Português | English

Cartas

ME DEIXARAM EM ESTADO VEGETATIVO

ME DEIXARAM EM ESTADO VEGETATIVO

-----Original Message----- From: ME DEIXARAM EM ESTADO VEGETATIVO Sent: sexta-feira, 23 de julho de 2004 19:16 To: contato@caiofabio.com Subject: TEMPO DE DESPERTAR! SOCORRO!!!!!! Caio, Tudo o que tenho a lhe dizer é: Muito obrigada! Tudo o que leio no site tem me abençoado dia-após-dia... Nestes últimos três meses li tanto o site, quanto alguns livros "não evangélicos"... Acho que amadureci mais do que em alguns anos e de uma maneira tranqüila, em paz, pela graça... Tem momentos que dói profundamente, aí eu oro, choro, durmo e acordo renovada... Neste ano passei por um período difícil. Decepcionei-me profundamente com minha igreja, líderes e com a religião. Enxerguei coisas que até então não percebia, talvez por inocência ou falta de senso crítico, ou negação da realidade... Fato é que tudo isso me fez acordar... Você assistiu aquele filme "Tempo de Despertar"? É a melhor forma de definir como me sinto... Parece que vegetei durante anos... E, agora, estou voltando a realidade. É como se tivesse deixado de viver porque não podia pecar e o pecado traria conseqüências... Não podia ouvir músicas do mundo, dançar, namorar quem não fosse da igreja e outras coisas..., então, nem pensar... Sem contar que tudo o que quisesse fazer, primeiro teria que saber "se era da vontade de Deus", na dúvida e para não pecar, eu não fazia nada. Considero-me às vezes exatamente como os personagens daquele filme que apagaram um dia e acordaram depois de anos sem saber o que se passou naquele vácuo de tempo. A diferença é que eles acordaram cheios de vida e eu sinto-me infeliz e improdutiva. Deixei de viver e de fazer muitas coisas... Tenho 35 anos, sou virgem, estou obesa e sozinha. Sinto-me como uma adolescente emocionalmente. Deixei de viver para não sofrer, e por conseqüência também não cresci, não amadureci. Hoje, sei o que é na pele aquilo que você diz sobre deixar de viver o prazer saudável e as conseqüências disso... as pulsões e compulsões... as fugas da realidade. Como eu queria ter vivido uma vida normal. Com erros e acertos. Ter uma história para contar... mas tudo o que tenho são anos de plena vegetatividade... Vivi anos olhando para as pessoas na igreja que eram literalmente vendidas/divulgadas como modelos de pessoas que viviam com Deus e eram abençoadas... Portanto deveriam ser seguidas... Hoje, entendo que devo me prostrar somente diante de Deus, pois, só Ele é digno de referência. Somente a Cristo devo seguir e a mais ninguém. Os demais, mesmo que sejam meus pastores, são meus irmãos em Cristo perante Deus, e nada além disso... Coisas de “igreja” que quer ser mediadora entre Deus e os homens... Tem uma coisa que eu gostaria que você me esclarecesse. O que é conseqüência de pecado? Por exemplo: Se eu transar e não me proteger seguramente e engravidar ou contrair uma doença... Isso, em minha opinião, não é conseqüência de pecado, mas sim da minha imprudência, já que hoje temos tantos métodos contraceptivos, como camisinhas, para evitar doenças...etc. Nunca entendi muito bem isso, porém, sempre tive medo de pecar e enfrentar o que seria a conseqüência do pecado... Aliás, a conseqüência do pecado parece ser a própria punição. Toda vez que atravesso uma crise, seja ela qual for... começo a me perguntar onde foi que errei, onde foi que pequei... não suporto mais isso... É como se Deus estivesse com o dedo em riste me acusando e dizendo: Agora você vai padecer para compensar o erro! Sinto-me profundamente decepcionada comigo, também, pois, como pude me deixar guardar dentro de uma geladeira... Esta com uma marca suspeita "chamada" santidade... Estou me sentindo enganada pelos outros e por mim mesma, por ter permitido ser tão manipulada. Feliz ou infelizmente me identifico com muito do que leio nas cartas e vejo que há uma multidão de gente por aí como eu. Creio que não sou a única que está passando por este processo que chamo de despertar, ou com uma vontade de imensa de mudar a vida que vive. Confesso que às vezes tenho medo de simplesmente não conseguir voltar a viver daqui para frente e voltar ao sono eterno... A vida vegetativa... Não sei, também, por onde começar a viver... Onde está o fio da meada? To mais perdida do que "cachorro que caiu do caminhão de mudanças". Sinto-me deslocada e arrependida por não ter lutado por meus sonhos. Pois, segundo o que me foi ensinado: Deus faria tudo. Traria meu esposo, abriria as portas para tudo. Bastava eu ser boazinha, andar em "santidade" e ter fé em Deus... A bênção de Deus seria a conseqüência das minhas atitudes... mas hoje isso me parece tão contraditório... Tem outra coisa que gostaria que esclarecesse: O que significa nos amarmos? Pois, Jesus disse para amarmos nosso próximo como a nós mesmos, mas eu não sei como começar a me amar. Sinceramente, nunca me lembro de ter ouvido uma pregação que falasse sobre auto-estima, auto-conceito, sobre o que é se amar de verdade. Caio, não sei se fui clara e se consegui transmitir o desespero da minha alma e a minha vontade de superar tudo isso, deixar tudo pra trás e simplesmente começar a viver... Espero que você entenda e possa me dar uma palavra por mais dura que seja. Espero um dia poder escrever, dizendo que superei tudo