Português | English

Cartas

NA BOIADA JÁ FUI BOI, REI E VAQUEIRO MORTO...

NA BOIADA JÁ FUI BOI, REI E VAQUEIRO MORTO...

 

 

  

-----Mensagem original-----
De: NA BOIADA JÁ FUI BOI, REI E VAQUEIRO MORTO...
Enviada em: terça-feira, 8 de maio de 2007 17:44
Para: contato@caiofabio.com
Assunto: UMA PALAVRA AOS DE GOIÂNIA

 

Querido irmão em Cristo Caio:

 

Depois dessa comunicação (UMA PALAVRA AOS DE GOIÂNIA) gosto cada vez mais de vc!!

 

Rsrsrsrs

 

É verdade! As pessoas vão muito pela pessoa e menos pelo que vão aprender e compartilhar.

 

Acham que vc é o "Sassá Mutema" (O Salvador da Pátria - Wikipédia) — do evangelho. Rsrsrs...

 

Folgo em saber que seu pensamento e conduta é a de um simples cristão preocupado, juntamente com outros irmãos em Cristo, em propagar o evangelho da Graça.

 

Deus o abençoe por isso!

 

Pena que não posso compartilhar das reuniões, pois moro no Rio de Janeiro; mas recebo seus e-mails com muita alegria e cresço também espiritualmente.

 

Um abraço.

 

Rosy.

 

_______________________________________________

 

 

Resposta:

 

 

Querida Rosy: Graça e Paz!

 

 

Sua carta merece uma poesia real acerca de como me sinto nessas horas.

 

 

 

Composição: Geraldo Vandré e Theo de Barros

 

Prepare o seu coração prás coisas que eu vou contar
Eu venho lá do sertão, eu venho lá do sertão
Eu venho lá do sertão e posso não lhe agradar
Aprendi a dizer não, ver a morte sem chorar
E a morte, o destino, tudo, a morte e o destino, tudo
Estava fora do lugar, eu vivo prá consertar

Na boiada já fui boi, mas um dia me montei
Não por um motivo meu, ou de quem comigo houvesse
Que qualquer querer tivesse, porém por necessidade
Do dono de uma boiada cujo vaqueiro morreu

Boiadeiro muito tempo, laço firme e braço forte
Muito gado, muita gente, pela vida segurei
Seguia como num sonho, e boiadeiro era um rei
Mas o mundo foi rodando nas patas do meu cavalo
E nos sonhos que fui sonhando, as visões se clareando
As visões se clareando, até que um dia acordei

Então não pude seguir valente em lugar tenente
E dono de gado e gente, porque gado a gente marca
Tange, ferra, engorda e mata, mas com gente é diferente
Se você não concordar não posso me desculpar
Não canto prá enganar, vou pegar minha viola
Vou deixar você de lado, vou cantar noutro lugar

Na boiada já fui boi, boiadeiro já fui rei
Não por mim nem por ninguém, que junto comigo houvesse
Que quisesse ou que pudesse, por qualquer coisa de seu
Por qualquer coisa de seu querer ir mais longe do que eu

Mas o mundo foi rodando nas patas do meu cavalo
E já que um dia montei agora sou cavaleiro
Laço firme e braço forte num reino que não tem rei


 

Pois é assim que me sinto. Passei 30 anos entre boiadeiro e boi da boiada, especialmente no dia do Abate — vaqueiro morto.

 

Se antes já lutava contra isto, hoje, então, tal nem existe para mim.

 

Deus tem muito povo em Goiânia. E todos os que são Dele, e que conosco desejarem caminhar em amor, fé e liberdade, entendem a minha linguagem.

 

Jesus disse que as ovelhas entendem a linguagem do pastor. Pois se para alguns ali eu sou pastor, presente ou ausente, esses estarão la; pois esses compreendem tudo o que digo.

 

Aí no Rio nós temos grupos e Estações do Caminho. Entre no www.caiofabio.com e vá no link “Caminhando” e voce achará todos os grupos e Estações.

 

Durante trinta e tantos anos iam a mensagem e o mensageiro. Hoje, se der pro mensageiro ir, ele irá. Mas se não der, a mensagem irá para tantos quantos a desejem.

 

Além disso, com o site e a rádio do site, milhares e até milhões têm lido, ouvido e aproveitado. A fartura e as facilidades são ilimitadas, e todos os que amam a Palavra e a relacionam de algum modo ao dom de Deus em minha vida, têm tido a chance de amadurecer e, assim, me aproveitarem em tudo o que me dou e dôo — possibilidades essas que estão ao alcance de todos.

 

Obvio é, entretanto, que especialmente em Goiânia, que é aqui do lado de minha casa, irei tantas vezes quantas me sejam possíveis. Tenho muitos amigos lá e também um história rica e especial com a cidade. Mas sem opressão. Quando não puder, irá alguém. E isso até que localmente sejam levantados os mentores da cidade, os quais dirigirão o processo na cidade e no Estado. Esta é a única expectativa de saúde.

 

Um beijo carinhoso!

 

 

 

Nele, em quem há muitos discípulos, muitos dons, mas um só Espírito e uma só Palavra da Vida,

 

 

Caio

 

09/05/07

Lago Norte

Brasilia