Português | English

Cartas

MEU MARIDO ME TRAIU TRÊS VEZES!...

MEU MARIDO ME TRAIU TRÊS VEZES!...

 

 

 

 

----- Original Message -----

From: MEU MARIDO ME TRAIU TRÊS VEZES!...

To: contato@caiofabio.com

Sent: Wednesday, February 06, 2008 08:48

 

 

Assisto a seu programa na tv. Estou muito aflita. Vou contar minha história para você me entender.


Sou casada há 18 anos. Meu marido me traiu três vezes.


Estamos separados, mas ele não sai da minha casa. Não tenho coragem de me separar, mas morro de vergonha das pessoas. Porque ele foi descarado desta última vez.


Ele me procura e não me nego a ele. Acho que gosto dele, mas estou muito ferida e não sei como superar.

Ele se complicou todo financeiramente e está precisando de pessoas que o ajudem; mas só encontra más companhias.


Estou aflita demasiadamente porque não sei como ajudá-lo. Ele não tem fé que Deus possa mudar sua situação.


Congregávamos em uma igreja e saímos. Eu por vergonha e ele por estar no pecado.


Estou reunindo com um grupo que também saiu da igreja, mas a minha agonia não me dá paciência para ler, só para ouvir.


A vontade que tenho é de sumir e não ver mais ninguém, mas preciso lutar, pois, tenho dois filhos: um de 16 anos e outro de 12; e é por eles que levanto a cada manhã.


Estou ansiosa e precisando muito de ajuda.

Obrigada por me ouvir, pastor Caio Fábio.
_______________________________________ 

 

Resposta:

 

Minha amada amiga: Graça e Paz!

 

 

Quando Jesus disse que o adultério deixa o traído livre para se separar ou até casar outra vez, Ele não estava fazendo ou dizendo nada que tivesse relação com “terceiros”; ou seja: com a opinião das pessoas acerca da pessoa traída, mas sim dizia algo que tinha a ver com o direito da pessoa traída de deixar o cônjuge infiel em razão da dor e da tristeza da traição, mas jamais por causa da necessidade de dar “uma resposta social” ao público que está sabendo da traição.

 

Assim, o tema do Divórcio não é um “mandamento”, mas sim uma concessão ao mandamento original de casar e ficar casado. Ou seja: ninguém é obrigado a se divorciar nem mesmo de quem nos traiu. O que se tem é a possibilidade de escolher não mais estar com quem nos trai, se esse for o desejo da pessoa traída. Ponto e pronto. Para-se aqui. O resto é uma decisão na qual ninguém mais tem que interferir.

 

É obvio que apesar de tudo você no mínimo gosta dele e também sente forte atração sexual por ele!

 

Você tem o direito de deixá-lo quando desejar. Porém, não faça nada jamais em razão de vergonha de terceiros. A vida é sua, os filhos são seus e dele, as noites solitárias são só suas, as saudades também, e o que acontece entre vocês não é da alçada de mais ninguém.

 

Minha sugestão é que você só faça o que for fruto de sua consciência e decisão, e, jamais o resultado de opiniões ou impressão que terceiros lhe acusem acerca do assunto.

 

Desejo também convidar você a vir ao “Caminho da Graça” no La Salle (conforme você vê o endereço na televisão – 906 – sul – Plano Piloto – aos domingos às 19:00 horas). Em nosso meio, mesmo que se soubesse dos fatos, ninguém olharia para você com “ar de nada”; seja com pena, com juízo ou mesmo com cara de quem sabe... Assim, venha com os filhos e o convide também. Venha e veja o que Deus fará!

 

Nunca faça a “decisão dos outros” se isso não for uma convicção sua!

 

Vejo que sua dor pela traição é grande, mas também percebo que seu medo de ficar sem ele é maior. Portanto, viva a vida que é sua, com os limites que são seus, e com as possibilidades que existem em você, e não na cabeça dos outros.

 

Em razão de tudo isto é que será muito bom vocês se congregarem num lugar no qual essas questões já estão ultrapassadas, posto que as pessoas saibam que o seu drama poderia ser o delas. E, assim, em razão de desejarem ser tratadas do mesmo modo em situação semelhante, é que todos lá são instruídos a viverem as suas vidas com carinho e amor, e a darem ao próximo o espaço para viver a vida dele como ele estiver conseguindo em sua dignidade.

 

Venha e traga o seu pequeno grupo. Quem sabe começaremos uma reunião com seu grupo aí mesmo em sua casa ou no lugar no qual vocês possam e desejem se reunir.

 

Espero de coração que você tenha entendido o que lhe disse, e peço a Jesus que dê força e discernimento a você para fazer o que seja o melhor para a sua vida; e isto somente você saberá, e mais ninguém poderá decidir por você.

 

Aguardo sua visita!

 

 

Nele, que sabe o que tem para nós,

 

 

Caio

 

06/02/08

Lago Norte

Brasília

DF