isso... Beijos, ___________________________________________________________ Resposta: Querida Amiga: Nele tudo se faz novo! Sim, eu vi o filme “Tempo de Despertar”, com Robin Willians e Robert De Niro, certo? O filme no qual um homem passa a vida toda adormecido, embora de olhos abertos, até que com a ajuda do médico ele vai saindo de sua longa letargia, e acorda. É um lindo filme,pois, termina com a vida vencendo a languidez da existência vegetativa. Também entendo que seja assim que você esteja se sentindo, posto que nesse estado que muitos têm vivido. Infelizmente, muitas vezes, é justamente nesse estado que as pessoas são colocadas pela “igreja”. O interessante é que o convite bíblico é o oposto disso. De fato se diz: "Desperta, ó tu que dormes, levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará". Você disse que não sabe por onde começar. Bem, comece do começo, e isto significará que você vai esquecer toda essa doença que lhe foi ensinada como "doutrina de Deus", e vai crescer na fé, conforme o Evangelho de Deus, e não segundo as doutrinas adoecidas de homens igualmente doentes de presunção. Sobre as suas perguntas, eis o que penso: 1. Leia aqui no site a carta "Consertos para a Juventude" e saiba tudo o que eu penso sobre como lidar com as alegrias da vida sem trazer desgosto para a alma. 2. Entre no site e leia ele todo, cada link, sem deixar nada de fora. Minha certeza é que você sairá “do lado de lá” uma outra pessoa, como tem acontecido com milhares de pessoas que me escrevem falando da libertação recebida pela compreensão em fé acerca da Graça de nosso Deus. 3. Sobre as conseqüências do pecado, digo-lhe o seguinte: a) Transar sem camisinha não é conseqüência do pecado, é simplesmente burrice humana. b) As conseqüências do pecado acontecem na alma, e têm a ver com a diluição do ser. Quem insiste em viver contra a sua própria consciência acaba por se diluir no interior. O site está cheio de textos que tratam do assunto. c) Sobre ser virgem e ter perdido tempo, pelo amor de Deus, não saia agora a fim de “descontar o atrasado”, pois você pode quebrar a cara e ficar compulsiva. Vá com calma e vá com sabedoria. Quando aparecer alguém legal e que goste de você, namore como gente adulta namora, e veja se isto é bom o suficiente a fim de justificar um casamento. Mas não case para resolver nenhum problema, posto que qualquer coisa imediata que um casamento resolva é ainda muito menos grave que casar para resolver qualquer coisa. Casamento não é solução de problemas, mas uma escolha de se viver, juntos, as alegrias e as dores desta existência. 4. Sobre o significado de amar a si mesmo, digo-lhe o seguinte: a) Amar a si mesmo é gostar de quem se é. E isto não acontece porque a gente se acha lindo, belo, perfeito, ou incomparável. Não, não é nada disso. Amar a si mesmo é obra da Graça que gera gratidão na gente pela certeza de que Deus no ama. De fato, de verdade, eu me amo porque Deus me ama. Ou seja: meu amor por mim mesmo vem de minha certeza do amor de Deus por mim. Porque Deus me ama, eu me amo de verdade, e me respeito nesse amor. b) Quanto a ter ficado gorda e virgem até além dos trinta anos, não se preocupe. Entre numa academia, malhe, se exercite, faça uma dietinha, feche a boca e abra o coração. Gordura e obesidade são coisas normais quando a alma não tem a compensação de nenhum prazer sensorial e emocional. Não havendo prazer, a alma come comida, que, para ela, tem também um certo prazer de natureza erótica. Assim, nem todo gordo sofre dessa necessidade—muitas às vezes é apenas ociosidade e tendência à obesidade—, mas há uma quantidade enorme de obesos que comem muito porque não "comem nada". Ou seja: por falta de se alimentarem de carinho e afetividade, descontam na comida. 5. Quanto à sua amargura com os pastores e líderes que a aconselharam tão mal, peço-lhe que não fique magoada com eles e que nem transfira suas responsabilidades para ninguém. A culpa deles é real, posto que não tendo o que dizer, ensinam caminhos de morte, não de vida. Mas não os use como saco de pancada para as suas frustrações. Todavia, faça-me um favor: Não ande mais conforme a cabeça de ninguém. Está na hora de você ter a sua própria fé e a sua própria consciência. Só assim alguém fica maduro. 6. Quanto a culpa latente que há em você—, e que você descreveu como se Deus estivesse com o dedo em riste lhe acusando e dizendo: Agora você vai padecer para compensar o erro!—saiba: Este tempo acabou! Agora saiba que não há nenhuma condenação para quem está em Cristo Jesus, e saiba que suas culpas são neurose de igreja. Nada além disso. Mas lendo o site você vai entender, e, assim, irá se pacificar completamente quanto a isto. Creia e você verá! No mais, nada de lamentação. Chegou a hora de dar a volta por cima. E quem está lhe dizendo isto é um homem de cinqüenta anos, que já viu de tudo, já provou quase tudo, já sentiu muito, já ganhou muito, já perdeu muito, já sofreu muito, já se alegrou muito, e que já assistiu seu próprio funeral. Ou seja: conheço os céus e as cinzas. E sei que em Jesus a gente pode se levantar de qualquer cinza, e alçar vôo como o phenix. Este o poder da ressurreição! E você vai experimentá-lo se caminhar com bom animo e com fé. Portanto, prepare-se: a vida só está começando! Receba meu carinho e minhas orações! Nele, em Quem todos podem conhecer a alegria, Caio