Português | English

Cartas

NÃO DÁ PRA PERDOAR MEU PAI E MEU TIO!

NÃO DÁ PRA PERDOAR MEU PAI E MEU TIO!

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: NÃO DÁ PRA PERDOAR MEU PAI E MEU TIO!

To: contato@caiofabio.com

Sent: Tuesday, February 19, 2008 10:46

Subject: Perdão

 

 

Caio Fábio,

 

Ao ler a devocional sobre o perdão (“Sem perdão não há salvação”), fico intrigado com as colocações. Intrigado porque sei que são verdadeiras, mas o seu cumprimento muitas vezes me deixa desanimado pelo seu “grau de dificuldade” e de simplicidade, quando penso no mal que algumas pessoas já nos fizeram, sem motivo algum, até porque não existe motivo humano para se fazer o mal.

 

Dentro desse contexto, carrego amarguras familiares vindas da minha infância e adolescência (tenho 31). A falta de paciência e a ausência paterna; a impaciência de um tio e a sua postura arrogante e superior, porém muito brincalhão, polido e gentil com outras pessoas  são os fardos que me acompanham durante esses anos.

 

Poxa, quando eu e minha irmã (4 anos mais velha) brincávamos com nossas primas (filhas desse irmão da minha mãe) e percebíamos a diferença de tratamento dele entre nós e suas filhas, o que não acontecia em nossa casa (eu e minha irmã tratávamos nossas primas mais do que como irmãs e meus pais as tratavam como filhas, nem mais nem menos do que eu e a minha irmã recebíamos), aquilo foi algo marcante nas nossas vidas, até porque hoje eu a minha irmã comentamos lá em casa sobre isso (acho que ela também carrega um pouco dessa amargura e ódio).

 

Porém reforço que a nossa mágoa não vem do fato desse tio não nos tratar como filhos, sinceramente, como adulto percebo que isso não me incomodaria, mas pelo fato de sua arrogância e posição de superioridade. Essa comparação entre meus pais e meus tios serviu apenas para ilustrar que se a minha mãe cuidava de todos da mesma forma, esse tio não tinha motivo algum para nos tratar tão mal.

 

Eu realmente não gosto dele, não me sinto bem quando ele vai lá na casa da minha mãe, a vontade que eu tenho e de mandar ele se ... e falar da sua falsidade.

 

O que Jesus faria? Simplesmente perdoaria? Antes não diria poucas e boas pra ele? Eu já tentei perdoar, mas tenho uma certeza no meu coração de que só conseguirei quando falar tudo o que sinto em relação a ele (sem reservas ou palavras).

 

Meu pai além de sua ausência, como ele mesmo já reconheceu a sua ausência, era muito impaciente com as nossas atitudes durante a adolescência, sempre reclamou, dificilmente recebíamos alguma orientação, era muito arrogante. Hoje, quando temos algum conflito, não é sempre, mas às vezes ajo como ele fazia antes, como forma de vingança, apesar de dificilmente brigarmos. Somos amigos, colegas e desconhecidos, depende da situação; o envolvimento íntimo é cíclico. Quando lembro do passado, me sinto mal, sinto ressentimento e raiva dele. Mas no fundo gostaria que ele fosse meu amigo, mas quando tento essa reaproximação, o ressentimento fala: “Você tá esquecendo de tudo que ele te fez?”, e nos afasta.

 

Há dois anos atrás propus uma viagem ao RJ, ficamos por lá uma semana, fomos ver a final do carioca (Botafogo e Madureira) e passear. Era uma forma de tentar entendê-lo e o perdoar. Foi ótimo, mas confesso que o meu dia a dia, o meu ressentimento, as pequenas discussões não permitiram uma evolução.

 

A minha alma tá cansada e eu sei que existe remédio, gostaria de ser amigo do meu pai e perdoar meu tio, mas é impossível, só um milagre. O que Jesus faria, já que Ele fala tanto em perdão, amar ao próximo, eu queria conhecê-LO ...

________________________________________

 

Resposta:

 

 

Meu amigo querido: Graça e Paz!

 

 

 

Seria ridículo dizer que quase todas as crianças dos Campos de Refugiados do mundo dariam tudo para trocar de lugar e de causas de amarguras com você.

 

Seria ridículo dizer que suas histórias de ressentimentos seriam gibis de alegria para milhões de crianças neste país.

 

Seria ridículo dizer que suas dores são as cócegas que milhares que lêem este site gostariam de sentir na existência.

 

Sim! Seria ridículo porque dor é dor, é pessoal, é intransferível.

