Português | English

Cartas

MEU MARIDO ME PROIBIU DE VER E OUVIR VOCÊ!

MEU MARIDO ME PROIBIU DE VER E OUVIR VOCÊ!

 

----- Original Message -----

From: MEU MARIDO ME PROIBIU DE VER E OUVIR VOCÊ!

To: contato@caiofabio.com

Sent: Sunday, August 16, 2009 2:20 PM

Subject: MEU MARIDO ME PROIBIU DE OUVIR VOCE! O QUE FAÇO?

 

Caio,
Meu marido me proibiu de ouvir e ver você...

Diz que é uma seita e que não pratico o que digo que ouço e aprendo!
Mas sei que nesses dois  anos que aprendo de Deus com você..., muita coisa mudou em mim.

Sei que Deus tem agido em minha vida e me curado de muitas feridas do passado, hoje consigo me aceitar como sou mesmo quando erro...

Sei que Deus me ama assim mesmo!

Desde que me entendo por gente procurei esse encontro com Deus... Fui católica praticante, passei pelo espiritismo de Alan Kardec e depois por muitas igrejas evangélicas... Até que um dia comecei a estudar a Palavra simplesmente na casa de uns vizinhos que faziam um trabalho de evangelização independente de igrejas e depois de algum tempo eles me apresentaram você...
Me batizei em seu jardim...

Não me esquecerei nunca mais daquele momento!

Chorando olhava em seus olhos cheios de amor  e compreensão por minhas lagrimas...

Recebi a água sobre minha cabeça...

Depois carinhosamente a toalha das mãos de Adriana que me olhou com tanta ternura que meu coração se aqueceu e se encheu de tranqüilidade...

Meus amigos de mais de quatro anos de jornada me abraçaram e me enchi de alegria...

Um momento mais que especial!
Hoje me sinto totalmente abatida, pois me sinto muito dividida: meu marido amado, meu companheiro de jornada, não quer que eu te acompanhe pelo site, nem em lugar nenhum... Diz que como em toda religião não praticamos aquilo que falamos... Que é uma farsa essa minha história de ser discípula de Jesus...

Já disse para ele que eu luto contra minhas falhas, mas que nem sempre vou atingir o objetivo, pois sou humana antes de tudo...; mas não adianta...

Quando pergunto por que ele não quer que eu te escute uma vez que isso tem me feito muito bem e mudado muitas ações erradas..., que eu tinha até mesmo para com ele..., e quando digo que ele não te conhece... — mesmo eu o convidando para ir ao Caminho comigo —..., que ele sequer ouviu uma pregação sua para depois ter uma opinião..., ele me diz que o que ouviu pelos cantos da casa já bastava... Que já era o suficiente para ele deduzir tudo!

Não sei como proceder nesse caso: não quero abrir mão de minha família, mesmo com todos os problemas que enfrentamos...

Tenho uma família muito especial, linda mesmo... Temos três filhos maravilhosos, somos casados há dezesseis anos e temos uma diferença de idade: ele tem 49 anos e eu 35anos...

Será que ele está passando por uma fase de insegurança?

Também não quero abrir mão da Palavra simples que ouço com você e que tem me feito um bem maior que tudo...  

Por favor, Caio me ajude...

Preciso de orientação rápida, pois não sei como proceder nessa situação!

_________________________________________

Resposta:

 

Minha querida: Graça e Paz!

 

A questão seria:

 

O que você faz de tão errado em casa que ele poderia atribuir a mim?...

Ou ainda:

Que critério tem ele para determinar que o que lhe está fazendo bem seja mal?...

Ou mais:

Quem é ele de tão bom na vida que diga a você que você não tem autoridade pessoal para decidir crer no que crê e buscar melhorar no que tem melhorado?...

Na realidade ele está apavorado justamente porque está funcionando... Sim, ele está desgostoso porque sente que o Evangelho está dando a você percepções..., inclusive acerca dele mesmo como homem, que antes você não tinha; e ele não quer você andando com as próprias pernas...

