Português | English

Cartas

Obrigado por estar aí!

Obrigado por estar aí!

Amado Pastor Caio Fábio, Sou da geração que nasceu, espiritualmente, lendo seus livros e ouvindo suas mensagens. Durante a juventude afastei-me dos caminhos do Senhor e mergulhei no pecado: tornei-me alcoólatra, drogado, etc. Mas pela misericórdia de Deus fui perdoado e voltei aos braços do Senhor Jesus. O meu retorno se deu ouvindo suas mensagens pela TV Manchete, o que me levou a admirá-lo e amar muito mais. Hoje sou casado, tenho duas filhas, uma vida estável e um desejo enorme de ser útil no Reino de Deus. Pastor, estou escrevendo ao senhor porque nunca tive dúvida que seu ministério seria restaurado por Deus, tal qual minha vida foi. E mais: creio que a glória da segunda casa será maior do que a primeira! Estou torcendo pelo senhor, porque amo muito a sua vida, e sou eternamente grato a Deus por tê-lo levantado como um pregador do Evangelho da Graça. Tenho certeza de que assim como fui muito abençoado por Deus através do seu ministério, muitos também o foram. Imagino que o senhor tenha passado por todos os sentimentos doloridos que um servo de Deus possa experimentar nas horas de dificuldades, tais como: abandono, calúnia, desprezo... Também já senti estes sentimentos, por isso sei o quanto nossa alma é machucada por eles. Mas o que eu gostaria de dizer é que existem pessoas que não representam nada diante da mídia, ou nos altos escalões das igrejas evangélicas no Brasil, que são pessoas anônimas, mas que amam a Deus, e que sempre estiveram orando por sua vida, que choraram nos momentos mais difíceis pelos quais o senhor passou—pessoas que amam o senhor! Pastor, meu desejo é que o senhor saiba que há muitos que estão feliz em vê-lo novamente escrevendo suas mensagens que nos fortalecem e consolam nas adversidades. Mais uma vez, pastor, declaro meu amor pelo senhor. E saiba: eu represento uma pedrinha na sua coroa e isso ninguém poderá tirar, é um direito adquirido na Graça de Deus. Atenciosamente, Marco Aurélio