 

Entretanto, devo dizer que seu problema não é seu pai e nem tampouco seu tio, mas sim o seu olhar da vida.

 

Leia:

 

O OLHAR HUMANO ESTÁ ACABANDO COM O MUNDO — um caso de mal olhar coletivo!

 

 

O OLHAR QUE VENCE O MUNDO EM NÓS!

 

 

O que parece é que eles [seu pai e seu tio] são a sua permissão para odiar.

 

Você diz que hoje faz coisas como as que seu pai fazia somente para se vingar dele. Ou seria por que você odeia tanto seu pai porque odeia demais o que dele você vê em você?

 

Você pode notar o tamanho de sua arrogância em relação ao seu tio também? Sim! Está disposto a perdoá-lo se ele agüentar ser descascado.

 

O problema é que se tanto seu pai quanto seu tio chegassem hoje e pedissem perdão a você, e, de fato, manifestassem a consciência dos erros cometidos, você ficaria sem graça, e sem saber como “viver bem” com você mesmo daí para frente; pois, sua raiva da vida é grande, e sua necessidade de ter álibis que justifiquem seu amargor essencial é algo do que você não pode abrir mão, sob pena de falecer sem foco existencial.

 

As palavras de Jesus, no entanto, só passam a nos fazer sentido quando a gente aprende o que é perdão a partir de nossa própria falência.

 

Seu senso de superioridade moral sobre o seu pai e tio, reflete sua visão de superioridade pessoal. Notei como você fez questão de mostrar a bondade de sua mãe no tratamento dos sobrinhos, bem como seu bom entendimento com seus irmãos e primos, mostrando que o mal não vem de você, mas deles.

 

E mais: vi que o diabo do orgulho fala forte em sua alma, impedindo você de conhecer o amor de Deus e a graça de perdoar.

 

“Você tá esquecendo de tudo que ele te fez?”

 

Ora, é a pergunta de Satanás a Jesus acerca de você e de mim. “Você tá esquecendo de tudo que ele te fez?”

 

Por isso é que Jesus disse que aquele que desejar conhecê-Lo tem de se ver como carente de perdão dos céus. Do contrário, não poderá ser discípulo de Jesus jamais, pois, somente os perdoados perdoam com consciência e verdade; e, assim, somente os que se vêem carentes de perdão é que se tornam discípulos, posto que ser discípulo é andar no caminho dos perdoados que perdoam sempre.

 

Assim, deixe de olhar para seu pai e seu tio, e veja como você está ficando um cara complicado, amargo, cheio de ressentimentos e de mágoas, e se deixando encher de vaidade de ser como é: pior do que seu pai e seu tio. Só que para você esse é um sentir justificado, pois, eles começaram a história para você.

 

Ora, por que eles fizeram o que é mal você deve se tornar mal?

 

Por que você se deixa moldar pelo que diz que mais odeia nesta vida?

 

De fato, hoje, você está se debatendo na encruzilhada de assumir o mal que você conhece como tal pelo mal que fez a você, de um lado; e, de outro lado, o desconforto da consciência, a qual convence você de que o mal está em você, e que o caminho do perdão não é um privilégio que você concede a eles, mas a salvação que você abraça para você, posto que de outra forma você se fará muito mais mal do que se tomasse veneno homeopaticamente todos os dias.

 

Convido você a ler meu site todos os dias e a mergulhar nas águas da Graça de Deus que aqui estão acessíveis a você.

 

Você crê que precisa de perdão de Deus?

 

Somente quando você abdicar desse mal de transferir suas necessidade de auto-enfrentamento para outros [seu pai e seu tio] é que você começará a conhecer a Graça de Deus como poder de perdoar; pois, como eu disse antes, somente os pecadores perdoam entre os homens; posto que os que se vêem como justos, esses nunca perdoam, visto nunca terem percebido o quão desesperadamente necessitam de perdão de Deus.

 

Faça isto como bem a você, à sua irmã [que você disse que retro-alimenta o processo com você] e a todos; pois, hoje, você pode se tornar piores do que eles foram, ainda que com outra cara e “modos”.

 

Deixo para sua leitura os textos que seguem nos links do site:

 

 

SEM JESUS eu sou assim...

 

 

SEM JESUS DE QUE ADIANTA O CÉU?



 

Leia-os com o coração aberto!

 

 

Com carinho por você e esperança de que você entenda o que lhe disse em verdade e amor; Nele, que nos ama a todos,

 

 

 

Caio

 

20/02/08

Lago Norte

Brasília

DF