Português | English

Cartas

MEU FILHO ESTÁ TENDO SURTOS ESTRANHOS...

MEU FILHO ESTÁ TENDO SURTOS ESTRANHOS...

 

----- Original Message -----

From: MEU FILHO ESTÁ TENDO SURTOS ESTRANHOS...

To: "Caio Fábio" <contato@caiofabio.com>

Sent: Sunday, September 27, 2009 2:39 AM

Subject: Falar com Caio Fábio

Mensagem: Olá Caio, boa noite!

 Nosso menino, 21 anos, trabalhando desde os 17 anos meio que como técnico em eletrônica, funcionário de uma ótima empresa de automação bancária, repentinamente, da quarta pra quinta-feira dessa semana, acordou com surtos como: "estou vendo os meus braços se entrelaçarem... meus dedos estão compridos de mais"...

Medimos a febre dele e era de quase 40ºC, demos remédio para cortar a febre, levamos até o pronto atendimento do SUS, foi visto por uma médica, e nada foi constatado... Nem mesmo foi medicado...

Voltamos para casa, ele deitou, mas logo depois voltou a ter surto novamente, dizia que "a parede do quarto estava concretando sobre ele"[...]... “parede de aço... estão batendo na parede”... [...]

Começou a dizer coisas sem nexo... como: “...Estou derretendo, minha boca está derretendo, estou inchado”...; saiu apavorado pra fora, orava... orava...  Começou a se acalmar... Disse à mãe: "mamãe eu não quero ficar louco"; pediu para dormir na cama com a gente, pois estava com medo; dormiu todo o resto da noite tranquilo do lado da mãe e eu do lado, no chão!!!

Dia seguinte, volta a febre no período da tarde, ele voltou a delirar, levamos ele ao hospital de convênio... Na viagem de 30 minutos de casa até o hospital, ele gritava, orava, cantava, pedia pra mãe segurar na mão dele, chegou a apertar a mão da mãe, quase quebrando!... Pedia para lembrar do hino que tentava cantar desesperadamente, perguntou se dariam um calmante pra ele, mordia, esticava e contorcia o cinto de segurança, apavorado.

No hospital, entre a noite de quinta e ontem, sábado, ele ficou internado. Feito todos os exames: de sangue, exame do liquido da espinha, ressonância magnética, foi examinado pelos médicos: clinico geral, neurologista, fez raios-X do tórax, e nada foi constatado.

Precedente familiar de loucura não há. Ontem, sábado, às 12:30 fui buscá-lo, ele estava bem, a tarde pegou sua guitarra e seu violão e foi com a irmã para a igreja. Chegou aqui em casa quase meia noite e foi deitar, começaram novamente os mesmos sintomas, estava com 38ºC de febre, pediu para tomar um remédio forte para febre, foi dado e ele, neste momento está dormindo.
Caio, nos convertemos há cinco anos, há três anos parei de freqüentar um templo (igreja); ele foi quem me "apresentou você".

Tenho  quase todas as tardes te assistido no Papo de Graça, além dos seus estudos e as gravações das reuniões de quarta-feira (caminho do discípulo).
Por favor, precisamos de sua ajuda, e orientação.
Nele, que me colocou no Caminho!
Graça e Paz!

__________________________________________

 

Resposta:

 

Mano amado: Graça e Paz!

 

Se entendi bem, tudo começou com uma febre como sintoma, e, além disso, todas as alterações de comportamento, também se associaram a alguma mudança na temperatura do corpo, a mais alta 40º graus, a mais baixa 38º; porém, em ambos os casos, uma febre tem estado presente...

A febre como sintoma, não havendo uma causa que a justifique em exames normais, passa de causa de algo a mero sintoma... E, nesse caso, sem causa aparente, a febre/sintoma pode estar sendo apenas uma somatização emocional, em razão de grande distúrbio mental...

Recomendo a você um Psiquiatra e um Neurologista... Sei que no atendimento havia um neurologista. Mas recomendo uma consulta mais dedicada... Pegue o melhor da cidade.

Ele precisa 1º de uma avaliação neurológica, e, havendo ou não alguma causa [e que não é verificável nos exames que vocês fizeram até aqui...], necessita de uma avaliação psiquiátrica o quanto antes...

Pessoalmente gostaria muito que ele me escrevesse, pois, pode ser que aja algo acontecendo com ele, e que ninguém saiba, e que seja o deflagrador desse estado de confusão mental...  

Falei do Neurologista e do Psiquiatra apenas para que não sobre causa física que não seja examinada...

Entretanto, não havendo nada..., e, mesmo que haja, ele ainda assim precisaria me escrever dizendo quando e como exatamente isso começou dentro dele...; e mais: precisaria que ele me contasse quais eram os processos mentais dele antes que tais coisas começassem a suceder...

Por vezes um grande conflito gera tal estado mental sem causa detectável...

Se vocês não tivessem feito todos os exames que fizeram, a coisa toda parecia uma “bad trip” de alguém que tomou um acido... No entanto, tal teria aparecido nos exames que vocês já fizeram... Portanto, essa hipótese estaria agora já descartada...

Assim, mano amado, faça o que lhe sugeri... Mas peça a ele para me escrever contando como ele está e estava quando a coisa apareceu... Ou seja: em que a mente dele andava ocupada antes de tudo...

Não se aflija. Aflição não ajuda. E mais: não concentre sua angustia no caso, pois, não fará bem a ele... Tratem tudo sem medo e sem angustia... Medo e angustia aumentam a intensidade da crise dele, que, certamente, por todos os meios, não gostaria de estar angustiando ninguém...  

Ficarei aguardando o seu retorno, e, quem sabe, a carta dele...

Mano, ande na confiança...

Sei o que é ver um filho perder a cabeça...

Meu filho Lukas, hoje na Glória, me deu tal susto durante três meses, e sei o que isso gera no coração de um pai que se importa e ama...

Portanto, digo a você o que fiz por mim mesmo e pelo meu filho, além de ser o que antes dele, depois dele, e hoje, recomendo aos pais no mesmo estado...

Assim, minha objetividade é puro e simples amor...

Finalmente, encham a casa de vocês de musica da paz e do amor de Deus... Orem com ele todos os dias... Leiam a Palavra com e para ele... Garantam a ele que nada de mal lhe acontecerá...

 

Nele, que ama a todos, e, para Quem, não existe loucura que impeça a manifestação do amor de Deus,

 

Caio

27 de setembro de 2009

Lago Norte

Brasília

DF