Português | English

Cartas

Misericórdia! Que Unção!

Misericórdia! Que Unção!

-----Original Message----- From: Josué Sent: segunda-feira, 1 de setembro de 2003 To: contato@caiofabio.com Subject: Misericórdia! Que Unção! Unção! Mensagem: Olá, meu irmão: Ontem estive na Primeira Igreja Batista em Nilópolis. MISERICÓRDIA!!!!!!! É só o que posso pedir a Deus diante de tamanha unção e verdade; verdade que dói, mas refrigera, e traz esperança ao ver que ainda existe vida inteligente dentro da Igreja Evangélica. Pastor Caio, que Deus continue a falar pela sua boca. Em breve vou vista-lo no Café. Melhoras da gripe e meu carinho ao seu pai. Um abraço fraternal. ************************* Resposta: Meu querido Josué: Que Deus o abençoe! Fiquei muito feliz de poder estar lá. Pela manhã já havia sido muito abençoado na Catedral. À noite senti muita liberdade no Espírito. De fato, devo confessar que meu espírito está livre como nos primeiros anos—quando comecei, ainda garoto—, só que com a maturidade de um homem que está sendo chamado para ouvir a Palavra de Deus com olhos abertos! Ore por mim, pois, não tenho dúvida, unção faz mal para quem só gosta de religião. O espírito da profecia é o testemunho de Jesus, mas, muitas vezes, o Cristo Ressuscitado assusta—é só ver como ele fica “apavorante” no Apocalipse (1-3). Mas quem quer a Palavra da Verdade, não teme. Sei, no entanto, que para muitos—especialmente os “líderes”—o Evangelho incomoda. Incomodou sempre que foi anunciado sem as adaptações da religião. O que os “cristãos” hoje chamam de “evangelho”, na maior parte das vezes, não suporta o próprio Evangelho. E a “igreja” não agüenta saber o que é a Verdadeira Igreja. Portanto, ore por mim, pois, de fato, estou sem barganhas a fazer. Depois de alguns anos em silencio—quando não anunciar publicamente a Palavra estava infartando a minha alma—, instalou-se em mim um sentido de urgência incontrolável. Peço ao Senhor que me unja sempre e que Sua Palavra seja anunciada com autoridade, e não como fazem os “escribas e fariseus”. Todavia, a mesma “doutrina que maravilha”, é também a mesma que “escandaliza”. Marcos 6 e Lucas 4 nos dão esse “testemunho”. O discípulo não é maior do que o Seu Mestre. Se perseguiram a Ele, por que me deixarão em paz? Mas não é dessa “paz” do conforto humano e dos louvores unânimes que estou à procura. Não me importarei em seu objeto de contradição, desde que a Palavra cresça na consciência de irmãos como você. Receba meu beijo e meu carinho. Veja na Agenda do Site quando estarei no Café. Hoje, dia 8/9/03 ainda estou em Manaus, com meus pais—especialmente porque esta semana meu pai fazer uma nova intervenção de desobstrução de mais uma artéria comprometida em seu coração. Nele, Caio