Português | English

Cartas

O MAU HUMOR DE MINHA MULHER ESTÁ ACABANDO COM A GENTE...

O MAU HUMOR DE MINHA MULHER ESTÁ ACABANDO COM A GENTE...

-----Original Message----- From: MAU HUMOR DE MINHA MULHER ESTÁ ACABANDO COM NOSSO CASAMENTO... To: contato@caiofabio.com Subject: Mulher mau-humorada? Mensagem: Pastor: a Paz! Amado Pastor Caio Fabio, lhe escrevo neste momento difícil, onde sinto as angustias do cotidiano invadirem o meu interior, e percebo que a minha fé, sonho e desejo pela minha mulher, estão se exaurindo. Gostaria de pedir uma ajuda... Sou um jovem, casado, e no inicio do matrimonio fiz várias lista com sonhos e objetivos a serem conquistados... Tenho um ótima posição profissional, desfruto de um bom conforto em minha casa... Mas após o casamento...tudo maravilhas...vivíamos em lua de mel...a cada dia sentia saudade do sorriso dela...saudade que apertava a cada instante...falávamos por telefone a cada hora do dia... Mas coisas foram acontecendo, pequenas coisas...do tipo: não vá jogar bola...você não dá atenção pra mim...você não faz nada em casa... Sabe Pastor, essas coisas de mulher que quer dominar toda a situação de sua casa, que cobra o seu dinheiro, mas não sabe administrar o tempo dela, e nem usar direito o que tem; que possui um língua cuja utilidade principal é reclamar da casa, da comida, da minha família e de tudo... Todos estes fatos têm contribuído pra apagar o meu sentimento por ela... Hoje vivo um momento difícil, onde não possuo mais um palavra nos lábios pra ela, do tipo: - Eu te amo !!! NÃO CONSEGUI MAiS FALAR ISTO! Sabe, tem sido grande a dificuldade que tenho passado... Semana passada conversamos e falei tudo que estava sentindo...ela chorou muito, mas passaram os dias...e como se tudo o que eu tivéssemos falado, não levasse a nada! Sabe Pastor Caio, procurei ajuda nos meus pastores, alguém com quem pudesse desabafar, um ombro pra me amparar, mas as únicas palavras que encontrei, foram: - tenho uma reunião agora e não posso! Não sei o que fazer...não durmo direito...os meu dias são pesados...sinto como se estivesse carregando um caixa de laranja nas costa...vivo numa tristeza imensa... Vou aos cultos, mas o tenho vontade de chorar, e minha oração tem sido: - Deu me pega no teu colo, pois estou carente de uma abraço! Estou muito magoado com a instituição chamada “IGREJA”. Gostaria de encontrar OUVIDOS CRISTÃOS, mas só acho LÍNGUAS AFIADAS... Ocupo uma posição importante na igreja, mas sabe, tenho fugido dos cultos, não tenho comparecido as reuniões, e me afastado dos irmãos... E tenho sentido uma solidão tremenda... Sabe pastor, quando decidi expor a minha situação...ouvi os lideres da igreja julgando um dos diáconos, porque ele havia se separado... Aquilo me fez pensar direito, se deveria falar !!!!!!! Sabe o que mais me pertuba? é saber que os cristãos “pneumáticos” da igreja, só querem ser chamados de “santarrões”. Que saudades Pastor que tenho do útero de minha mãe! Ali havia segurança, carinho, e cuidado. Hoje a igreja deveria ser um ÚTERO e não é ! A minha real intenção aqui é desabafar, e me abrir... Sabe, compartilhar com alguém que dispusesse a me ouvir, a entender o que estou passando. Obrigado Pastor por me ouvir ! Beijos! Deus te abençoe! ____________________________________________________________ Romeu querido, Paz e Bem sobre a sua vida! Bem, quero dividir a resposta em temas diferentes: 1. Sua esposa: fica difícil dizer qualquer coisa ouvindo apenas a você. Quase todas as relações implicam em demonstrações de virtudes e defeitos de ambos os lados. Portanto, pode ser que você seja um “crianção” que vive pensando na “pelada” e esqueceu da verdadeira “pelada”. Não sei. Mas, assumindo que você está sendo imparcial, parece que você casou com uma mulher-goteira: aquele que o livro de Provérbios diz que é melhor viver em condições precaríssimas que ao lado dela. Há casamentos nos quais um quer mesmo, mas o outro boicota sempre. Aí, meu amigo, só a conversão do humor do outro é que pode salvar o barco de naufragar nas águas da amargura. Não há romance que sobreviva assim. O comportamento dela deve ser verificado. Ela sempre foi assim, digo: na casa dos pais? Você identifica um ponto de “virada” no comportamento dela em relação a você? Há algo que você possa objetivamente dizer que ela tem razão? Você já olhou para você mesmo e perguntou se você tem alguma parcela no mau-humor dela? E a sua família, que queixas tem ela em relação a eles? 2. Se ela for uma “mulher rixosa”, então, meu amigo, sinto informar: somente um banho do Espírito Santo muda tal constituição interior. É um inferno. Sei como é isso. Não há admiração que sobreviva ante a assistência diária desse trágico espetáculo de feiúra humana e feminina. Acaba tudo mesmo! 3. Quanto a “igreja”, tá difícil mesmo. Especialmente nas “igrejas-propriedade-privada”, essas que tem dono. Nelas faz tempo que ovelha só serve para dar lã, carne, pele, ossos e até a alma, mas não recebe nenhum cuidado. Quando vejo alguém num ligar desses, e sofrendo; não receio nunca em dizer: procure uma igreja sem afetação, mas onde os pastores cuidem das pessoas com graça e amor. Ainda há lugares assim, mas, em geral, eles não ficam na moda. O povo gosta mesmo é de circo e show, e depois fica reclamando que os “artistas e palhaços” não têm tempo para a alma da platéia. A irmandade virou apenas platéia! Resumindo: 1. Procure sua esposa e diga a ela que vocês precisam buscar ajuda psico-terapeutica ou um aconselhamento profissional. Explique a ela que assim como está, nem o diabo precisa ajudar: já está do jeito que ele gosta. Se vocês apenas continuarem assim, lhe digo: é ladeira abaixo! 2. Procure uma igreja sóbria e cresça na Palavra e na comunhão com irmãos que não vivam de reunião em reunião. Dou testemunho de que tais lugares de graça ainda existem. 3. Avalie seu próprio coração e tente responder às perguntas que lhe fiz acima. Certo? No mais, oro para que você não se amargure e nem se auto-vitime. Não tenha pena de você. Auto-piedade cega a percepção pessoal e não nos cura na parte que nos diz respeito. Um beijão carinhoso, Caio