para os familiares do dependente. Isso porque eles sofrem de um mal que poucos no meio evangélico conhecem: a codependência. A família sem perceber alimenta a doença do dependente de drogas. E ao mesmo tempo alimenta a sua própria doença. Ao mesmo tempo que acredita estar protegendo e ajudando o dependente, ela, através das facilitações, fortalece cada vez mais a dependência da droga na vida da pessoa. Dentre muitas coisas a família precisa aprender a cortar estas facilitações para que ela e o dependente libertem-se de suas codependências. Estou orando pela vida deste irmão que atravessa este momento difícil. Acredito firmemente que Deus usa sabiamente a você, pastor Caio, para orientar e abençoar. Que Deus continue iluminando o querido pastor. Fraternalmente, EDUARDO SOUZA