Português | English

Cartas

Me sinto cansado e inútil...

Me sinto cansado e inútil...

Pastor, A liberdade do ser humano só é integral quando ele está integralmente inserido em Deus. Estás liberto...liberto como nunca esteveste...isto é visível através de sua expressão facial, seus escritos e o formato des-compromissado—digo isto em relação aos homens e não a Deus—de seu site. Em alguns momentos me lembra o profeta Elias a desafiar Reis e Jeremias a alertar o povo. Não deixo de orar por ti um único dia sequer...mas oro muito mais para que outros tenham despertamento para o compromisso real do cristão...oro também para que os pastores parem de fabricar doidos e dêem valor ao que realmente tem valor: não à forma litúrgica ou mesmo às formas...mas à essência, a motivação, a pessoa, ao ser humano. Desculpe até mesmo por me desculpar, estou atacado de grande tristeza, minha alma esta encolhida hoje e estou sendo assolado por demônios de meu passado, de um tempo passado-presente, que insiste em permanecer. Não me recordo de ter estado tão triste, de ter acordado com uma tristeza tão profunda que chega a doer no peito como se alguém o houvesse aberto...e estar a apertar o coração tentando fazê-lo parar... Sinto-me inútil, uma existência fútil, de pouca expressão. Obrigado por sua resposta tão rápida. Deus o abençoe rica e poderosamente...és segundo do coração de Deus...daí o compromisso tão "rigoroso" DEle para contigo. ************************************************** Resposta: Meu querido, Obrigado pelo carinho, pela força e pelas orações. O diabo mora mais no Passado que em qualquer Presente. Nada pode nos separar do amor de Deus, mas o Passado tem o poder de não deixar a gente experimentar o Amor de Deus Hoje. Culpa, saudade, irresoluções—são terríveis! Você não está só...e há muitos que não dobraram os joelhos a Baal...são os mesmos que dobram os joelhos em oração pelos irmãos...são esses que também se ajoelham para nos levantar. Não dobram os joelhos a Baal porque estão dobrados diante de Deus e do próximo. Você não está só...nem eu também! Um beijão, Caio