Português | English

Cartas

O QUE NÃO É LIBERDADE É IDOLATRIA!

O QUE NÃO É LIBERDADE É IDOLATRIA!

-----Original Message-----
From: Sidnei
Sent: quinta-feira, 9 de outubro de 2003 16:26
To: contato@caiofabio.com Subject: Liberdade

Mensagem:

Querido irmão, paz e bem sejam contigo...

Tu és de um valor terrível para mim. Quanta paz sinto aqui no site, quanto amor, quanto bem, quanta humanidade, quanta transparência... Deus é realmente muito bom por nos permitir ver, viver, sentir tudo isso.

Preciso te dizer uma coisa... Sabe, tudo isso que aprendo aqui se opera de maneira muito esquisita em mim. Sem dúvida é um momento novo de muita coisa nova, fora de mim; de velhas afirmativas dentro, remexendo; muitas meias certezas-tímidas que aqui tomaram falas; compreensão reprimida que aqui pôde ser falada dos telhados...

Mas algumas me intrigam... é como a pílula do filme Matrix: uma vez experimentada não se pode viver em paz se não se andar na direção dela; ou se ainda for teimoso, tenho que fazer muita força para tentar remover a voz que grita dentro. Uma vez revelado, não consigo mais ocultar; não que eu queira ocultar; mas o trabalho de libertação da mente é demorado, e andar sendo gerente de si mesmo — da consciência, em Deus — tem sido o melhor desafio que pude enfrentar.

Muito obrigado por essa ajuda também... Sinto cheiro de vida na minha vida. É como se estivesse sentindo o mar pela primeira vez, seu gosto, sua temperatura, sua força, seu mistério...

Glória a Deus nas alturas, porque sempre nos acode...

Um beijão.

"NEle",

Sidnei



Resposta:

Meu querido irmão: Graça e Paz!

O que posso dizer, senão um gostoso "Que bom, meu amigo!"?

E que bom que você está agüentando o “tranco” da liberdade responsável, em Cristo.

A maioria cai no segundo mandamento — faz imagem de escultura, quer logo se agarrar a alguma coisa. Andar em liberdade na fé é caminhar sem imagem, vendo o invisível.

ENTRETANTO, a incapacidade de viver pela fé apenas, vendo o invisível, é apavorante. A maioria precisa de algo para ver e segurar. E isto esconde outro mal maior: a idolatria da “crença” — que não é fé —, que precisa da concreção de pacotes, receitas, formulas, imagens, demonstrações, expressões, visibilidades, etc...

Idolatria tem sua pior expressão na insegurança espiritual e psicológica que não aceita andar como quem vê o invisível. Liberdade produz vertigem, então o cara quer se agarrar a alguma coisa.

Mas tudo o que não é Liberdade em Cristo, saiba: é idolatria! Daí a Palavra da Graça que liberta não ser bem-vinda para muitos que dizem crer, mas não crêem — eles não têm fé, mas penas “crenças”.

Crença é idolatria!

Ironia! As pessoas preferem a “certeza das cadeias” à invisibilidade da liberdade responsável!

Que bom que você entendeu. Agora, persevere.

Foi para Liberdade que Ele nos libertou. Não para a libertinagem. Mas, estranhamente, é o culto aos “ídolos” o que promove a devassidão, conforme Romanos 1: 1-32. Mesmo que o ídolo seja a letra da Lei ou a "fé na crença".


Um beijão,


Caio