Português | English

Cartas

MEU MARIDO SÓ SENTE DESEJO POR HOMEM!

MEU MARIDO SÓ SENTE DESEJO POR HOMEM!

 

 

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: MEU MARIDO SÓ SENTE DESEJO POR HOMEM!

To: contato@caiofabio.com

Sent: Wednesday, June 25, 2008 5:29 PM

Subject: Meu marido me contou sobre relações homossexuais...

 

Pastor Caio, graça e paz!!!!!!!!!!

 

 

Gostaria muito que o senhor lesse e respondesse minha carta. Minha vida anda de pernas pro ar e o motivo é meu casamento. Vou tentar ser o mais objetiva possível:

 

Tenho 34 anos, meu esposo 36 e somos casados há nove. Temos dois filhos lindos. Sempre vivemos muito bem, de verdade mesmo. Nosso casamento sempre foi à base de muito respeito, cumplicidade e amor. Meu esposo sempre me incentivou a fazer as coisas que gosto trabalhar estudar... sempre me ajudou em casa, com os meninos e espiritualmente também pois nasceu em lar evangélico e eu me converti lá pelos 20 anos.

 

O fato é que nossa vida sexual nunca foi muito interessante. Desde o casamento nossas relações são mornas, sem preliminares, eu não sinto o interesse dele em me tocar. Parece que tem nojo do cheiro e do gosto de mulher (Desculpe ser tão direta, mas preciso te contar senão vou pirar). Nunca teve muita entrega da parte dele. Eu sempre fui mais ousada, procuro surpreendê-lo, agradá-lo estar cheirosa... Cuido-me pra ele.

 

Acabei ficando frustrada ao longo dos anos e fazendo a linha papai e mamãe como ele gosta.

 

Ele não se interessa muito por sexo. Estamos a mais de um ano sem NENHUMA relação sexual e sei que isto não é saudável pra um casamento.

 

Confesso que acabo me sentindo vulnerável a ceder às investidas de outros homens, que vira e mexe acontecem. Mas não deixo acontecer por não achar correto; e sei que agindo desta forma só vou arrumar mais problemas e não quero; quero resolver esta questão respeitando meu esposo.

 

A grande bomba estourou esta semana. Cheguei em casa do trabalho e estava meu esposo aos prantos, um pastor e minha empregada, que também é cristã e ovelha daquele pastor.

 

Meu esposo tinha sido tomado por demônios, vomitava sangue, e o inimigo falava pela boca dele; e dizia que ele foi consagrado por algum familiar ao diabo; pacto de sangue e desde o ventre da mãe.

 

Ele tocava sua genitália e dizia que pertencia ao diabo.

 

Pastor Caio, foi horrível!

 

Fiquei muito assustada, pois nunca tinha vivido tal experiência. Depois de tudo, de muita oração do pastor e da irmã ele se acalmou e ficou meio em estado de transe. O pastor conversou comigo e me disse que o meu esposo iria me contar coisas terríveis sobre seu passado e que eu teria que ser firme para ajudá-lo a se re-estabelecer, mas que Deus já nos deu vitória, que será um processo longo de libertação, mas que eu procurasse ficar calma.

 

Pois bem, finalmente meu esposo me contou que foi violentado quando criança; que teve um pai ausente e grosseiro; e que isto desencadeou o "interesse" dele por relações homossexuais. Ele disse que viveu algumas relações homossexuais. E mais: que de um tempo pra cá só pensa nisso e não consegue ter ereção comigo, não sente desejo por mim.

 

Ele diz que sou linda, que me ama, que o problema não é comigo, mas que está disposto a mudar esta história.

 

Estou muito triste e com minha auto-estima destruída e sem saber como agir.

 

Também o amo e não quero que nosso casamento acabe. Estou muito confusa, não é fácil saber de repente que o marido sente atração por homens e não me deseja como mulher. Não sei por onde começar...

 

Ajude-me, por favor, pastor Caio.

 

Sua opinião é fundamental pra mim.

 

Um grande abraço e receba minha admiração.

_______________________________________ 

 

Resposta:

 

 

Minha amada irmã no Senhor: Graça, Paz e Perseverança!

 

 

Posso imaginar como você está se sentindo, e, também, esforço-me por estar em você no sentir o que seria a sua dor, o que já me deixa todo solidário em meu coração.

 

Seu tom é de quem ama. De quem sabe o que é amar apenas porque ama. Que o Senhor a preserve!

 

Sei que você ama seu marido, e o ama muito; e não apenas por ser o pai de seus filhos, mas por ser ele mesmo.

 

Portanto, lhe digo: você tem o direito de deixá-lo, se desejar, mas não tem nenhuma obrigação de exercer esse direito, pois, tal direito é seu, e de mais ninguém em seu lugar ou em seu nome.

 

Sei que sua dor é múltipla. É dor por ele, por vocês dois, pelas crianças, por você como mulher; e, também, é dor em razão da descoberta; e, além de tudo, é dor pelas obrigações determinadas inconscientemente acerca de como se deve moralmente agir em um caso assim; ou seja: separando-se, como “normalmente” se aconselharia.

 

Amor de um lado e vergonha e tristeza do outro!

 

Entretanto, o que sinto é que seu amor e sua vontade de salvar as coisas são maiores do que a coisa até aqui manifesta. Por isto, se tivesse que lhe dizer alguma coisa, considerando o quadro todo, e mais: o fato de que tudo é mais que recente — aconselharia você a esperar em amor, verdade, sinceridade, oração, e disposição de ajudar o seu marido.

 

Ele, todavia, precisa querer e muito, pois, tal processo, além de ainda necessitar de séria pesquisa, mediante terapia bem feita e competente, pode terminar implicando na constatação de algo mais profundo do que seja possível haver reversão humana.

 

Ora, se isto vier a ser constatado, então você decide se prossegue ou não; pois, sempre, ao final, a decisão é sua, e somente sua, posto que seu Deus é também o Deus de Oséias, e Ele fala caso a caso sempre.

 

[Aqui no site, em Busca, você encontra material sobre o Padeiro Oséias].

 

A manifestação que houve nele tem toda a cara de ter sido um misto de culpa e aproveitamento espiritual dos demônios. Ora, é difícil saber onde uma coisa termina e começa a outra, pois, de fato, elas se retro-alimentam.

 

Ele, todavia, vomitou isto por não suportar mais viver na sombra de tal angustia. Mais do que tudo numa hora assim a pessoa se torna o diabo de si mesma. 

 

O ideal seria se um dia eu pudesse conversar com vocês dois. Mas não sei se é possível para vocês.

 

Assim, digo:

 

Não tenha medo de fazer o que o amor pede, se ele pedir algo de você.

 

Se o amor lhe pede para ficar, fique. Se ele diz que você pode ajudar melhor em outra condição que não a de esposa, então obedeça. Porém, siga o amor, pois Deus é amor.

 

E mais:

 

Tome cuidado agora mais do que nunca, pois, sem sexo, sem carinho e sem chão, qualquer pessoa que já esteja vulnerável, ficará mais vulnerável ainda.

 

Há um cadáver diante de você. Ora, à volta dele voam e voarão muitos abutres. Portanto, espante-os.

 

Que o Senhor Jesus visite você e renove sua fé e seu amor por Ele e por todos os que Ele deu a você nesta vida!

 

Peça ao seu marido para me escrever!

 

Receba meu carinho e todo meu amor de irmão no Senhor!

 

 

 

 

Nele, que se condói conosco,

 

 

 

Caio

 

26/06/08

Lago Norte

Brasília

DF