Português | English

Cartas

O www.caiofabio.com me fez gostar da internet

O www.caiofabio.com me fez gostar da internet

-----Original Message----- From: O www.caiofabio.com me fez gostar da internet Sent: Sexta-feira, 17 de outubro de 2003 To: contato@caiofabio.com Subject: O www.caiofabio.com me fez gostar da internet Mensagem: Querido Pastor Caio: Sou uma pessoa que não gosta muito de computador e nem de navegar na internet. Mas desde o dia que descobri o seu site que não consigo passar um dia sem ler e meditar nas mensagens, testemunhos, reflexões e tudo que se refere ao Site e ao Café com Graça. Sempre admirei muito o seu ministério, mas só agora tive oportunidade de usufruir um pouco de uma palavra abençoada. Gosto dos seus comentários,suas verdades, sua clareza. Muitas vezes me surpreendem, mas quero lhe dizer que o senhor tem sido bênção na minha vida. Tenho divulgado esse endereço e aguçado a curiosidade de muitos. Sou esposa de missionário, e faço parte de um grupo de oração. Grupo pequeno, mas muito abençoado. Como esposa de missionário sou muito cobrada, o que me deixa muitas vezes confusa, e querendo dar muitas explicações, pois não tenho acompanhado meu marido nos trabalhos evangelísticos que ele sempre realiza. Acho que Deus trata com as pessoas individualmente, e não “por atacado”, como pensam alguns. Deus tem me usado na área de aconselhamento, e muitas vezes as pessoas chegam na minha sala, no meu trabalho, e abrem o coração; e terminamos aquele momento em oração. Trabalho numa escola. Sei que o Senhor tem me usado. Mas muitas vezes me sinto sem forças, e sem animo. Às vezes até um pouco depressiva. Por ser ansiosa e sofrer antecipadamente, às vezes me culpo por ter esse tipo de comportamento. Sempre que leio suas meditações, sou edificada; e sempre tive muita vontade de conversar com o senhor. Acho que chegou o dia. Bem já falei demais, um abraço da sua irmã em Cristo. ************************** Minha querida: Paz e Bem! Fiquei mais que feliz com seu “testemunho”. De fato, creio que as “coisinhas” que ainda a perturbam estão chegando ao fim. As cobranças do espírito religioso são profundas, mas não são incuráveis. Quando o Espírito da Graça nos enche, o coração vai se pacificando. Então, as ansiedades, as cobranças e até a depressões, vão perdendo o valor. O aguilhão dessas coisas é a Lei. Mas em Cristo já estamos livres a fim de podermos ir crescendo em liberdade de consciência; e, assim, entramos na paz. Continue firme! O Dia está chegando! Nele, Caio