Português | English

Cartas

NÃO SEI SE AINDA SOU EVANGÉLICO...E FAZ DIFERENÇA?

NÃO SEI SE AINDA SOU EVANGÉLICO...E FAZ DIFERENÇA?

-----Original Message----- From: Alexandre To: contato@caiofabio.com Subject: NÃO SEI SE AINDA SOU EVANGÉLICO...E FAZ DIFERENÇA? Mensagem: Caio, Muitas coisas eu gostaria de lhe dizer. Às vezes eu me imagino conversando com você, lá na floresta amazônica... Não seria uma conversa teológica. Eu estaria conversando com um "pai". Depois de um certo tempo, a gente cansa de ficar discutindo algumas coisas. A gente só que conversar, sobre coisas do coração. É isso que eu faria ... coversar, rir, chorar. Não sei por que, mas eu sinto que em sua presença eu poderia dizer meus sonhos, aquilo que me faz perder o sono e ser, simplesmente, ouvido, compreendido. Muito obrigado por compartilhar dos seus pensamentos, das suas lutas comigo. Somente a eternidade poderá revelar quanto fui-sou influenciado por você. Deus o abençoe. Deus derrame graça em seu coração, graça que transborde e nos alcance ainda mais. Desculpe, mas me sinto seu amigo-filho-irmão. Tenho 28 anos, sou casado com uma pessoa maravilhosa. Estudo teologia e psicanálise. Sou membro de uma Igreja Batista. Infelizmente, ou felizmente, não me sinto mais "evangélico". Às vezes eu sinto medo de estar me afastando da verdade, tornando-me "liberal". Eu não quero ser um rebelde sem causa. Quero ser sal e luz - não um religioso chato e convencido. Ainda não sei como posso usar meus estudos, minha vida pra isso. Acho que esse é um tempo pra pensar. Se puder, me escreva. Eu gostaria muito de conhecer o Café. Com amor e respeito, Alexandre ******************************* Alexandre: Paz! Você não que ter medo de nada se você está amando a Cristo. Esse é o Verdadeiro amor que lança fora o medo. Teremos em breve essa chance de nos encontrar na Floresta. Estou montando meu esquema de vida pra poder encontrar a muita gente amada na Floresta. E não tema os “rótulos”. É tudo besteira. Nunca aceite nenhum deles. Você é apenas e sobretudo um discípulo de Jesus. Olhe esse Glorio-ossário: • Igreja com I maiúsculo corresponde ao que Jesus e o Novo Testamento definem como Igreja; ou seja: o encontro com Deus e uns com os outros em torno do Nome de Jesus e em acordo de fé com o Evangelho—o que faz de todo Encontro Humano, em fé, um encontro-igreja, onde Jesus promete estar presente, mesmo que sejam apenas dois ou três re-unidos em Seu Nome! E só se re-unem em Seu Nome por se saberem à Ele unidos! • Igreja “entre aspas” são as representações histórico-institucionais do fenômeno histórico, social, econômico, político e culturalmente auto-definido como “igreja”—e que tem uma hierarquia (Clero), sigla (Denominação), geografia-fixa (Prédio) e membros-sócios! Ou seja: Igreja a gente encontra no caminho. “Igreja” a gente vai ao encontro dela ou a gente a identifica pela Placa ou pela Propaganda! • Cristianismo é a expressão histórica da Religião que confessa a Jesus como Filho de Deus, mas cujo processo de institucionalização trabalha com mais freqüência contra os Interesses do Reino de Deus que no sentido indicado pelo Evangelho. • Catolicismo é um derivado do Cristianismo que se vê como o “Reino Estatal de Deus na Terra”—tudo entre aspas. • Protestantismo é o movimento histórico-cristão que quase conseguiu...mas perdeu o pro-testo, que é sempre algo pró-teste! Assim, virou apenas uma Re-Forma! Só há pro-testo se o caminho for sempre pró-teste, em fé e tangido pelo Vento do Espírito, conforme a Palavra! • Evangélico é o ente que crê no Evangelho e que crê na salvação em Jesus, conforme a Graça revelada em Cristo. Por exemplo: o apóstolo Paulo era um genuíno Evangélico! • Evangélico, “entre aspas”, é o ente indefinível, que se utiliza da fé em Jesus através da mediação da “Igreja Evangélica”, que é a auto-definição coletiva dos cristãos que nem sempre confiam ou gostam uns dos outros, mas que só se enxergam coletivamente sob esse Guarda Chuva, furado de baixo para cima pelas pontas afiadas dos guarda chuvas menores que cada um usa para garantir sua própria proteção enquanto aniquila o que confessa como devoção: o Evangelho! • Cristão, historicamente , é um ser no Limbo, vivendo entre a Lei e a Graça, sofrendo entre o medo de Deus e o amor irresistível que por Ele sente. • Discípulo de Jesus é o ser que apesar de se reconhecer relativo, se sabe—pela fé na Graça de Deus que gera o dom da fé—, como alguém que é irreversivelmente de Jesus e que aprendeu que o Caminho acontece na companhia de irmãos que sempre sujam os pés na jornada—por isto lavam os pés uns dos outros em nudez—mas que crêem que quem já está limpo pela Palavra de Cristo não necessita lavar senão somente os pés. • Liberdade é a capacitação na Graça e na Verdade de poder escolher-se-deixar-levar pelo Espírito, que realiza o Bem de Deus no ser humano, conduzindo-o no Caminho Estreito que acontece, em fé, entre a Lei e a Libertinagem. • Pecado é ...sou. Cada um deveria saber o que é! Cada um sabe, especialmente se não for instruído moralmente à respeito! pois, assim, saberá o que o pecado é, e não se neurotizará com o que dizem pecado ser! • Graça é ... toda-tudo-toda manifestação do amor criador-redentor de Deus— e que se expressou supremamente no Escândalo da Cruz—, que sempre é favor imerecido, incluindo a criação do ser, mesmo que seja um ser assim como sou! Pois, sou-serei-sendo-já-sou, Nele! • Voz... me habita como se eu fosse a mãe Canguru e o canguruzinho, à um só tempo! • Deus... é amor! • Ele...é Aquele que vive em mim! Método logia  Explicação no final no livro “Sem Barganha com Deus”. De antemão garanto que aqui não há Hermes-nêutica e nem Apolo-gética! Gosto dos mitos gregos, mas nem tanto! Receba meu abraço. Viva melhor compreendendo o significado de ser Discípulo de Jesus. Um beijo, Caio