Portanto, de um lado é medo de que você cresça mesmo, discirna mesmo, e olhe para ele de outro modo...; embora, de outro lado, isso o deixe com muito, muito ciúme de mim, pois julga que eu teria ganhado ascendência sobre você superior à dele; sendo a esta a razão da atual rejeição, posto que se você continuasse nas “igrejas” que não geram consciência e autodeterminação na Verdade, ele não diria nada...

Estou acostumado com este tipo de marido ameaçado...

Desde menino pregando o Evangelho de vez em quando me aparece um marido assim... com medo de estar perdendo a autoridade para mim..., sem saber que o que aconteceu é que a pessoa, a mulher, encontrou Jesus mesmo; daí a mudança...

O que fazer?...

Ora, Pedro diria: Tente ganhá-lo sem palavras e sem argumentos... [leia I Pedro 3-5].

Paulo, no entanto, diria: Se ele consente em viver com você sendo você crente, o aceite... Se ele, porém, começar a brigar com você por causa de sua fé..., veja o que vale e até onde se deve ir; pois, “Deus vos tem chamado à paz” [I Coríntios 7].

Acho que é impensável que um homem adulto impeça sua mulher de ir ou de ver e ouvir o que lhe faça bem...

De fato, seu marido é uma seita...; pois, do contrário, não temeria que você tivesse e tenha sua própria consciência em fé.

Alguns maridos sentem ciúmes até de Deus e de Jesus!...

Sim, tais cônjuges querem ser os deuses de suas esposas!...

Entretanto, se de um lado ele estrebucha de insegurança e ciúmes..., de outro lado ele está afetadissimo com o que está acontecendo a você!...

Assim, o que fazer?...

Sugiro que você converse com ele com toda firmeza e clareza; e que lhe diga que você é adulta e tem uma consciência de mulher adulta; e que é inconcebível que ele tente ser seu senhor assim como ele deseja...

Sim, ele tem que ser razoável...

Do contrário, sinceramente, se você for permitindo que ele determine até no que você pode ou não crer, sua vida se tornará uma seita de marido...; o que é uma desgraça para a alma, para o casamento e para tudo; pois, imagine só você parando o que crê em razão dele... O que você acha que surgirá no seu coração em pouco tempo? Sim, você o estará amando mais ou menos..., admirando-o mais ou menos..., respeitando-o mais ou menos?...

Isso tudo é machismo inseguro de um homem seita!...

Os argumentos dele são os do inseguro, apavorado, e que tem na diferença de idade um pânico cada vez maior; e agora, ele transfere para a sua fé...

Você é quem tem de decidir se ceder será sadio para vocês e para a vida...

Afinal, isso aqui não é o Irã, e você não é um objeto!

Não! Você existe e tem direito a crer no que crê..., e ele deve decidir se ama você como você é nas coisas simples de seu existir, as quais não ofendem ninguém, mas apenas fazem bem ao seu ser!

O mais creia: é ciúme, capricho, insegurança e medo de sua liberdade!...

Antes ele tinha uma menina ingênua...

Agora ele tem uma mulher em formação...

Certos homens preferem a menina indecisa e tola para sempre à terem uma mulher adulta e consciente...

Sim, ele preferia você boba e sem opiniões acerca de nada...

Para um machão sem paciência e inseguro, uma mulher com cabeça feita em Deus gera muita insegurança; pois, o tal marido sabe que já não é Senhor, mas apenas o homem do amor, o marido, um ser mortal...

Tais homens, porém, não querem uma mulher, mas apenas uma escrava que obedeça; e pronto...

Você sabe que o que lhe digo nada tem a ver com “O Caminho da Graça”, mas apenas com sua consciência e autodeterminação como ser humano...

Qualquer outra coisa diferente disso em minha opinião é doença...

Vai chegar a hora em que em praticamente toda casa onde haja um discípulo ali haverá uma divisão, conforme Jesus disse que seria...

Espero ter lhe ajudado!

Quando der me procure...

Na realidade, me perdoe, ando cansado de abusos de homens... contra mulheres...

 

 

Nele, que nunca se impôs mandando, mas apenas amando,

 

Caio

17 de agosto de 2009

Lago Norte

Brasília

DF